sexta-feira, 29 de junho de 2012

Integração marca o primeiro encontro de educadores da FAB

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Foto:Agencia Força Aérea 

A Escola de Especialistas encerra nesta sexta-feira, 29, o I Seminário sobre educação militar, realizado em Guaratinguetá, no interior de São Paulo. Há dois dias, representantes de todas as escolas da Força Aérea participam do debate sobre os desafios e as competências da educação militar. Militares e civis discutem práticas pedagógicas, estratégia de ensino e a formação de educadores.
Palestras de professores e autores de renome na área fazem parte da programação. Um dos destaques é a presença do professor mestre Hamilton Werneck, especialista em administração escolar e orientação educacional, uma referência na área de pedagogia no país. “No momento em que você reúne estes militares, você cria uma sinergia para que eles reconheçam o valor do trabalho deles”, diz o escritor que vai falar sobre a ética do saber pedagógico. Oficinas, workshops, dinâmicas de grupo também ajudam a envolver os participantes na reflexão sobre o tema.
Durante a manhã, representantes da Academia da Força Aérea, de onde sairão os futuros comandantes da Aeronáutica, apresentaram um trabalho sobre a formação do instrutor militar, que são os técnicos especialistas, como por exemplo, em tráfego aéreo, navegação aérea ou meteorologia. “Acreditamos que a prática também é produtora de conhecimento”, explica a pedagoga da AFA, Deise Becker Kirsch.
O Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR), responsável pela formação de oficiais, trouxe para a discussão a pergunta: Qual o papel da tradição na inovação? “A tradição como sinônimo de experiência é vital para a educação do presente e do futuro”, responde a professora Luciana Cristina Santos Mazur. A questão é uma das principais abordadas na revisão do currículo que a escola realiza este ano.
A Universidade da Força Aérea (UNIFA) será a próxima a se apresentar com o tema “Hierarquia Militar: representações sociais de militares da Força Aérea Brasileira". As palestras estão sendo transmitidas on line para todas as escolas da FAB.
Depois de dois dias, o I Seminário sobre educação militar promovido pela EEAR está chegando ao fim, mas a expectativa dos participantes é por outros eventos desta natureza . “A interação entre as escolas de formação e a visão de cada uma sobre o aperfeiçoamento dos instrutores são enriquecedoras”, afirma a Tenente Elida Maria Rodrigues Bonifácio, professora de inglês da EEAR.


Fonte: Agência Força Aérea

Academia da Força Aérea sedia Anhanguera I

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                                                       Foto:Divulgação

Termina nesta sexta-feira (29/6) a Operação Anhanguera I realizada na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassunungua, interior de São Paulo. Trata-se do exercício de campanha, iniciado há dois dias, da primeira turma de soldados de 2012 do Quarto Comando Aéreo Regional (IV COMAR), do Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMA-SP), da Base Aérea de São Paulo (BASP) e do Núcleo da Base Aérea de Santos
Apoiados pelo Batalhão de Infantaria-84, pela Subdivisão de Saúde e de Intendência da AFA, os 390 recrutas iniciaram o exercício com uma marcha de 10 quilômetros até a área do acampamento. No local, receberam instruções sobre ofidismo, camuflagem, abrigos, bivaque, orientação diurna/noturna e nós e amarrações, entre outras.
O exercício contou ainda com a participação de cadetes do 4º ano do curso de formação de Oficiais de Infantaria desempenhando as funções de Comandante de Pelotão e ministrando as instruções de nós e amarrações.
A atividade teve como objetivo treinar os soldados da FAB para exercerem a função de combatente básico em campanha, de treinar os Oficiais de Infantaria no planejamento e no comando de tropa e os graduados da especialidade serviço de guarda e segurança a atuarem em campanha, além de testar os meios de apoio logístico a uma tropa deslocada.


