sábado, 4 de julho de 2015

Há 133 anos esta urbe moderna era fundada.

Renan Contrera
renacontrera@hotmail.com.br                          Imagens: Reprodução/Prefeitura Municipal

A primeira capela
Em 04 de julho de 1882 uma terça-feira, uma missa foi celebrada onde hoje é a Praça Stélio Machado Louleiro, antes denominada “24 de outubro”, tinha uma capelinha e a frente dela um cruzeiro de madeira. Assim começava esta urbe moderna.

Joaquim Francisco de Oliveira, conhecido  como “Joaquim Chico”, que era de Minas Gerais chegou nestas terras por ter sido alocado pelo serviço de imigração, tinha como companheira a índia Anna, também de Minas Gerais. No dia 04 de julho de 1882 por volta das 07h00 uma comitiva de padres missionários vindos de Campo Belo, Minas Gerais.  Joaquim convidou todos os moradores da região para a missa, que iniciou as 09h00 em Ação de graças pela criação da capela e fundação do Arraial Conceição do Jatahy, após confissões e batismos. A capela foi consagrada à Nossa Senhora da Conceições.

Homens, mulheres e crianças engalanadas em sua roupagem caipira de "ver Deus", como afirmam em sua linguagem pitoresca participaram da cerimônia da subida de cruz. Entre vivas e rojões, salvas de garrucha e gritos de alegria é alçado o majestoso cruzeiro sob o aplauso de todos os presentes. E lavrado à enxó pelo exímio carpinteiro Bento Peres. Destacaram-se os senhores Polinice Celeri, o alferes, Leonildo Bataglia, João Barbosa do Amaral, Hilário de Souza Rozendo, Agostinho Pereira, Manuel Francisco da Silva (ou Oliveira), Joaquim Euzébio, o fundador Joaquim Francisco de Oliveira e outros convidados que lutaram pela criação do "Arraial do jatahy". Casou-se no dia o Alferes Polinice com Ana Delmira de Paula (ou de Jesus).

O vilarejo 


Foi designado pára responder pela capela o senhor Polinice Celeri, um dos co-fundadores do arraial. A capela persistiu até 1891, quando foi substituída por outra em alvenaria e telhas francesas, produtos da olaria do Alferes. Esta capela resistiu até 1933 quando foi substituída por outra, construída na parte central da cidade, mas mantendo a mesma denominação à padroeira Nossa Senhora da Conceição. Assim foi os primeiros momentos de Tanabi.

Hoje com a população estimada pelo IBGE de 25.335 moradores, com uma área territorial de 747,249 km2 , PIB per capita a preços correntes em 2012 de R$17.121,20, cerca de 5.406 pessoas frequentando creche ou escola. Aproximadamente 17.000 católicos, 5.700 evangélicos e 340 espiritas. De acordo com dados disponíveis no site do IBGE.

Fontes: Site da Prefeitura Municipal
               Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística