terça-feira, 1 de maio de 2012

ÁGATA 4 - Operação do Ministério da Defesa cobrirá área de 5 mil km de fronteira na região Norte

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                 Foto: Agencia Força Aérea/Sgt Rezende 
fotoNo extremo norte do país, a Força Aérea Brasileira (FAB) participará da Operação Ágata 4 com aviões de caça, de reconhecimento, de alarme aéreo antecipado (avião-radar), de busca e resgate e de transporte logístico. A área da operação é maior do que a extensão territorial de Portugal e Espanha. São mais de cinco mil quilômetros na fronteira do Brasil com a Venezuela, a Guiana, o Suriname e a Guiana Francesa. Para se ter uma ideia do que isso signfica, basta imaginar que, em linha reta, seria o caminho entre São Gabriel da Cachoeira (AM) e Belo Horizonte (MG).


Durante a Operação Ágata, que começa oficialmente nesta quarta-feira, 2 de maio, aeronaves da Força Aérea irão patrulhar os céus da região Norte em busca de voos ilícitos e de pistas clandestinas, além de apoiar a ação do Exército, da Marinha, da Polícia Federal e de diversas instituições do governo federal, como a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e o IBAMA, entre outras.
Início - Uma formatura militar realizada na segunda-feira (30/4), na sede do Quarto Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA IV), localizado em Manaus, marcou o início das atividades dos cerca de mil militares da Força Aérea Brasileira (FAB) que participam da Operação Ágata 4.
O Comandante da Força Aérea na operação, Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, explicou aos militares os detalhes e a missão da FAB na Ágata 4, que tem o objetivo de realizar ações preventivas e repressivas na faixa de fronteira de quatro estados na região norte do País.

Fonte: Agencia Força Aérea