Fonte: AFA

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Escolhido o próximo Comandante da Esquadrilha da Fumaça

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Fotos: Divulgação/EDA

O Alto-Comando da Aeronáutica, em reunião no dia 18 de junho, selecionou e divulgou os nomes dos oficiais que passam a ser os novos Comandantes, Chefes e Diretores de algumas das Unidades da Força Aérea Brasileira, apartir de 2013. Com alegria, a equipe da Esquadrilha da Fumaça recebeu a notícia que seu próximo Comandante será o Tenente Coronel Aviador Marcelo Gobett Cardoso.
O pirassununguense Ten Cel Gobett pertenceu ao efetivo da equipe no período de 1999 a 2003 e, agora, retorna como Líder da Esqudrilha e deve comandar o grupo por dois anos. A passagem do cargo do atual Comandante, o Ten Cel Esteves, está prevista para acontecer em dezembro deste ano.
Os comandantes da Esquadrilha da Fumaça devem, necessariamente, ter pertencido ao grupo no período regular de 4 anos e estar no posto atual de Tenente Coronel Aviador.
Toda a equipe deseja boas-vindas, sucesso e excelentes voos na nova missão de comandar o Esquadrão de Demonstração Aérea!
Fumaça... Já!!
Conheça mais sobre o novo Comandante 

Marcelo Gobett Cardoso
Marcelo Gobett Cardoso
Piloto de Helicóptero
Ala Esquerda e Isolado
Período: 1999 a 2003
163 demonstrações
Natural de Pirassununga-SP, nasceu em 27 de julho de 1970. Ingressou na FAB em 1986, pela EPCAr e formou-se aspirante aviador na AFA, em 1992. Realizou o curso de helicóptero no 1º/11º G.Av, em 1993 e, no ano seguinte, foi transferido para o 2º/8º GAv onde se tornou operacional em Asas Rotativas, sendo Líder de Elemento nesta Aviação. Em 1997, retornou para a AFA como instrutor até 1999 quando ingressou no EDA. Após o período na Esquadrilha, voltou à AFA onde exerceu as funções de Supervisor-Geral do Clube de Voo-a-Vela, Operações do 2º EIA e Comandante do 1º EIA. Foi designado Oficial de Gabinete do Comandante da Aeronáutica em 2007 e, em julho de 2012, foi escolhido para ser o próximo Comandante do EDA.

Aeronaves voadas: T-25, T-27 , UH-50, U-19, TZ-13, TZ-14, TZ-23, Z-15, Z-16, Z-20, Z-33, AB-115, AB-180, AMT -200, PT-19, PA-18 e VC-99

Secretaria de Aviação Civil conhece trabalho dos destacamentos da COMARA

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


                                                                                      Foto:COMARA
SAC visita obra da COMARA em Estirão do EquadorUma comitiva da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC) e do Sistema de Proteção da Amazônia (SIPAM) visitaram, entre os dias 13 e 15 de junho, a Comissão de Aeroportos da Região Amazônica, organização militar da Força Aérea Brasileira (FAB) responsável por projetar, construir e equipar pistas e aeródromos na Região Norte do País. 
O grupo, composto de 15 coordenadores e diretores, conheceu melhor a missão da COMARA, que em 55 anos de história realizou 262 obras aeroportuárias, sendo 174 de infraestrutura aeroportuária e 88 de edificações nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, São Paulo.
Durante a visita, puderam ainda acompanhar  a evolução das atividades da Comissão nas localidades de São Gabriel da Cachoeira, Palmeiras do Javari e Estirão do Equador, localizadas no Estado do Amazonas, e conhecer as dificuldades existentes ao construir em localidades de difícil acesso em plena selva amazônica.
Para o Secretário de Aeroportos da SAC, Juliano Alcântara Noman, a visita foi uma oportunidade para conhecer a realidade de vida e trabalho de brasileiros que estão em um pedaço do Brasil que necessita das pistas e aeródromos para terem acesso à saúde, cidadania, segurança e ao desenvolvimento.


Fonte: COMARA

OPERAÇÃO DELTA - Exercício simula combate ao narcotráfico em região de fronteira

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Foto:Divulgação/FAB

Proporcionar o aprimoramento da capacidade de planejar, coordenar e executar a mobilização do Quarto Esquadrão de Transporte Aéreo (4º ETA), sediado em São Paulo,  é o objetivo do Exercício Operacional Delta 2012 (EXOP-2012), que será executado até 4 de julho na cidade de São José do Rio Preto, aproximadamente 600 km da capital paulista. Participam do treinamento  88 militares.
A EXOP-2012 é  uma operação que simula o combate ao narcotráfico em região de fronteira do Brasil. Nesse cenário, a missão da Força Aérea Brasileira (FAB) é dar sustentação ao combate de grupos terrestres.
No exercício estão envolvidas dez organizações (COMGAR, IV COMAR, V FAE, DCI, HASP, BASP, 5º ETA, 4º ETA, 3º ETA e 1º/1º GCC), cada qual atuando funcional e sistemicamente para consecução da operação.


