sexta-feira, 20 de julho de 2012

CENIPA apresenta balanço da investigação de acidente com aeronave no Recife

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com



Familiares das vítimas do acidente com o bimotor LET 410 da Noar Linhas Aéreas se reuniram hoje (18/7) com o Coronel-Aviador Fernando Camargo, do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), para conhecer os detalhes do trabalho de apuração dos fatores que levaram à queda do avião, em 13 de julho do ano passado, no Recife. O relatório final será produzido, mas até agora já foram emitidas 15 recomendações de segurança com o objetivo de evitar ocorrências semelhantes no futuro.
"Nós saimos daqui bastante confortados com as informações passadas pelo CENIPA. Vimos que eles estão fazendo um trabalho sério, procurando ententer tudo o que aconteceu com aeronave antes durante e depois do acidente", disse o presidente da associação dos familiares, Geyson Soares. Durante a reunião foram explicados todos os passos do trabalho, desde o acidente no dia 13 de julho de 2011. A investigação já cobriu análises de fatores como a manutenção da aeronave, treinamento de pessoal, condições físicas e psicológicas dos pilotos e até dos manuais de procedimentos de emergência.
Até agora, sabe-se que uma aleta da turbina esquerda quebrou ainda durante a decolagem, o que causou a perda de potência. Mesmo assim, um avião como o LET 410 deveria ter condições de retornar para um pouso de emergência. Um dos desafios da investigação é tentar entender porque isso não aconteceu. Uma das hipóteses é o fato do manual de voo do modelo e o check-list de emergência não apresentarem as informações da mesma maneira. "É possível que as lacunas no check-list tenham levado os pilotos a memorizarem o procedimento incompleto", explicou o Coronel Camargo.
Além disso, testes em laboratórios no Brasil e nos Estados Unidos foram realizados para entender o porquê do rompimento da aleta, que havia sido instalada no LET 410 após passar por manutenção na empresa fabricante da turbina. "Não houve participação da NOAR nesse serviço de manutenção", esclareceu. Por outro lado, não há indícios de que os pilotos tenham completado todo o treinamento previsto para emergências com perda de potência em uma turbina durante a decolagem, exatamente a situação do dia do acidente.
A expectativa é de conclusão dos trabalhos do CENIPA até o final desde ano. Em paralelo, a Polícia Federal conduz o Inquérito que deverá apontar causas e responsabilidades do acidente. A investigação do CENIPA, segundo normas internacionais, concentra-se na emissão de recomendações de segurança - o produto final desse trabalho. "Nosso objetivo é deixar a aviação mais segura", finaliza o Coronel Camargo.
As recomendações são destinadas para as empresas que voam o LET 410 realizem os treinamentos previstos, para a Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC) acompanhar o cumprimento desses treinamentos e para a empresa LET corrigir os manuais das aeronaves.
Fonte: Agência Força Aérea