sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Esquadrão adotará óleo ecologicamente correto nas apresentações

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Aviões do EDA com fumaça  Sgt WashingtonO Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) recebeu na quarta-feira (16/10) as três primeiras aeronaves A-29 Super Tucano com o sistema de geração de fumaça que utiliza óleo ecologicamente correto. O novo produto usado para as aeronaves “escreverem” nos céus com fumaça branca não agride a camada de ozônio e não gera poluição.
De acordo com um dos responsáveis por adaptar o sistema à aeronave, o engenheiro de materiais da Embraer, Abel Rosato Júnior, o óleo foi desenvolvido especificamente para a geração de fumaça. Trata-se de uma mistura de componentes químicos criada em laboratório e projetada somente para este fim. O produto americano atende o Blue Angels, como é chamado o Esquadrão de Demonstração Aérea da Marinha dos Estados Unidos.
A fumaça é muito importante para a Esquadrilha. Além de facilitar a visualização das manobras por parte do público, o traçado serve de referência para os pilotos, como a identificação da posição dos aviões durante o voo.
O projeto de adaptação foi desenvolvido pela Embraer, em Gavião Peixoto (SP), local onde os aviões fizeram os primeiros testes de voo com o novo sistema. “Agora, entramos na fase de testes operacionais em voos de treinamentos. Será avaliado constantemente pela equipe técnica com a finalidade de corrigir eventuais discrepâncias e aperfeiçoá-lo”, explica o chefe da seção de material do EDA, Major Márcio Aparecido Tonisso.
O sistema de geração de fumaça também seguiu um estudo paralelo sobre tecnologia de informação e modernização de sistemas. “Tivemos a preocupação de criar um software específico para a elaboração de escrita com a fumaça”, afirma o líder do projeto na Embraer, o engenheiro de desenvolvimento do produto, Fabrício Feres Battaglin.
Próximos passos - A instalação do sistema de geração de fumaça nas aeronaves da Esquadrilha está acontecendo de acordo com a coordenação logística existente entre o EDA, o Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa (PAMA-LS) e a Embraer. Ainda não há uma previsão de retorno da agenda de demonstrações da Esquadrilha da Fumaça.

Fonte: EDA