quinta-feira, 21 de junho de 2012

Caça A-1 modernizado voa pela primeira vez no interior de São Paulo

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                         Fotos: CB V. Santos/Agencia Força Aérea 

Cerimônia de entrega do primeiro A-1 modernizadoA Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesta terça-feira (19/06), o primeiro voo do caça A-1M na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto, no interior paulista. A cerimônia de demonstração da primeira aeronave modernizada teve a presença do Comandante da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Juniti Saito, e oficiais do Alto Comando da Aeronáutica, além de executivos da Embraer Defesa e Segurança.
O contrato entre a FAB e a Embraer prevê a revitalização e a modernização de 43 caças subsônicos A-1, nas versões A e B. Dez aeronaves já estão nas instalações da Embraer e as primeiras entregas, segundo a empresa, serão em 2013. A campanha de ensaios em voo da aeronave terá início em breve.
“O A-1 é um avião genuinamente nosso, desenvolvido a partir de uma parceria entre a Embraer e a Força Aérea Brasileira. A modernização que estamos fazendo o tornará um avião muito superior à versão anterior. O piloto vai ter um avião com um grande incremento na sua capacidade operacional”, disse Luiz Carlos Aguiar, presidente da Embraer Defesa e Segurança.
As aeronaves A-1 estão passando por uma revitalização estrutural e vão receber novos equipamentos, entre eles o radar SCP-01, com modos ar-ar, ar-solo e ar-mar. Serão mantidas características elogiadas da aeronave, como o raio de ação, a capacidade de reabastecimento em voo e os dois canhões de 30mm.
Além do radar, os caças também vão receber um sistema integrado de autodefesa com alerta de detecção de radar (RWR) e de aproximação de mísseis (MAWS), contramedidas (AECM) e lançadores de iscas para mísseis (chaff e flare). Os A-1M também terão sistemas de reconhecimento e designação de alvos, além do Skyshield, que tem a capacidade de bloquear e despistar radares de busca em solo, embarcados ou de guiagem de mísseis.
“Os A-1M estão recebendo sistemas modernos semelhantes aos que já equipam os nossos F-5M e A-29. A similaridade entre os aviônicos destas aeronaves ajudará na adaptação dos nossos pilotos e representa uma padronização que oferece inúmeras vantagens operacionais, tais como o aprimoramento da doutrina de emprego da FAB e o melhor rendimento das horas de voo”, afirma o Tenente Brigadeiro do Ar Juniti Saito.
A ocasião também marcou o recebimento do 99º e último turboélice de ataque leve A-29 Super Tucano. Também foram entregues os dois últimos caças F-5M do lote de 46 aeronaves modernizadas. Em breve, mais onze F-5 comprados pela FAB junto à Jordânia deverão passar por uma modernização.

Fonte: Agência Força Aérea