sexta-feira, 22 de julho de 2011

Policiamento nos 43 km das marginais Tietê e Pinheiros

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com



O governador Geraldo Alckmin e o secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, anunciaram, na manhã desta quinta-feira (21), a criação da 3ª Companhia do 2º Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), em evento no Parque Villa Lobos, na zona oeste da Capital. A nova unidade, que atuará dia e noite já a partir de hoje, será responsável pelo policiamento nos 43 quilômetros das marginais Tietê e Pinheiros.

Para realizar este trabalho, a 3ª Companhia contará com 160 policiais militares. O efetivo terá à disposição 48 motocicletas, dez automóveis, quatro guinchos e uma base móvel, além do apoio do helicóptero Águia. “O foco é a segurança, fluidez e, por último, fiscalização”, afirmou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Álvaro Batista Camilo.

Os policiais também terão o auxílio da tecnologia, com seis radares móveis e 48 localizadores automáticos de veículos (AVL, na sigla em inglês) – um para cada motocicleta, facilitando a comunicação e identificação da viatura mais próxima de uma ocorrência. Os radares, que enviam informações sobre as placas de veículos ao banco de dados da PM, serão usados para fiscalização criminal.

Policiamento nos 43 km das marginais Tietê e Pinheiros  

A prioridade, segundo o governador, é o combate a roubos. “É um policiamento permanente, não será passageiro. Essa é uma luta que a polícia vence por dia”, disse Alckmin, que ressaltou a importância das marginais. “São as vias mais importantes do país. É aqui que se passa para ir ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, de um lado, e ao Porto de Santos, do outro”.

As duas marginais somam 43 quilômetros de vias, desde a divisa com a Rodovia Ayrton Senna, na região da Penha, zona leste, até o final da avenida das Nações Unidas, em Interlagos, na zona sul.

O patrulhamento será feito 24 horas por dia, especialmente por motocicletas – “um dos mais eficientes, segundo Alckmin. De acordo com o comandante-geral da PM, a atenção da polícia será redobrada nos horários de pico, quando os carros ficam parados em congestionamentos. “São os roubos de ocasião, não é uma quadrilha especializada que atua”, afirmou.

Policiamento nos 43 km das marginais Tietê e Pinheiros

História
A criação da 3ª Companhia do 2º Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) tem como objetivo fazer o mesmo trabalho que o extinto 3º BPTran fazia, até a extinção do CPTran, em 2001, recriado em abril do ano passado.


Hoje com dois batalhões de trânsito, o CPTran realiza ações em toda a Capital, tendo como objetivo a segurança da população, através da visibilidade e da fluidez de trânsito.