sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Vídeo da Cerimônia de entrega da Ordem ao Mérito Aeronáutico.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Vídeo da Cerimônia de Entrega da Ordem ao Mérito Aeronáutico presidido pela Presidente Dilma Roussef por conta do dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira 23 de outubro.



DIA DO AVIADOR- Leia mensagem da Presidente Dilma Roussef aos aviadores.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Mensagem lida em nome da Presidenta da República, Dilma Rousseff, por ocasião da cerimônia de imposição de comendas da Ordem ao Mérito Aeronáutico, em comemoração do Dia do Aviador e do Dia da Força Aérea Brasileira - Brasília/DF.

Base Aérea de Brasília, 26 de outubro de 2011

Em 23 de outubro de 1906, em seu 14 BIS, Alberto Santos Dumont alçou o nome do Brasil a uma inegável posição de destaque. O patrono da Aeronáutica tornou-se o símbolo da vitória e da persistência sobre séculos de sonhos, recompensando os visionários que almejavam compartilhar com os pássaros a amplitude dos céus.

Impulsionadas pelo espírito vitorioso de Santos Dumont, gerações de brasileiros – muitos pertencentes à Aeronáutica – se dedicaram para que o Brasil adentrasse ao seleto grupo de países que concebem e fabricam seus próprios aviões e desenvolvem programa espacial. Seus esforços nos propiciaram uma indústria de transporte aéreo estratégica para um país de enormes dimensões territoriais e com regiões só alcançáveis por meio aéreo. Seu trabalho nos garantiu um moderno, eficiente e integrado sistema de controle do espaço aéreo.

Estas conquistas têm sido fundamentais na manutenção de nossa soberania. Têm propiciado ao Brasil proteger suas fronteiras, suas riquezas e seu povo.

Nossa Força Aérea evoluiu também sob a inspiração da dedicação e disciplina de Santos Dumont. O Brasil conta com uma Força Aérea respeitada e eficiente e se orgulha disto. Força Aérea que trabalha pelo bem comum, seja na solidão amazônica, no semiárido nordestino, na imensidão do cerrado, na vastidão dos pampas ou na vigilância das riquezas do pré-sal. Força Aérea que tem papel de destaque na pesquisa científica e tecnológica nacional, contribuindo para a inovação e o aumento de produtividade da indústria brasileira.

Vejo nossa Força Aérea como uma instituição dinâmica e resoluta no cumprimento de suas altas responsabilidades, alinhada com os objetivos maiores desta nação. Uma instituição que tem compromisso inegociável, junto com as Forças coirmãs, com a democracia, os interesses nacionais e a garantia plena das liberdades individuais.

Devemos continuar avançando. Sabemos que, mesmo para agir pacificamente, nossas Forças Armadas precisam dispor de modernas tecnologias de defesa com foco na capacitação profissional. Nesta convicção, se assentam a Estratégia Nacional de Defesa e as medidas de fomento à Indústria Nacional de Defesa, recém-adotadas. Essas políticas estratégicas permitirão que a Força Aérea, assim como as Forças coirmãs, continuem se aprimorando. Garantirão que o desenvolvimento do Brasil esteja acompanhado da indissociável soberania e preservação de seu território.

Caros aviadores do Brasil,

O Brasil do futuro será exatamente do tamanho do que juntos fizermos por ele hoje.

Como Comandante Suprema das Forças Armadas, convoco-os a manter vivo o espírito de perseverança de Alberto Santos Dumont e, investidos desta atitude, continuar participando do esforço de transformação do nosso país, mantendo a grandiosa aeronave Brasil sempre em ascendente trajetória rumo ao futuro.

Parabéns à Força Aérea de todos nós brasileiros!
Fonte: Presidência da República

CONDECORAÇÃO- FAB entrega Ordem do Mérito Aeronáutico a personalidades civis e militares no RJ.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Fotos:Divulgação/III COMAR

