terça-feira, 23 de abril de 2013

Heróis de ontem, de hoje e do amanhã!

Renan Contrera



Piloto andandoTiradentes, Dom Pedro I, Duque de Caxias, Alberto Santos Dumont. O que eles têm em comum? A dedicação de toda uma vida na luta por ideais que transformaram o país, o mundo! Alguns deles sacrificaram a própria vida… E por que não chamá-los, então, de “heróis”?
Pois é… pode até parecer demagogia, mesmo assim vou perguntar: onde estão os nossos heróis de hoje? Bombeiros, policiais, militares… Todos estes e muitos outros dedicam suas vidas, abdicam de suas famílias para salvar, combater, ajudar, proteger… Mas existem outros, que treinam e agem incólumes e no silêncio, isolados pela extrema altitude que nos separa deles, para que você possa se sentir seguro dentro da sua casa, dentro do seu país. Este post vai pra vocês, pilotos de caça!!!
A batalha deles começou no dia 22 de abril de 1945, quando o 1° Grupo de Aviação de Caça da FAB, que participou da Segunda Guerra Mundial sob o comando dos Aliados para combater o nazismo, realizou 11 missões num único dia!!!!! Eram apenas 19 pilotos que voavam duas, até três vezes por dia, em um intervalo de poucas horas. Imaginem vocês que a cada missão de duas horas, um piloto podia perder até dois quilos. Desgastados, cansados, mas cheios de ideal, enfrentavam a morte a cada instante… Onde nossos pais e avós estavam neste momento???? Não sabemos… mas com certeza estavam seguros!!!!!
Em função disso, nossos colegas da Agência Força Aérea, aqui mesmo do CECOMSAER, planejaram realizar uma homenagem para esses homens, ou melhor… para eles, antigos heróis, que fizeram a diferença no seu tempo, quando a necessidade falou mais alto.
Foto original em Pisa, na Itália.
Foto original em Pisa, na Itália.
Será que de 1945 pra cá algo mudou? Nossos pilotos de caça, nossos heróis continuam prontos para defender nosso lar a qualquer momento, dispostos ao mesmo sacrifício!!!
Como ia dizendo, na edição trimestral de abril/maio/junho da Aerovisão, nossos colegas da Agência Força Aérea realizaram um ensaio fotográfico para reviver o 22 de abril de 1945, que acabou imortalizando o 22 de abril como o “Dia da Aviação de Caça”.
“Conhecer a história desses guerreiros brasileiros é um estímulo para aqueles que trabalham hoje na FAB. A participação na guerra foi o embrião da atual Força Aérea”. Fica aqui a declaração do Tenente William, da Agência Força Aérea.
E aí, curtiu????? Então confere como era o avião em que eles voavam na Segunda Guerra Mundial, o P – 47 Thunderbolt:
Comprimento: 11 metros
Altura: 4,3 metros
Envergadura: 12,4 metros
Velocidade máxima: 704 km/h
Alcance: 1.488 km
Peso vazio: 4.491 kg
Armamento: 8 metralhadoras Browning .50”, 2 bombas de 453 kg e 6 foguetes de 127mm, nas asas. Uma bomba de 226 kg sob a fuselagem.
Militares municiando uma aeronave durante a Segunda Guerra Mundial
Militares brasileiros municiando uma aeronave durante a Segunda Guerra Mundial
P-47 após colisão
P-47 após colisão
Aproveita e dá uma olhada na Aerovisão, na qual fizemos a homenagem. Basta acessar o link a seguir: http://issuu.com/portalfab/docs/aerovisao236
Quer mais?!?!?! Tá bom, aí vai o link com o vídeo da comemoração do Dia da Aviação de Caça, realizado no ano passado, na Base Aérea de Santa Cruz:
Vamos ficando por aqui. Porém, fique “arisco“… No próximo post vamos falar dos bastidores da produção da histórica foto que falamos há pouco… aguardem!!!!