quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Dias do Aviador e da Força Aérea Brasileira são comemorados na capital federal

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com.br

No dia 23 de outubro, além de ser lembrado o Dia do Aviador, também é comemorado o Dia da Força Aérea Brasileira (FAB), data considerada a mais importante da instituição. Por isso, nesta quinta-feira (23), foi realizada uma cerimônia na Base Aérea de Brasília (DF), que contou com as presenças do ministro da Defesa, Celso Amorim, e dos comandantes da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto, do Exército, general Enzo Peri, e da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito.
Fotos: Tereza Sobreira
Em mensagem da presidenta da República, Dilma Rousseff, lida na solenidade, foi destacada a recente apresentação do protótipo do KC-390 – maior aeronave já fabricada no Brasil. De acordo com Dilma, o projeto de produção do KC-390 contribui para o desenvolvimento do país e é símbolo de avanço tecnológico. “Estamos fortalecendo a nossa indústria aeronáutica”, disse ela, lembrando dos caças suecos Gripen NG, que também serão produzidos no país com forte participação das empresas nacionais de defesa.
A cerimônia foi presidida por Celso Amorim e marcou a imposição da medalha da Ordem do Mérito Aeronáutico. A comenda é entregue a militares das Forças Armadas nacionais e estrangeiras, e a civis que tenham prestado notáveis serviços ao país e, em especial, à FAB. No local da cerimônia, réplicas dos aviões 14 Bis e Demoiselle, ambos inventados por Alberto Santos Dumont, roubaram a cena do pátio de formatura.
Ficou a cargo do ministro da Defesa agraciar os estandartes das organizações homenageadas com a insígnia: Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica, Primeira Força Aérea, Instituto Tecnológico de Aeronáutica, 1º Esquadrão de Helicópteros de Instrução da Marinha e 1º Batalhão de Comunicações de Selva do Exército. No total, 190 personalidades receberam o distintivo, entre elas, o comandante da Força Aérea da Suécia, major general Micael Bydén.
Criada pelo decreto 5.961, de 1º de novembro de 1943, e regulamentada pelo decreto 3446, de 4 de maio de 2000, a Ordem do Mérito Aeronáutico é concedida nos graus de grã-cruz, grande-oficial, comendador, oficial e cavaleiro.
A cerimônia
No evento desta quinta-feira (23), o ministro da Defesa foi recebido com honras militares pelo comandante da Base Aérea de Brasília, coronel aviador Avelar Konrad. Em seguida, Amorim dirigiu-se ao palanque, de onde assistiu toda a solenidade ao lado dos comandantes das três Forças Armadas.
Em ordem do dia, o brigadeiro Saito citou algumas aeronaves que fizeram parte da história da aviação, como o C-95 Bandeirantes, o C-97 Brasília, o A-1 AMX, o A-29 Super Tucano e os Embraer. Durante a formatura militar, caças A-1 sobrevoaram o local.
“Estejam certos de que os principais projetos da Força – sejam ligados à área operacional, ao controle do espaço aéreo, à gestão administrativa ou ao amparo de recursos humanos – somente têm sido viabilizados pelas abnegadas contribuições diárias de cada um dos senhores e senhoras”, falou o comandante da FAB. E acrescentou: “Continuemos, lado a lado, com os irmãos da Marinha e do Exército, unindo os pontos cardeais na garantia da soberania do território”.
A cerimônia terminou com desfile da tropa ao som da Canção do Expedicionário e do Hino dos Aviadores.