Entrega da OMA na Base Aérea do Galeão (RJ)A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou a entrega de sua mais alta condecoração na manhã desta quarta-feira, 26 de outubro, na Base Aérea do Galeão (BAGL), no Rio de Janeiro. Entre civis e militares, a Ordem do Mérito Aeronáutico (OMA) foi concedida a 138 pessoas em quatro graus: Grande-Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro. A finalidade da OMA é premiar, distinguir e reconhecer notáveis serviços prestados à Aeronáutica.
A solenidade foi presidida pelo Tenente-Brigadeiro do Ar Ramon Borges Cardoso, Diretor-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), e teve a participação de Oficiais-Generais da Marinha, Exército e Aeronáutica, além de autoridades dos poderes Executivo e Judiciário.
Entre os agraciados estão o Editor-Chefe e apresentador do Jornal Nacional, da Rede Globo, William Bonner, e a jornalista Lília Teles, repórter da emissora. Ambos receberam a condecoração no grau Oficial.
Bonner afirma que, ao longo dos anos noticiando fatos que envolvem a FAB, construiu uma imagem de seriedade e profissionalismo acima de qualquer suspeita. “A Aeronáutica é acionada em casos de graves acidentes, e em todas as oportunidades em que foi necessário obtivemos da Aeronáutica um grau de transparência e um nível de informação adequados para as nossas necessidades de informar o público”, afirmou.
Lilia Teles, que participou da cobertura do terremoto do Haiti, em janeiro de 2010, relatou que a vivência com os militares da FAB foi um aprendizado. “Foi uma honra ter convivido com esse pessoal, aprendi muito com eles. Essa minha temporada no Haiti fez com que eu me orgulhasse muito da Força Aérea e de todos os militares envolvidos naquele processo”, observou a jornalista.
Agraciado no grau Grande-Oficial, o General de Divisão Eduardo José Barbosa relembrou que, ao longo de seus mais de 30 anos de carreira atuou com a FAB em diversas situações. “Atuamos com as forças co-irmãs em inúmeros exercícios e atividades”, declarou.
As recordações de operações conjuntas também foram evocadas pelo Contra-Almirante Afrânio de Paiva Moreira Junior. “Por ser submarinista, participei de inúmeros adestramentos e treinamentos juntamente com a Aeronáutica e os saudosos P-16, em prol tanto da força de submarinos quanto da Força Aérea”, relembrou.
O Diretor de Saúde da Aeronáutica, Major-Brigadeiro Médico Jorge Marones de Gusmão afirmou que, além da importância de ser a mais alta condecoração da Força Aérea, a medalha tem valor afetivo. “É como se todos os meus comandados ostentassem este colar no pescoço”, comparou.
A Polícia Militar (PM) de Minas Gerais foi agraciada na figura de seu Comandante-Geral, o Coronel PM Renato Vieira de Souza. Além do convívio amistoso e cooperativo, a PM mineira teve um importante papel no início dos anos 1980: auxiliar na formação das primeiras turmas de mulheres militares na FAB.

Veja algumas fotos.

















Fonte: III COMAR





Dilma Roussef preside cerimônia da Ordem do Mérito Aeronáutico em Brasília.

Cento e noventa e seis pessoas receberam a mais importante condecoração concedida pela Aeronáutica.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

                                 Fotos:Divulgação/Força Aérea Brasilera
Dilma Roussef presidiu na quarta-feira, 26, na Base Aérea de Brasília, a cerimônia de entrega da Ordem do Mérito Aeronáutico, a maior comenda concedida pela Força Aérea Brasileira (FAB) a militares e civis em reconhecimento a serviços prestados à Aeronáutica e ao país.
A solenidade de entrega da medalha a 196 pessoas faz parte das comemorações do Dia do Aviador e do Dia da Força Aérea Brasileira, celebrados no dia 23 de outubro. Na mensagem dirigida ao efetivo da FAB, a presidenta da República Dilma Roussef destacou que a Força Aérea é uma instituição dinâmica e resoluta no cumprimento de suas altas responsabilidades, alinhada com os objetivos maiores da Nação. “Uma instituição que tem compromisso inegociável, junto com as Forças coirmãs, com a democracia, os interesses nacionais e a garantia plena das liberdades individuais”, afirmou.
O ministro da Defesa, embaixador Celso Amorim, lembrou que os 70 anos de história da FAB congregam grande número de realizações, entre elas, a criação do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial que contribui para a inovação e o aumento de produtividade da indústria brasileira.
Entre os agraciados com a OMA estavam o Vice-Presidente da República, Michel Temer,  e o presidente do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso.
Depois de enumerar, na Ordem do Dia, as mais recentes conquistas da FAB, como o novo sistema de controle do tráfego aéreo sagitario, o desenvolvimento da aeronave  KC-390 e a aquisição do P-3 AM Orion, o guardião da costa brasileira, o Comandante da Força Aérea, Tenente Brigadeiro Juniti Saito, incentivou o efetivo da FAB a pensar grande. “Este é o lema que deve nortear nossa Força Aérea em direção aos mais legítimos anseios de uma Nação, alinhada com o ideal de que o desenvolvimento econômico, emoldurado por uma exuberante democracia, não pode prescindir de uma indissociável soberania”, disse o Comandante.
O evento foi finalizado com o desfile da tropa, composto pelos alunos da Academia da Força Aérea (AFA), em continência à presidenta Dilma Roussef.  
Antes da entrega da OMA, Exército e Marinha realizaram uma cerimônia de saudação à Força Aérea Brasileira em homenagem ao dia do aviador no salão nobre da Base Aérea de Brasília.
Fonte: Agencia Força Aérea 
Veja depoimentos dos homenageados.



Veja algumas fotos da cerimônia militar.

foto

foto

foto

foto

foto

foto

foto

foto

foto

foto


foto


foto


foto

foto
foto




















quarta-feira, 26 de outubro de 2011

ORDEM DO DIA - DIA DO AVIADOR E DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA.

