sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Simulação em Rio Preto reuniu cerca de 250 profissionais da emergência

Renan Contrera


Uma simulação de acidente envolvendo ônibus, caminhão e moto em São José do Rio Preto reuniu cerca de 250 profissionais entre Bombeiros, Policiais, Socorristas do Samu e empresas de saúde e outros. Alunos de universidades de Rio Preto foram as vitimas. O principal objetivo da simulação foi preparar os profissionais para caso ocorra um acidente deste tipo e assim todos saibam como atender.
Fotos: Renan Contrera
A simulação teve 43 vitimas na colisão
 envolvendo onibus, caminhão e moto
Foi realizada na manhã de ontem, 22 uma simulação de acidente de trânsito onde uma colisão entre um ônibus, um caminhão e uma motocicleta, totalizando 43 vitimas na Avenida Cenobelino, em Rio Preto. Reuniu mais de 250 profissionais do Corpo de Bombeiros, SAMU, GRAU (Grupo de Resgate e Atendimento a Urgência), Policia Militar, Guarda Municipal, Tiro de Guerra, Concessionária de rodovia, Hospitais particulares.

As vitimas da simulação são estudantes de medicina nas faculdades de São Jose do Rio Preto, onde receberam orientações de como agir, foram maquiadas indicando os ferimentos. O comportamento de algumas das vitimas deixou a simulação mais próxima da realidade.

A enfermeira do SAMU-Tanabi e professora de curso de enfermagem, Alessandra Stringari participou da simulação como “sombra”, pessoa que avalia o atendimento do médico na vitima. “Sombra realiza check list do atendimento prestado pelo médico, posteriormente será analisado a conduta dele para adequar nas situações. O ‘sombra’ tem que ter conhecimento do caso pra saber se ele está tomando conduta correta”, explicou Alessandra Stringari.

A enfermeira do SAMU-Tanabi e professora de
curso de enfermagem, Alessandra Stringari
 participou da simulação como “sombra”
O principal objetivo da simulação foi preparar os profissionais para caso ocorra um acidente deste tipo, a escolha da Avenida Cenobelino foi porque esta avenida tem um grande fluxo de veículo. E uma simulação deste tipo não era realizada em Rio Preto há três anos.

“A intenção do simulado seria qualificação das equipes e se adequar às dificuldades que tem em um acidente de múltiplas vitimas e o entrosamento de todas as equipes como Samu, Grau, Bombeiros e as outras envolvidas”, comentou Alessandra.


Para todos os envolvidos como as vitimas, socorristas foi muito importante para empregar todo o conhecimento adquirido na formação, cursos e outros. “Muito importante pra aprimorar cada vez mais meu atendimento no APH (Atendimento Pré-Hospitalar). Sei que posso fazer a diferença entre a vida e morte”, finalizou a Alessandra.