terça-feira, 14 de março de 2017

Professores da rede estadual de ensino paralisarão em todo o Estado de São Paulo nesta quarta-feira

Renan Contrera

Os professores da rede estadual de ensino irão paralisar amanhã, 15/03 no Estado. O ato será realizado no Estado de São Paulo e até em outros estados. Em Tanabi as duas escolas estaduais não terão aula. A decisão de parar nesta quarta-feira, 15/03 foi aprovada em uma assembleia realizada no vão do MASP (Museu de Arte de São Paulo) na ultima quarta-feira, 08 deste mês.

Amanhã, 15 os professores da rede estadual de ensino do Estado de São Paulo irão cruzar os braços em todo o Estado, uma assembleia estadual esta marcada para as 15 horas na Praça da República, na capital paulista. Este movimento também será realizando em outros estados da Federação, onde uma greve nacional da educação foi convocada, mas outras categorias poderão aderir a paralisação.
Foto: Divulgação/Site da Apeoesp
Uma assembleia foi realizada no dia 08/03 em São Paulo
Segundo informações publicadas no site da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) – o movimento é contra a reforma da previdência, reajuste salarial para toda a categoria da ativa e aposentados, outras reivindicações estão em pauta.

Entramos em contato com as escolas estaduais de nossa cidade – Padre Fidelis e João Portugal – nas duas unidades de ensino a paralização foi aceita e assim não haverá aula nesta quarta-feira, 15.

A categoria prevê uma greve a partir desta quarta-feira, procuramos alguns professores de nossa cidade onde falaram que irão parar nesta quarta, já sobre a greve não tem uma posição definida, entrerão em greve se todos aderirem desde professores até gestores.

Nota
A Escola Estadual Padre Fidelis enviou uma nota a imprensa com o seguinte texto:

A escola "Padre Fidelis "esclarece a comunidade que amanhã dia 15 de março fará uma paralisação em sinal de protesto contra a reforma da previdência.

Enfatizando também que os alunos aderiram ao movimento é estarão conosco em manifestação nas ruas de Tanabi.


A luta não é só nossa é de todos.