Renan Contrera 
renancontrera@hotmail.com








“PROGREDIR É NÃO REPETIR A HISTÓRIA, MAS FAZER UMA NOVA, CONVICTO DE QUE O DESPERDÍCIO DA VIDA ESTÁ NA FORÇA E NA INTELIGÊNCIA QUE NÃO USAMOS, NA PRUDÊNCIA EGOÍSTA QUE NADA ARRISCA E QUE CERCEIA A VONTADE INDOMÁVEL DE ROMPER OS LIMITES DO CONHECIMENTO”.

TORNANDO REALIDADE ESTAS PALAVRAS, ALBERTO SANTOS-DUMONT ACREDITOU EM SUAS POTENCIALIDADES, JAMAIS SE RENDEU AO DESÂNIMO OU AO CONFORMISMO DE SUA ÉPOCA. FEZ DO SEU MAGNÍFICO SONHO O ALVORECER DE UMA VERDADEIRA EPOPÉIA.

NA ARENA DA LUTA ENTRE O DESISTIR E O OUSAR, O DIA 23 DE OUTUBRO DE 1906 FICOU MARCADO PELA VITÓRIA DA PERSISTÊNCIA E DA CRIATIVIDADE SOBRE AS LIMITAÇÕES DO USO DA TERCEIRA DIMENSÃO.

O MUNDO, ATÔNITO E ESPERANÇOSO, VIU O 14-BIS LEVANTAR O PÓ DA TERRA E VOAR, IRROMPENDO O VERDE PRADO DE BAGATELLE, ENTRE O RIO SENA E AS ROSAS. MAJESTOSAMENTE, O ESPLENDOROSO PÁSSARO BRANCO ENVOLVEU TODO O AMBIENTE E SUAVEMENTE TOCOU O CHÃO E CAMINHOU PELA RELVA.

SINGRANDO O ESPAÇO COMO AS AVES, NÃO DEIXOU VESTÍGIO DO SEU ROTEIRO, FEZ APENAS OUVIR O RUMOR DE SUAS ASAS, AÇOITANDO A BRISA LEVE E ABRINDO, À FORÇA, O SEU CAMINHO NO AR.

“É O MEU SONHO QUE SE REALIZA”.

ALBERTO SANTOS-DUMONT, O HOMEM-INVENTOR, PILOTO DE ESPÍRITO ALTRUÍSTA, EM TUDO OUSOU BUSCAR A FACE DO DESCONHECIDO.

SUA ALMA APRESENTAVA INEQUÍVOCOS TRAÇOS DE FORTALEZA MORAL. NELA, AS CINTILAÇÕES DO GÊNIO EMPOLGAVAM TODO O SER. AMAVA INCONDICIONALMENTE A PÁTRIA BRASILEIRA.

ANTES MESMO DE O SOPRO DIVINO ANIMÁ-LO A DESPRENDER-SE DOS HORIZONTES ESTREITOS E AVIZINHAR-SE DOS PÁRAMOS ESTRELADOS, O BRASILEIRO DE MINAS GERAIS, EM SIMPLES GESTOS, MAS DE FIRMES ATITUDES, DIGNAS DE UM DOUTO DA CIÊNCIA, JÁ PREVIA QUE SEU PÁSSARO, NO FUTURO, IRIA CONDUZIR E APROXIMAR EM SUAS ASAS OS HOMENS E AS MULHERES DE TODOS OS CONTINENTES.

AO DOAR-NOS UMA DIMENSÃO QUE PARECIA INATINGÍVEL, ASSEVERAVA QUE SUA OBRA TERIA UMA GRANDE INFLUÊNCIA SOBRE AS GERAÇÕES DO PORVIR.

EM SEUS PENSAMENTOS, O PAI DA AVIAÇÃO EXCLAMAVA: “É COM ENTERNECIDO CONTENTAMENTO QUE EU ACOMPANHO O DOMÍNIO DOS ARES PELO HOMEM. A CONQUISTA DO AR SIGNIFICA UM MUNDO SEM FRONTEIRAS NO ESPAÇO E SEM LIMITES NO TEMPO”.

DECORRIDOS MAIS DE CEM ANOS DA DATA EM QUE O MARECHAL-DO-AR ALBERTO SANTOS-DUMONT, PATRONO DA AERONÁUTICA BRASILEIRA, BRINDOU-NOS COM A POSSIBILIDADE DE APRECIAR, MAIS DE PERTO, A COREOGRAFIA LUMINOSA DAS ESTRELAS, VEMOS, NITIDAMENTE, QUE O “HOMEM- MITO” SABIA O EXATO ESBOÇO DO QUADRO QUE SERIA DESENHADO NA AVIAÇÃO MODERNA.

