quarta-feira, 14 de outubro de 2015

CASO BENTO: Exame de DNA será feito em corpo de taxista encontrado morto

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com.br
Imagem: Reprodução/TV TEM
Peritos do IML de São Paulo tentam confirnar se corpo encontrado é de taxista. Rio Preto (Foto: Reprodução/TV TEM)
Os peritos vieram da capital para colher amostras.
Peritos de São Paulo estiveram ontem à tarde (13/10), no IML de Rio Preto para colherem material dos restos mortais e material biológico de familiar  de Bento Cruz para realizarem exame de DNA para confirmarem se os restos mortais são de Bento. O corpo foi encontrado no ultimo dia 06 de outubro em avançado estado de decomposição e o exame será confirmar se o corpo é mesmo de Bento. O exame deve ficar pronto em 30 dias.

Na tarde de ontem, 13/10, peritos do Instituto Médico Legal de São Paulo estiveram no IML de Rio Preto para colherem material para realização de exame de DNA para confirmação se o corpo é de realmente de Bento Cruz Gonçalves, 63 anos, que o corpo foi encontrado em um canavial em Engenheiro Balduíno, distrito de Monte Aprazível, em avançado estado de decomposição, no dia 06.

Amostras de sangue de um dos familiares e material genético dos restos mortais encontrado, o material colhido foi encaminhado para o IML da capital para realização do exame de DNA que deve ficar pronto em 30 dias. Contato com o dentista da família foi feito por meio da arcada dentaria, mas não teve êxito.

A Policia chegou ate o local após aprenderam dois jovens de 18 anos que confessaram o crime, as roupas e as aliança foram encontrados, mas os médicos do IML querem confirmar se os restos mortais são de Bento.

CASO BENTO

No dia 05 de setembro Bento recebeu uma ligação para fazer uma corrida até Monte Aprazível, e a demora em retornar que chamou da família que acionou a policia. No dia seguinte o carro foi localizado em uma casa abandonada próximo ao Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Tanabi (DTCEA-TNB, conhecido como Base Aérea).

Buscas foram realizada durantes vários dias em vários lugares pela policia, bombeiros, grupamento águia, familiares e amigos, mas nada tinha sido encontrar. A Policia Civil iniciou a investigação para desvendar o crime.


No dia 06 de outubro dois jovens de 18 anos foram presos e confessaram o crime, que queriam o carro para buscar ou vender para comprar drogas, o crime ainda continua em investigação pela DIG/DISE de Rio Preto.

Fonte: Tv Tem