quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Fernando Grella assume Secretaria da Segurança Pública

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Ferreira Pinto deu boas-vindas ao novo secretário
Ferreira Pinto deu boas-vindas ao novo secretário

“O tempo é de trabalho, de muito trabalho”. Assim o novo secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, definiu os desafios que encontrará à frente da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. Grella tomou posse na manhã de hoje (22) durante solenidade no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, zona sul da capital. O cargo era ocupado desde março de 2009 por Antônio Ferreira Pinto.  
“Convido todos a fazermos juntos um amplo trabalho de aperfeiçoamento do programa de segurança pública, já em curso, que produziu resultados altamente positivos na última década”, disse o secretário durante seu discurso de posse. 
Antes de se tornar secretário, Grella acumulou a experiência de quase três décadas no Ministério Público, onde foi promotor, procurador e procurador-geral de Justiça por dois mandatos. 
O governador Geraldo Alckmin deu boas-vindas ao novo titular da pasta.  “Hoje, novos desafios lhe estão sendo apresentados e eu não tenho dúvidas de que está plenamente capacitado para enfrentá-los”, afirmou.
Combate ao crime 
O secretário destacou a importância da profissão policial e afirmou que dará continuidade ao combate contra o crime organizado. “O policial simboliza o Estado 24 horas por dia e 7 dias por semana. Os investimentos, a constante capacitação dos nossos profissionais, a valorização das carreiras policiais e o enfrentamento destemido da violência terão continuidade”. 
De acordo com o novo secretário, a integração das polícias e a participação da sociedade civil serão seus aliados na permanência em sua missão dentro da pasta.
Grella afirmou que tem como objetivo manter a segurança pública no rol das políticas públicas, promovendo a cidadania e combatendo o crime e a violência. “O crime organizado não respeita fronteiras e ataca pelas costas de forma covarde. A única forma de combate-lo é com planejamento e inteligência”, concluiu.
Alckmin e Grella parabenizaram o ex-secretário Antonio Ferreira Pinto pelo trabalho à frente das secretarias de Administração Penitenciária e Segurança Pública nos últimos seis anos.
Durante seu discurso de despedida, Ferreira Pinto comentou importância do cargo que o amigo Fernando Grella empossou. “A porta do gabinete da SSP é muito estreita. Poucos têm o privilégio de entrar, mas é suficientemente alta para sair de cabeça erguida”.
Histórico 
Fernando Grella Vieira se formou bacharel em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da PUC de Campinas, em 1979.  
Começou a carreira no Governo quando foi aprovado em concursos públicos para se tornar procurador da Fazenda Nacional e procurador do Estado de São Paulo. Atuou neste último cargo entre dezembro de 1981 a maio de 1984, e saiu para entrar no Ministério Público do Estado de São Paulo.  
Lá, foi nomeado para promotor de Justiça substituto da Circunscrição Judiciária de Campinas. Mais tarde, foi transferido para a Capital, onde atuou nas Equipes de Repressão a Estelionato e outras Fraudes, Repressão a Delitos Diversos, Repressão a Roubos, e no Núcleo de Controle e Regularização do Parcelamento do Solo Urbano, recém criado na época.  
Sua trajetória não parou por aí. Na Promotoria de Mandados de Segurança e Ações Populares se tornou titular e integrou a Assessoria Jurídica do Procurador-Geral de Justiça entre 1992 e 1996. Como procurador de Justiça, trabalhou na Procuradoria de Habeas Corpus e compôs a Procuradoria de Justiça Cível, da qual foi secretário executivo.  
Nos anos de 2002 e 2003 foi eleito para atuar no Conselho Superior do Ministério Público do Estado de São Paulo. Foi 2º secretário da Associação Paulista do Ministério Público (APMP) nos anos de 1991 e 1992 e eleito 1º vice-presidente para o período de 2006 a 2008.  
Atuou por vários anos na Associação Nacional dos Membros do Ministério Público – CONAMP (antiga Confederação Nacional do Ministério). Na entidade, foi secretário-geral de 2001 a 2002. Nos dois anos seguintes, colaborou como assessor da Presidência.  
Foi membro suplente, porém participante, do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República, nos dois primeiros anos de sua instalação (2003/2004). Passou pelas salas de aula exercendo magistério nas disciplinas de Instituições de Direito e Direito Administrativo e possui artigos e trabalhos publicados.  
Em 2008, foi eleito procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo por dois anos, estendendo seu mandato por mais dois, até 2012. 

Fontes: Secretaria de Segurança Publica do Estado de São Paulo | Kauê Pallone