HOJE, O MUNDO EXPERIMENTA UM VERTIGINOSO CRESCIMENTO DAS INFRAESTRUTURAS AEROPORTUÁRIAS, DA INDÚSTRIA AEROESPACIAL, SOBRETUDO UM ROBUSTO AVANÇO DO PODER DISSUASÓRIO ENTRE AS NAÇÕES, SINALIZADO POR MODERNOS ARTEFATOS DE DEFESA.

NESSE CENÁRIO, O BRASIL CONTA COM UMA COMPLEXA MALHA AEROVIÁRIA, UMA FROTA AÉREA DE CONSIDERÁVEL PORTE E UMA SÓLIDA E EFICAZ ESTRUTURA DE SUPORTE EM PROVEITO DA SEGURANÇA DE VOO.

INTERAGINDO FORTEMENTE COM TODAS AS VERTENTES DO DESENVOLVIMENTO SÓCIO-ECONÔMICO NACIONAL, A FORÇA AÉREA BRASILEIRA TEM LEVADO A BOM TERMO O ANSEIO DE ADEQUAR-SE À DINÂMICA IMPOSTA PELA IRREFREÁVEL EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA.

COMO RESULTADO, CONSEGUIMOS CONSTRUIR E OPERAR UM SISTEMA DE DEFESA AÉREA E CONTROLE DO TRÁFEGO AÉREO PERFEITAMENTE INTEGRADO, RECONHECIDO POR ÓRGÃOS INTERNACIONAIS COMO UM DOS MAIS CONFIÁVEIS DO MUNDO, ALCANÇANDO O ÍNDICE DE 95% DE CONFORMIDADE, À FRENTE MESMO DE PAÍSES MAIS DESENVOLVIDOS.

ESSA CONQUISTA, CONSUBSTANCIADA PELO PROFISSIONALISMO E PELA CAPACIDADE TÉCNICA DOS HOMENS E MULHERES QUE ENVERGAM O AZUL, É MOTIVO DE ORGULHO, MAS, AO MESMO TEMPO, REPRESENTA UM CONSTANTE DESAFIO E UMA ENORME RESPONSABILIDADE.

CÔNSCIOS DESSE COMPROMISSO COM A NAÇÃO, NO ÚLTIMO DIA 15 DE SETEMBRO, INICIAMOS A OPERAÇÃO DO SISTEMA SAGITÁRIO. UM SOFTWARE, GENUINAMENTE NACIONAL, CAPAZ DE PROCESSAR DADOS DE DIVERSAS FONTES DE CAPTAÇÃO, COMO RADARES E SATÉLITES, E CONSOLIDÁ-LOS EM UMA ÚNICA APRESENTAÇÃO VISUAL PARA OS CONTROLADORES, REDUNDANDO EM APRIMORAMENTO INCONTESTÁVEL AO JÁ RECONHECIDO NÍVEL DE SEGURANÇA DAS ATIVIDADES AÉREAS NO BRASIL.

NO CAMPO DA INDÚSTRIA AERONÁUTICA, A RECENTE CELEBRAÇÃO DE COMPLEMENTO AO CONTRATO DE DESENVOLVIMENTO DA AERONAVE KC-390, DEVIDAMENTE AUTORIZADO PELA EXCELENTÍSSIMA SENHORA PRESIDENTA DA REPÚBLICA, DILMA ROUSSEF, ALÉM DE CONFERIR IMPULSO AO CRESCIMENTO DE NOSSAS CAPACIDADES, AMPLIARÁ O POTENCIAL DA INDÚSTRIA NACIONAL DE DEFESA PARA A FABRICAÇÃO DE PRODUTOS COM ALTO VALOR AGREGADO, REFLETINDO-SE, DIRETAMENTE, NA GERAÇÃO DE EMPREGOS COM ELEVADA QUALIFICAÇÃO.

EIS A FORÇA AÉREA QUE AVANÇA RUMO AO FUTURO.

QUE NO CUMPRIMENTO DE SUA DESTINAÇÃO CONSTITUCIONAL DE SALVAGUARDAR O PATRIMÔNIO E A SOBERANIA DESTA MARAVILHOSA TERRA DE SANTA CRUZ, APRIMOROU SUA CAPACIDADE DE CONDUZIR OPERAÇÕES MILITARES EM CONJUNTO COM AS FORÇAS COIRMÃS, EM AMBIENTES DIURNO E NOTURNO, COM O EMPREGO DE AERONAVES E ARMAMENTOS INTELIGENTES E DE ALTA PRECISÃO, INCLUINDO-SE OS MODERNOS VEÍCULOS AÉREOS NÃO-TRIPULADOS.

