quinta-feira, 23 de agosto de 2012

ÁGATA 5 - Militares de Saúde da FAB realizam atendimento domiciliar em São Borja (RS)

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Comunidades carentes do município de São Borja (RS) foram atendidas por médicos, dentistas e enfermeiras da Força Aérea Brasileira (FAB). Na Ação Cívico Social (ACISO), além de atenderem em postos de saúde da cidade, os seis militares realizaram palestras educativas, ações de escovação supervisionada em escolas e em um asilo, capacitação de agentes de saúde e atendimentos em postos de saúde e domiciliares.
A doméstica Ana Martins, que mora na zona rural de São Borja, foi uma das beneficiadas pela presença dos militares. Ela recebeu um médico e uma enfermeira em sua residência, onde vive com quatro filhos e quatro netos. Vítima de acidente vascular cerebral, Ana explica que necessita de um acompanhamento de saúde específico, porém chega a esperar três meses por uma consulta. “Achei muito bom, nós queríamos sempre ter esse atendimento”, destaca ela.
“São Borja é uma das cidades de maior distância da capital do Estado e tem população até certo ponto carente. Nós não conseguimos atender toda a demanda porque temos um quadro de certa forma limitado. Essa força-tarefa nos possibilitou intensificar esse trabalho e o classificamos como uma operação de alta importância para proporcionarmos melhores condições à nossa população”, lembra o Secretário de Saúde de São Borja, Moacir Auzani.
Ele esclarece que a presença dos militares também foi fundamental no sentido de preparar os agentes de saúde da cidade. “Os militares passaram experiência novas a eles”, destaca. “Tratamos com os agentes a respeito da orientação sobre o trabalho que é desenvolvido nos postos, com o acompanhamento da família e a parte preventiva e profilática de todo o tratamento que é desenvolvido na comunidade”, ressalta a Tenente Enfermeira Lúcia Fabiane da Silva Luz.
A militar, que participa pela primeira vez de uma edição da Operação Ágata, garante que ações como essa são muito enriquecedoras para os profissionais de saúde. “Nós fazemos parte da Força Aérea e é com muita honra que desempenhamos esse papel de poder contribuir com a comunidade. Essa missão, com certeza, vamos levar para toda a nossa vida”, afirma a Tenente Lúcia.
Fonte: Agência Força Aérea