terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Polícia Civil evita roubo de armamentos e prende quadrilha

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Foto:Deic
Polícia Civil recupera 98 armas que seriam roubadas
A Polícia Civil evitou que armamentos apreendidos no Fórum de São Caetano do Sul, no Grande ABC, caíssem nas mãos de uma quadrilha. Policiais da da 3ª Patrimônio (Delegacia Investigações sobre Crimes em Concessionárias e Prestadoras de Serviço) do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) flagraram a ação no final da noite de domingo (09). O grupo se preparava para deixar o local quando foi surpreendido. A equipe deteve três integrantes e recuperou 98 armas, que estavam dentro de um furgão Fiat Fiorino.
O delegado Fábio Bolzani, titular da 3ª Patrimônio, afirmou como os suspeitos articularam o assalto. "Tínhamos informações privilegiadas sobre o funcionamento do fórum. Nosso próximo passo é prender quem passou esses detalhes", informou o delegado Fábio Bolzani, titular da 3ª Patrimônio.
Bolzani disse que a quadrilha era investigada havia 60 dias. "Flagramos diversas reuniões do bando, mas a definição do alvo só aconteceu quando o crime estava em andamento".
O assalto ao fórum deveria acontecer na sexta-feira (07). Mas o bando adiou a ação para a noite de ontem. Eles chegaram ao local, no Parque São Caetano, utilizando o furgão e em um Celta preto. O grupo, rompendo cadeados, chegou ao depósito. Retirou revólveres, pistolas e espingardas. A equipe da 3ª Patrimônio realizou a abordagem quando o grupo fugia.
Um dos envolvidos - o pintor D.A.S., de 19 anos, armado com revólver calibre 38 - reagiu e atirou na equipe. Houve revide e ele e outros dois homens resolveram se entregar. Outros três fugiram no Celta.
A equipe da 3ª Patrimônio conseguiu interceptar o furgão carregado com as armas. Os investigadores também detiveram o pintor L.B.O., de 33, e o motorista M.O.V., de 26.
Os policiais constataram que o furgão estava em nome da mulher de M.O.V. Ele e L.B.O foram autuados por furto qualificado e formação de quadrilha. D.A.S. também responderá por porte de arma e resistência.