QUE NA VIGILÂNCIA DAS RIQUEZAS DO PRÉ-SAL, ATUALMENTE UMA DAS MAIS SENSÍVEIS ÁREAS DO NOSSO MANANCIAL MARÍTIMO, OPERA AERONAVES P3-AM ORION, UM MARCO TECNOLÓGICO EM APLICAÇÕES ESTRATÉGICAS, QUE NOS COLOCA EM CONDIÇÕES PRIVILEGIADAS NO DESEMPENHO DAS MISSÕES DE PATRULHA DO ATLÂNTICO SUL.

NESTE EXATO MOMENTO, NO CUMPRIMENTO DA INALIENÁVEL TAREFA DE MANTER A INVIOLABILIDADE DO ESPAÇO AMAZÔNICO, HOMENS E MULHERES, INSÓLITOS EM SUAS CARLINGAS, CRUZAM O IMENSO AZUL DE TANTOS FUSOS, GARANTINDO A INCOLUMIDADE DAS FRONTEIRAS REMOTAS. NO LEME DE SUAS AERONAVES, UMA BANDEIRA VERDE E AMARELA ANUNCIA COM QUEM ESTÁ SUA LEALDADE E PARA ONDE SE VOLTAM SEUS CORAÇÕES.

NESTE ENSEJO, VEM À MEMÓRIA AS NUMEROSAS COMUNIDADES ATENDIDAS EM NOSSOS HOSPITAIS DE CAMPANHA, NAS SITUAÇÕES DE CALAMIDADE OU NAS CONTÍNUAS AÇÕES CÍVICO-SOCIAIS, GRAÇAS À VALOROSA DEDICAÇÃO DOS GUERREIROS DA SAÚDE DA AERONÁUTICA.

EM TODOS OS CHAMADOS DO POVO BRASILEIRO, EM UNÍSSONO, ACOSTUMAMO-NOS A OUVIR: “EU SABIA QUE VOCÊS VIRIAM”.

SEM ESPERAR QUALQUER RELEVO, OS SOLDADOS DO AR MARCHAM RESOLUTOS, PARA LOCAIS INÓSPITOS E INACESSÍVEIS, OFERTANDO O MELHOR DE SUAS VIDAS, LEVANDO SOCORRO, ASSISTÊNCIA E ESPERANÇA ÀS PESSOAS ISOLADAS E AFLIGIDAS POR SEUS SOFRIMENTOS.

ELES MATERIALIZAM A IMPRESCINDÍVEL PRESENÇA DO ESTADO BRASILEIRO. ENVERGAM EMBLEMAS QUE CONTAM UMA HISTÓRIA DE BRAVURA E HEROÍSMO. ONDE ELES ESTÃO, ESTÁ A PRÓPRIA FORÇA AÉREA BRASILEIRA. ONDE ESTÁ A FORÇA AÉREA, ESTÁ O BRASIL.

MEUS CAROS COMANDADOS!

MAIS DO QUE NUNCA, A CONJUNTURA ECONÔMICA MUNDIAL IMPÕE-NOS A ADOÇÃO DE UMA ADMINISTRAÇÃO AUSTERA EM TODOS OS NÍVEIS, RACIONALIZANDO PROCEDIMENTOS, REDUZINDO CUSTOS, BUSCANDO, INCESSANTEMENTE, SOLUÇÕES VERSÁTEIS, ABRANGENTES E INOVADORAS, QUE PROMOVAM UMA INTERFACE AMIGÁVEL COM OS NOVOS CONCEITOS DE EMPREGO DE FORÇAS ARMADAS.

NESSE SENTIDO, A ESTRATÉGIA NACIONAL DE DEFESA TROUXE EM SEU BOJO A CLARA DETERMINAÇÃO DA COMANDANTE SUPREMA E DO MINISTÉRIO DA DEFESA EM DOTAR AS FORÇAS ARMADAS COM EQUIPAMENTOS CAPAZES DE SUPORTAR AS ASSIMETRIAS DO MUNDO MODERNO E DOS CONSEQUENTES DESAFIOS IMPOSTOS À MANUTENÇÃO DA PAZ.
PENSAR GRANDE!

ESTE É O LEMA QUE DEVE NORTEAR NOSSA FORÇA AÉREA EM DIREÇÃO AOS MAIS LEGÍTIMOS ANSEIOS DE UMA NAÇÃO, ALINHADA COM O IDEAL DE QUE O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, EMOLDURADO POR UMA EXUBERANTE DEMOCRACIA, NÃO PODE PRESCINDIR DE SUA INDISSOCIÁVEL SOBERANIA.

ESSA É A FORÇA AÉREA QUE EM SEUS 70 ANOS DE EXISTÊNCIA, COMPLETADOS COM OS 80 ANOS DO CORREIO AÉREO NACIONAL SEGUE UNIDA E COESA, PROTEGENDO OS INTERESSES MAIORES QUE PLASMAM A NAÇÃO BRASILEIRA, FORTALECIDA PELOS EXEMPLOS DE CIDADANIA E HONRADEZ QUE NOS FORAM LEGADOS POR ALBERTO SANTOS-DUMONT.

