sexta-feira, 24 de maio de 2013

ÁGATA 7 (Vídeo) - FAB usa novo sistema de comando e controle para gerenciar operações aéreas

Renan Contrera
renacontrera@hotmail.com


A Força Aérea Brasileira usa um novo sistema de comando e controle na Ágata 7, operação conjunta das Forças Armadas coordenada pelo ministério da Defesa que inicia neste sábado (18/05). Mais de 10 mil militares da FAB estão envolvidos direta e indiretamente na operação que reforça a vigilância e o monitoramento de mais de 16 mil quilômetros de fronteira seca do Brasil.

No novo sistema da FAB, o planejamento e coordenação das missões é centralizado no Centro de Operações Aéreas (COA), erguido ao lado do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), em Brasília (DF). A execução das missões é descentralizada. Pelo menos 130 militares trabalham 24 horas no COA para gerenciar as missões de cerca de 70 aeronaves, como os A-29 Super Tucano, caças de alta performance F-5, aviões radar, aeronaves remotamente pilotadas (ARP), aeronaves de transporte e helicópteros empregados em toda a área da Ágata 7. 

O modelo é usado pela primeira vez numa operação real. No ano passado, o modelo foi testado em exercícios operacionais.A estrutura também será utilizada para o gerenciamento das operações aéreas militares nos grandes eventos, como Copa das Confederações, Jornada Mundial da Juventude e Copa do Mundo. 

O Diretor do Centro de Operações Aéreas, Brigadeiro do Ar Mário Luís da Silva Jordão explica quais as principais mudanças e as vantagens de operar nesse formato. Veja a entrevista.

Referências – Países como Canadá e Estados Unidos já utilizam métodos semelhantes para gerenciamento de operações áreas. Exemplos disso são os Jogos Olímpicos de Inverno realizados em Vancouver, na costa oeste canadense, e o monitoramento durante o Super Bowl (jogo final da liga de futebol americano). 

Leia mais sobre os detalhes do esquema tático que a FAB preparou para a Copa das Confederações na revista Aerovisão.


Fonte: Agência Força Aérea