Fonte: IV COMAR

Caça A-1 modernizado voa pela primeira vez no interior de São Paulo

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                         Fotos: CB V. Santos/Agencia Força Aérea 

Cerimônia de entrega do primeiro A-1 modernizadoA Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesta terça-feira (19/06), o primeiro voo do caça A-1M na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto, no interior paulista. A cerimônia de demonstração da primeira aeronave modernizada teve a presença do Comandante da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Juniti Saito, e oficiais do Alto Comando da Aeronáutica, além de executivos da Embraer Defesa e Segurança.
O contrato entre a FAB e a Embraer prevê a revitalização e a modernização de 43 caças subsônicos A-1, nas versões A e B. Dez aeronaves já estão nas instalações da Embraer e as primeiras entregas, segundo a empresa, serão em 2013. A campanha de ensaios em voo da aeronave terá início em breve.
“O A-1 é um avião genuinamente nosso, desenvolvido a partir de uma parceria entre a Embraer e a Força Aérea Brasileira. A modernização que estamos fazendo o tornará um avião muito superior à versão anterior. O piloto vai ter um avião com um grande incremento na sua capacidade operacional”, disse Luiz Carlos Aguiar, presidente da Embraer Defesa e Segurança.
As aeronaves A-1 estão passando por uma revitalização estrutural e vão receber novos equipamentos, entre eles o radar SCP-01, com modos ar-ar, ar-solo e ar-mar. Serão mantidas características elogiadas da aeronave, como o raio de ação, a capacidade de reabastecimento em voo e os dois canhões de 30mm.
Além do radar, os caças também vão receber um sistema integrado de autodefesa com alerta de detecção de radar (RWR) e de aproximação de mísseis (MAWS), contramedidas (AECM) e lançadores de iscas para mísseis (chaff e flare). Os A-1M também terão sistemas de reconhecimento e designação de alvos, além do Skyshield, que tem a capacidade de bloquear e despistar radares de busca em solo, embarcados ou de guiagem de mísseis.
“Os A-1M estão recebendo sistemas modernos semelhantes aos que já equipam os nossos F-5M e A-29. A similaridade entre os aviônicos destas aeronaves ajudará na adaptação dos nossos pilotos e representa uma padronização que oferece inúmeras vantagens operacionais, tais como o aprimoramento da doutrina de emprego da FAB e o melhor rendimento das horas de voo”, afirma o Tenente Brigadeiro do Ar Juniti Saito.
A ocasião também marcou o recebimento do 99º e último turboélice de ataque leve A-29 Super Tucano. Também foram entregues os dois últimos caças F-5M do lote de 46 aeronaves modernizadas. Em breve, mais onze F-5 comprados pela FAB junto à Jordânia deverão passar por uma modernização.

Fonte: Agência Força Aérea

IAE inicia a Operação Salina

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Fotos: IAE
O Instituto de Aeronáutica e Espaço inicia a Operação Salina. Foram iniciados os preparativos para a Operação, com os transporte dos motores e de parte da equipe, para o Centro de Lançamento de Alcântara – CLA.

O objetivo primário dessa operação é realizar as operações de transporte, preparação e integração mecânica do mock up estrutural inerte do VLS-1, bem como ensaios e simulações para a verificação da integração física, elétrica e lógica da Torre Móvel de Integração - TMI e dos meios de solo do Centro de Lançamento de Alcântara, associados à preparação para voo do VLS-1

O objetivo secundário da missão é a retomada das atividades operacionais de preparação e integração do VLS-1 em sua plataforma de lançamento, proporcionando treinamento operacional às diversas equipes envolvidas.

Em 14 de junho foram enviados ao Centro de Lançamento de Alcântara - CLA, os Envelopes Motores do Primeiro Estágio (4 motores S43) e do Terceiro Estágio (1 motor S40) do mock up estrutural inerte do VLS-1

Os subsistemas restantes estão sendo preparados no Prédio de Integração de Lançadores, na Divisão de Integração e Ensaios – AIE, do IAE.

O Propulsor S43 Inerte do Segundo Estágio está sendo especialmente preparado para o levantamento dos níveis de vibração durante o transporte até o CLA.