AO MANISFESTAR MEU IRRESTRITO RECONHECIMENTO, ELEVADO RESPEITO E PROFUNDO ORGULHO EM COMANDÁ-LOS, QUERO PARABENIZAR OS AVIADORES E AERONAUTAS DO BRASIL, EM ESPECIAL OS HOMENS E MULHERES QUE DÃO VIDA À FORÇA AÉREA BRASILEIRA.

QUE DEUS NOS ABENÇOE, PROTEGENDO E ILUMINANDO OS CAMINHOS, RUMO A UM PORVIR DIGNO DO NOSSO QUERIDO BRASIL.

Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito

Comandante da Aeronáutica

Fonte: Força Aérea Brasileira 

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

O CORPO DE BOMBEIROS DE TANABI ATENDEU 23 OCORRÊNCIAS NESTE FINAL DE SEMANA.

Renan Contrera
reanancontrera@hotmail.com


                                                                             Foto:Acervo 
Momento em que a vitima é atendida pelos Bombeiros.
A BASE DE BOMBEIROS DE TANABI registrou neste final de semana 23 Ocorrências. Entre elas foram: 04 Acidentes de transito, 14 Resgate (emergência clinica, mal súbito e quedas), 02 Incêndio (pastagem) e 03 Outras ocorrências de Bombeiros (vistoria) sendo que 14 vitimas foram socorridas para a Santa Casa de Tanabi.  

A ocorrência de destaque aconteceu dia 22 (sábado) por volta das 22: 30 na Rua Egidio Violin – Nova Tanabi, onde pelo o local houve um atropelamento entre uma moto e pedestre. Com conseqüência deste acidente ficaram 03 vitimas levemente feridas, foram elas: F. R. M (condutor da moto Titan 125), J. N. S e a outra vitima não foi identificada. Todas as vitimas foram socorridas e levadas a Santa Casa de Tanabi. Os Bombeiros de Tanabi agradece pela divulgação desta nota, tenham todos uma ótima semana e que DEUS os abençoe.

2º Sargento De Oliveira 
Comandante dos Bombeiros de Tanabi


domingo, 23 de outubro de 2011

Força Aérea Brasileira comemora 70 anos.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


              Nesse ano a Força Aérea Brasileira comemora no dia 23 de outubro 70 anos protegendo o país e nos do Blog Renan Contrera tem a honra de noticiar esse fato tão importante na história.Então vamos contar um pouco da história dessa tão importante instituição.



           A criação do Ministério da Aeronáutica e as Forças Aéreas Nacionais, com a fusão do Corpo de Aviação da Marinha e a Arma de Aeronáutica do Exército, ocorreu em 20 de janeiro de 1941. Quatro meses mais tarde. em 22 de maio de 1941, as Forças Aéreas Nacionais passam a denominar-se FORÇA AÉREA BRASILEIRA (FAB).

        Inicialmente seu acervo foi constituído pelo equipamentos existentes nas duas armas aéreas, Marinha e Exército, composto de uma variada gama de aviões procedentes de diversos países, como Estados Unidos, Inglaterra, França, Itália, além de alguns aviões produzidos no Brasil em caráter experimental e alguns seriados.

A Segunda Guerra Mundial será o marco divisor para a modernização e a tentativa de implantação de uma indústria aeronáutica local.

             Com a entrada dos Estados Unidos na guerra, em 1941 e o Brasil em 1942, e a importância da costa brasileira - no norte do país - para o esforço de guerra dos aliados, onde diversas bases americanas foram construídas, a FAB passa a receber modernos aviões para as mais variadas funções, como caças, bombardeiros, patrulha, etc. Este é sem dúvida o seu momento de consolidação e glória, formando nos Estados Unidos diversos pilotos que serão os multiplicadores no seu crescimento e culminado com a participação do 1º Grupo de Aviação de Caça e a 1ª Esquadrilha de Ligação e Observação no teatro de operações europeu onde participou na Campanha da Itália em 1944 e 1945, único país da América do Sul. Vale lembrar que o México participou com um Grupo de Aviação no teatro do Pacífico ao lado dos americanos.

           Outro fator importante foi a sua participação na Campanha do Atlântico Sul ao longo da costa brasileira, chegando inclusive a afundar submarinos do eixo, a partir de 1942.

           Com o fim da guerra, e a grande fartura de material aeronáutico excedente, a FAB passa a receber grande quantidade dos Estados Unidos, o que de certa forma gera o fim da indústria aeronáutica no Brasil, ficando mais cômodo e barato importar do que fabricar.

