quarta-feira, 12 de abril de 2017

Comunidade católica se prepara para a sexta-feira Santa; assista o vídeo

As duas paroquias se preparam há um mês para a encenação

Marina Matos
Renan Contrera

Como é tradição da comunidade católica a realização da encenação onde retrata os últimos momentos antes da crucificação.  As duas paroquias da cidade estão se preparando os últimos detalhes para a encenação que ocorrerá na sexta-feira, 14 – Sexta-Feira Santa.

A Paroquia São João Batista e São Cristóvão realiza a Via Cruz no Parque Eco Turístico Jamil Salomão, onde são esperados aproximadamente 5.000 pessoas que estarão na noite de sexta-feira assistindo a encanação que contará com a participação de cerca 100 fieis daquela comunidade.
Fotos: Renan Contrera/Arquivo
Reginaldo Vasconcelos interpreta Jesus Cristo
“Esse é o quinto ano que estou interpretando o papel de Cristo, é uma experiência muito sensacional e gratificante, não só pra mim, mas para todas as pessoas”, diz Reginaldo Vasconcelos, que interpreta Jesus na Via Cruz.

“Estamos contando com o apoio de várias pessoas, empresas, também com o apoio da comunidade que esta sendo muito importante.”, conta Willian Souza que faz parte da organização.

“A cada ano esta crescendo, que todo mundo fica perguntando ‘como vai ser no dia, que vai estar participando com vocês’, e a nossa expectativa é a maior possível, a gente espera que no dia 14 esteja completamente lotado para estar prestigiando esse dia”, comentou Willian sobre a expectativa para esta ano.

Já a Paroquia Nossa Senhora da Conceição realiza a encenação na Praça Matriz com a participação de grande parte dos jovens da Cojota – Comunidade Jovem de Tanabi. José Pedro Fiamenghi é que esta organizando a encenação na Paroquia Nossa Senhora da Conceição, ele conta que esta cerca de um mês os jovens estão se preparando para a encenação.

“Há mais ou menos um mês, a gente vem com os preparativos para tentar passar para a população que estiver aqui (Praça) para os fieis, mostrar o que Jesus viveu. Não uma encenação mais bela, mais sim para que possamos pelo menos tocar o coração de alguma pessoa que estiver por aqui”, falou José Pedro.

Os jovens da Cojota realizam a
 encenação na Praça Matriz
A jovem Amanda Pereira interpretará Maria neste ano, mas ela disse que em anos anteriores já tinha interpretado este e outros papeis. “É um papel muito emocionante fazer Maria, é bem gratificante e sentir a dor que uma mãe senti ao perder o seu filho é muito emocionante mesmo”.

A encenação também é importante para a Cojota, onde os jovens começam a frequentar o grupo de jovens que realiza reuniões semanais no salão da paroquia.


“Nos da Cojota esta sempre tentando fazer a encenação ate para atrair um pouco os jovens, porque hoje em dia o mundo esta muito difícil, então às vezes, fazer uma coisa grande entre aspas, almeja um pouco o coração do jovem, a tentar vim assim como toda a comunidade, porque quando eles veem a situação, todo o momento a dor, as vezes comove, as vezes a pessoa senti e ate ela muda um pouco de vida e vem para perto de Deus”, finalizou Amanda Pereira.