       Em 1953 ela recebe seus primeiros aviões a jato, ironicamente eles serão ingleses, totalizando 61 Gloster Meteor F-8 de caça e 10 TF-7 de treinamento, desativados em 1974. A seguir, em 1956, recebe dos Estados Unidos 58 Lockheed TF-33-A para treinamento avançado e ataque, usados até 1975. Em 1959 recebe 33 caças táticos Lockheed F-80C, desativados em 1973. O ano de 1960 viu chegar 30 Morane Saulnier MS-760 Paris, da França, para ser usado como avião de ligação e treinamento, desativados em 1974. Em 1967 recebe novamente dos Estados Unidos, 65 Cessna 318A (T-37C), para treinamento avançado, usados até 1981 e repassados à Coréia do Sul.

       No final dos anos 60 é criada a Embraer, uma empresa brasileira que irá produzir uma gama variada de aviões turbo hélices e jatos, entregando para a FAB a partir de 1971, 166 EMB-326 GB Xavante, produzido sob licença da Aeronautica Macchi, Italiana, para treinamento avançado e emprego tático. Alguns chegaram a equipar o 1º Grupo de Aviação de Caça no Rio de Janeiro, até que em 1975, fossem adquiridos nos Estados Unidos, 36 caças táticos Northrop F-5E Tiger II, e 6 F-5B para treinamento, espinha dorsal até os dias de hoje, como avião de caça da FAB, que adquire mais algumas unidades em 1991, operando até hoje, principalmente nas Bases Aéreas no Sul do país, sendo os mais modernos até então adquiridos. Atualmente existe um programa em andamento repotencializando, em conjunto com empresas nacionais e israelenses, a frota dos F-5, aumentando ainda mais sua vida útil.

          Em 1972 foram adquiridos na França, 17 caças Mirage III EBR para interceptação e 6 Mirage III DBR para treinamento, ainda operacionais os da versão EBR, modernizados em 1988 e comprados alguns para repor perdas, que foram desativados em dezembro de 2005 e estão sendo substituídos pelo Mirage 2000C/B, adquiridos usados da França.

           O projeto mais ambicioso envolvendo a FAB foi a co-produção do AMX (A-1), um avião de ataque, desenvolvido em conjunto pelo Brasil (EMBRAER) e Itália (Alenia, Aermacchi) a partir de 1981, do qual já foram produzidos 58, só no Brasil, estando ainda em produção.


          O fato mais importante em relação ao projeto AMX foi o seu aprendizado, que proporcionou condições para o desenvolvimento do Embraer 145 civil, um sucesso mundial de vendas.


             Essa é um pouco da história da gloriosa Força Aérea Brasileira que em 23 de outubro comemora 70 anos protegendo o País.

             Nos do Blog Renan Contrera deseja a todos os militares em geral da Força Aérea,também a todos que tem como missão levar as noticias a todo o país as revistas especializadas,sites,blogs, fotógrafos e outros meios de comunicação. 


Fonte e Fotos:Internet


23 de Outubro dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com 







          Hoje dia 23 de Outubro comemora-se  o dia da Aviação e da Força Aérea Brasileira que comemora 70 anos.Mas também nesse dia comemora um feito que marcou a historia o vôo de um objeto mais pesado do que a ar que foi realizado por um brasileiro Alberto Santos Dumund em 1906.Mas vamos ver um pouco da historia da aviação.


          A história da aviação remonta a tempos pré-históricos. O desejo de voar está presente na humanidade provavelmente desde o dia em que o homem pré-histórico passou a observar o voo dos pássaros e de outros animais voadores. Ao longo da história há vários registros de tentativas mal sucedidas de voos. Alguns até tentaram voar imitando pássaros: usar um par de asas (que não passavam de um esqueleto de madeira e penas, imitando as asas dos pássaros), colocando-os nos braços e balançando-os.
           Muitas pessoas acreditavam que voar fosse impossível, e que era um poder além da capacidade humana. Mesmo assim o desejo existia, e várias civilizações contavam histórias de pessoas dotadas de poderes divinos que podiam voar; ou pessoas que foram carregadas ao ar por animais voadores. O exemplo mais bem conhecido é a lenda de Dédalo e Ícaro. Dédalo, aprisionado na ilha de Minos, construiu asas feitas com penas e cera para si próprio e seu filho. Porém Ícaro aproximou-se demais do Sole a cera das asas derreteu, fazendo ele cair no mar e morrer. A lenda era um aviso sobre as tentativas de alçar aos céus, semelhante à história da Torre de Babel na Bíblia, e exemplifica o desejo milenar do homem de voar.
           A história moderna da aviação é complexa. Desenhistas de aeronaves esforçaram-se para melhorar continuamente suas capacidades e características tais como alcance, velocidade, capacidade de carga, facilidade de manobra, dirigibilidade, segurança, autonomia e custos operacionais, entre outros. Aeronaves passaram a ser feitas de materiais cada vez menos densos e mais resistentes. Anteriormente feitas de madeira, atualmente a grande maioria das aeronaves usa materiais compostos - como alumínio e fibras de carbono. Recentemente computadores têm contribuído muito no desenvolvimento de novas aeronaves e componentes.

Desenho do 14 Bis.

            Em 1906 um brasileiro conseguiu realizar uma das maiores proezas até hoje alcançadas pelo homem: voar. Alberto Santos Dumont (1873-1932), o pai da aviação, deixou um imenso público nos campos de Bagatelle, em Paris, perplexo. Era 23 de outubro, e a comissão esperava o sinal.

          Monsieur Albert deu os retoques finais em sua engenhoca e limpou as mãos. Sinalizou que iria começar e a multidão, que aguardava descrente, abriu caminho. A hélice do 14-Bis começou a girar. Depois de 100 metros percorridos pela máquina de bambu, Santos Dumont decolou para o primeiro vôo da história.

        O público assistiu a façanha atônito. O conjunto de 160 quilos conseguiu percorrer 60 metros no ar, entre dois e três metros de altura – até desabar no chão. A façanha surpreendeu a comissão que, deslumbrada com o homem-pássaro, esqueceu de cronometrar o feito.


            Mesmo assim, o acontecimento foi divulgado com grande entusiasmo em todo o mundo. Todos os jornais noticiaram, com fotografias autênticas, o vôo de Santos Dumont. Além de ter um monumento erguido no campo de Bagatelle em sua homenagem, o governo brasileiro instituiu o Dia do Aviador. 



Engenhoca de bambu torna-se 14-Bis

            Pela lei nº 218 o governo estabeleceu que 23 de outubro é Dia do Aviador. O objetivo é acentuar a “iniciativa do notável brasileiro Santos Dumont quanto à prioridade do vôo em aparelho mais pesado do que o ar”. 

            Este aparelho era uma engenhoca de bambu, revestida de linho. Foi chamado de 14-Bis porque, durante um teste – quatro meses antes do primeiro vôo -, foi acoplado em um balão nº 14. Era necessário avaliar se o avião, de 12 metros de envergadura por 10 de comprimento, tinha equilíbrio para voar.

            O motor do 14-Bis era um Antoinette de 50 cavalos. A hélice era instalada na ré, seguindo o que aprendeu em suas experiências com balões. A partir de 1897 Santos Dumont passa a pesquisar uma forma de adaptar um motor de explosão ao balão, conduzindo o aparelho.


O sonho

            O sonho de voar era antigo: na infância, leu “A volta ao mundo em oitenta dias” (de Júlio Verne). A partir desta leitura, Santos Dumont volta-se às suas experiências e invenções. 

            Depois de subir em um balão pela primeira vez, em 1897, empenha-se na tarefa de construir uma máquina que voasse de forma controlada. Começa a inventar o avião. 

            Em 1906 confirma o que seu pai teria escrito em uma carta: “O futuro do mundo está na mecânica”. Constrói a primeira máquina capaz de voar, em que o piloto escolhe a direção a ser tomada.

Parabéns a todos os Aviadores civis e militares "Feliz é o aviador que pode sentir a brisa nas alturas antes de todos, um feliz dia do aviador."


Fonte e fotos:Internet






segunda-feira, 17 de outubro de 2011

FORAM REGISTRADAS PELO CORPO DE BOMBEIROS DE TANABI DURANTE O FIM DE SEMANA 18 OCORRÊNCIAS.

Renan Contrera 
renancontrera@hotmail.com



POSTO DE BOMBEIROS DE TANABI registrou durante esta semana 15 registros de “Ocorrências”, entre elas foram 03 Acidentes de Trânsito, 10 Resgates, 01 Incêndio, 02 Salvamento, 02 Outras atividades de Bombeiros (Vistoria e Inspeção), também foram  atendidas e socorridas 08 vítimas com vida para a Santa Casa de Tanabi.

 A ocorrências de destaque aconteceu dia 15 (sábado) por volta das 08:37 na rua Doutor Honório de P. Ribeiro, n° 100 no Centro de Cosmorama, onde pelo o local houve um incêndio em uma fábrica de móveis. Foram acionadas os Bombeiros de Tanabi e Votuporanga, devido a gravidade e proporção do incêndio. A fábrica possuía duas fachadas (lados opostos do quarteirão) por isso dificultou um pouco os trabalhos dos Bombeiros. O incêndio foi controlado e deixado o local em segurança. Além dos danos materiais, foi observado o colapso estrutural de colunas e vigas em cerca de 60% da área construída da edificação. Por esse motivo foi solicitado a presença de uma engenheira da prefeitura de Cosmorama, onde após uma análise interditou o local. Não tivemos vitima neste incêndio. Agradecemos o apoio do caminhão pipa da usina guarani e ouro branco agrícola.   

                                                                                               Foto:Internet
Como ficou a fabrica de moveis em Cosmorama.

O Corpo de Bombeiros de Tanabi, queria agradecer também pela divulgação desta nota. Uma ótima semana a todos e que Deus os Abençoe. 

2º Sgt De Oliveira 
Cmt dos Bombeiros de Tanabi