Período da Missão: 14/06 a 20/07/12
Fonte: IAE

Veja as fotos






Exército coordena segurança da Rio+20

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Fotos:Divulgação/Exercito Brasileiro 

Vinte anos depois da Eco-92, o Brasil é novamente sede de uma conferência da ONU. A Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, acontece no Rio de Janeiro de 13 a 22 de junho, cabendo, mais uma vez, ao Exército garantir a segurança.
Dotado de moderno material de emprego militar, além de tropas a pé, aeronaves, batedores e controladores espalhados em locais estratégicos, a Força Terrestre coordena a segurança da Rio+20. No total, são cerca de 5 mil militares do Exército envolvidos, entre os 20 mil profissionais que atuam no evento. No Comando Militar do Leste, o Centro de Coordenação de Operações de Segurança reúne 40 operadores das Forças Armadas, em parceria com representantes dos órgãos de segurança pública e entidades governamentais.
Softwares modernos coordenam as 570 câmeras espalhadas pela cidade, além das localizadas em helicópteros do Exército e da Polícia Civil, que passam imagens em tempo real para os controladores monitorarem os locais de eventos, coordenarem a chegada das 191 comitivas e a circulação dos milhares de participantes.
Toda a rede de dados utilizada na Rio+20 está protegida por uma central de monitoramento cibernético, montada pelo recém-criado Centro de Defesa Cibernética do Exército.
Compondo a Força-Tarefa Contra Terrorismo químico, biológico, nuclear, radiológico e explosivo, a Companhia e o Pelotão de Defesa Química da Brigada de Operações Especiais realizam contramedidas de defesa química, biológica e nuclear (DQBN). A novidade vem da Divisão de DQBN do Centro Tecnológico do Exército, que opera na Rio+20 com uma viatura de reconhecimento móvel, capaz de detectar ameaças químicas e radiológicas com até 10 km de distância, integrada a uma viatura de Comando e Controle capaz de receber dados em tempo real e, com isso, acionar medidas imediatas de evacuação.
Junto aos módulos de DQBN do Centro Tecnológico do Exército, um moderno laboratório móvel atua, também, em condições de fazer análises de identificação química e biológica sempre que necessário.

Fonte: Exercito Brasileiro 

segunda-feira, 18 de junho de 2012

71 Ocorrências foram registrada pela Policia Militar e uma direção perigosa.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Policia Militar de Tanabi registrou nesse final de semana 71 ocorrências, tendo de destaque uma ocorrência de Direção Perigosa.


71 Ocorrências registradas sendo 11 ocorrências registrado, 40 multas e 04 veículos recolhidos para o patio. 
                                                                               Foto:Internet 

Domingo 17 de Junho por volta das 16h05, uma equipe estava em patrulhamento e se deparou com um veículo o qual ao avistar a viatura passou a empreender fuga, bem como praticar manobras perigosas por varias bairros de Tanabi não obedecendo a ordem de parada nem tão as sinalizações de trânsito. No bairro Sitio do Estado em uma casa o veiculo entrou no quintal bruscamente. Diante dos fatos e da presença de varias pessoas, todas embriagadas as quais incitava, provocava e desatacava as Policiais Militares, foi solicitado apoio via rede rádio COPOM, bem como contato telefônico com o Comandante do Pelotão, 1º Ten PM Leandro. Com a chegada do apoio o condutor B.E.B.S e seu colega G.T.C.L foram abordados e algemados com uso moderado de força, uma vez que ofereceram resistência. As partes foram conduzidas ao Pronto Socorro para exame de corpo de delito e posterior ao Distrito Policial para providências, tudo na presença do Advogado. 




A Policia Militar se coloca a disposição da população, através do telefone 190 Emergência.




Ass: Sd PM Saraiva 

FAB participa de Feira de Profissões do Colégio Militar no RJ

 FAB participa de Feira de Profissões do Colégio Militar no RJRenan Contrera
renancontrera@hotmail.com

O Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR) participou (12/06) da Feira de Profissões promovida pelo Colégio Militar do Rio de Janeiro, localizado no bairro Maracanã, zona Norte do Rio. O evento contou com a participação da Marinha, Exército, Aeronáutica, Bombeiros, Guarda- Municipal e o Instituto Militar de Engenharia (IME), que expuseram materiais institucionais e equipamentos operacionais. A feira teve como objetivo proporcionar aos alunos do ensino médio informações atualizadas sobre as carreiras militares das Forças Armadas e Forças Auxiliares.
Para divulgar as carreiras da Força Aérea Brasileira, o III COMAR convidou o Depósito Central de Intendência (DCI), que levou os equipamentos da Intendência Operacional para mostrar aos alunos o papel fundamental do Intendente nas missões da Força Aérea.
A Base Aérea de Santa Cruz enviou dois pilotos de caça, sendo uma mulher, para apresentar a aviação e os equipamentos de voo. O Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial do Rio de Janeiro (BINFAE-RJ) disponibilizou, além dos militares, equipamentos operacionais e armamentos para demonstrar a função do Infante dentro da FAB. A comissão contou ainda com a participação de oficiais e graduados do III COMAR, representando o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), a Academia da Força Aérea (AFA), a Escola de Especialista da Aeronáutica (EEAR) e o Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR).


Fonte: III COMAR

terça-feira, 5 de junho de 2012

"Semana do Meio Ambiente" Distribuição gratuita de 1100 mudas de arvores aos cidadãos

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Na Semana do Meio Ambiente, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, CETESB, a Concessionaria Triangulo do Sol e a Policia Militar Rodoviária, estão unidas numa ação integrada, distribuirão   de forma gratuita, mais de 1100 (mil e cem) mudas de árvores de diversas espécies.


O motorista que estiver transitando com seu veículo defronte á Base da Policia Militar Rodoviária de São José do Rio Preto , será parado por policial militar rodoviário, e convidado pelos envolvidos nesta ação para receber de forma 

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Apoio às Comunidades atingidas por Estiagem

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


O Exército Brasileiro (EB) tem prestado apoio à população da Região Central do Rio Grande do Sul. 

Foto: Divulgação/Exercito Brasileiro 

Os gaúchos estão atravessando a pior estiagem dos últimos anos, que levou 149 municípios ao Estado de Emergência.
 
Algumas dessas cidades, buscando alternativas para minimizar os danos causados pela seca, solicitaram apoio ao Exército Brasileiro. Prontamente, a Força Terrestre passou a transportar e a distribuir água para a população.

O 4° Batalhão Logístico (4° B Log), sediado em Santa Maria (RS), apoia, desde o final de dezembro de 2011, as cidades de Jari, Formigueiro, Restinga Seca e Agudo (RS). Apenas no 1° semestre de 2012, o suprimento de água realizado pela Força Terrestre já beneficiou cerca de 150 famílias, distribuindo mais de 300.000 litros de água potável.

Fonte: Exercito Brasileiro 

Base Aérea de Brasília lança projeto para soldados da Força Aérea

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                                            Foto: VI COMAR  

Nesta segunda-feira (04/05), no Auditório do Grupo de Transporte Especial (GTE), a Base Aérea de Brasília (BABR) realizou a solenidade de lançamento do Projeto Social “A Base da Base”, que tem como objetivo propor a integração, descobrir novos talentos e aperfeiçoar o cidadão durante o serviço militar obrigatório, além de prepará-lo para o mercado de trabalho.
O evento, presidido pelo Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER), contou com a presença do Comandante da Base Aérea de Brasília, Geraldo Corrêa De Lyra Junior, do Presidente da FECOMERCIO-DF, Adelmir Araújo Santana, do Comandante do Esquadrão de Transporte Aéreo, Tenente-Coronel-Aviador Mauro Henrique Monsanto da Fonseca e Souza, e do Comandante do Grupamento de Transporte Especial, Emílio Carlos Ambrogi.
Entre as ações previstas pelo programa para este ano estão a seleção de soldados para realização dos cursos técnicos e de qualificação profissional, parcerias com o Sistema “S” (SENAC, SENAI e SEST SENAT), realização de Curso de Auxiliar Administrativo para os soldados da BABR, realização de cursos específicos em diversas áreas, palestras de conscientização profissional e a interação com o Núcleo de Serviço Social – NUSESO. Por meio das atividades, o projeto possibilitará, além da qualificação profissional dos jovens militares, a obtenção da melhoria dos serviços prestados pela BABR.
O Comandante da BABR lembrou que o projeto foi iniciado em 2006 e enfatizou a importância da iniciativa tanto para os militares como para a Força Aérea. “A Base da Base atuará como uma relevante complementação da formação militar, preparando os jovens para a vida profissional. A partir dessas ações, forneceremos subsídios para que os militares aproveitem da melhor forma o seu tempo de serviço na FAB”.
Já o presidente da FECOMÉRCIO alertou os jovens sobre a elevada exigência da mão-de-obra especializada no mercado de trabalho brasileiro, enfatizando que eles “sairão não só com aprendizados militares, mas também providos da mais poderosa ferramenta para o sucesso profissional: a qualificação”.

Fonte: VI COMAR

Força Aérea participa de Congresso de Comunicação Corporativa em São Paulo

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                                        Foto:IV COMAR 

Nesta quinta-feira, 31 de maio, a Força Aérea Brasileira apresentou uma palestra no 15º Congresso Mega Brasil de Comunicação, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, com o tema "Ações Estratégicas de Estado – Como a FAB conduz a comunicação das ações de combate ao narcotráfico". A exposição, de pouco mais de uma hora, abordou os desafios da FAB em comunicar ações operacionais sem colocar em risco o sigilo necessário para o sucesso das atividades e utilizou como exemplo os bastidores da Operação Ágata 4, realizada em maio deste ano.
O público, composto por profissionais de comunicação de diversas empresas, lotou o auditório do centro de convenções e participou de um debate após a apresentação. “A Força Aérea busca sempre a excelência em todas as suas atividades, e na comunicação social não poderia ser diferente, por isso é importante participar destes eventos onde podemos compartilhar experiências para nos mantermos sempre atualizados”, afirmou o Tenente Jornalista Cesar Guerrero, do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER), responsável pela palestra da FAB.
O Congresso Mega Brasil é um dos mais importantes eventos de comunicação do País e ocorre anualmente na cidade de São Paulo. “A participação da FAB já é uma tradição e as palestras sempre atraem muito a atenção dos congressistas”, afirma Marco Rossi, diretor do Mega Brasil e organizador o Congresso.
Além da palestra da FAB o evento contou com a participação de oito militares e civis de diversas unidades da Aeronáutica que participaram das conferências e debates como congressistas. A FAB ainda promoveu a exposição fotográfica: 70 anos em 70 imagens, com fotos da trajetória da instituição. Os painéis ficaram expostos em área de destaque do Centro de Convenções e despertaram a curiosidade dos participantes do evento. 
 


Fonte: Agência Força Aérea

Instituto de Medicina Aeroespacial ministra curso de capacitação para resgate

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                                Foto:SO Marcio 

O Instituto de Medicina Aeroespacial (IMAE) ministrou, no Rio de Janeiro, curso de Capacitação em Saúde Pré-Hospitalar Militar Módulo-SAR (CCSPHM-SAR) para 40 militares de diversas unidades de todo o Brasil. O curso, ora concluído, tem como objetivo capacitar o homem de resgate a realizar procedimentos de suporte de vida em condições adversas sob clima de tensão psicofísica nos mais variados cenários operacionais.


Fonte: IMAE

Diretoria de Engenharia de Aeronáutica (DIRENG) comemora 70 anos

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Foto: DIRENG 

A Diretoria de Engenharia de Aeronáutica (DIRENG) comemorou (28/05) o seu 70º aniversário. No evento presidido pelo Comandante Geral de Apoio (COMGAP), Tenente-Brigadeiro do Ar Ar Hélio Paes de Barros Júnior. O Diretor de Engenharia, Major-Brigadeiro Engenheiro Francisco Carlos Melo Pantoja, recebeu autoridades civis e militares da área Rio de Janeiro, e demais convidados. 
A DIRENG foi fundada em 26 de maio de 1942, com o nome de Diretoria de Obras, passando, depois, a chamar-se Diretoria de Engenharia da Aeronáutica (1946), Serviço de Engenharia do Comando de Apoio de Infraestrutura (1967) e, a partir de 1978, novamente Diretoria de Engenharia da Aeronáutica. Hoje, a organização conta com quase 300 servidores, dentre militares e civis. 

A Diretoria de Engenharia atua na área da logística, em múltiplas frentes de modernização e revitalização da Força Aérea Brasileira, tais como: aquisição de novos carros de combate a incêndio, renovação progressiva da frota de veículos terrestres, aperfeiçoamento do sistema de gerenciamento de imóveis e elaboração de projetos de instalações e infraestrutura, sendo o órgão central dos sistemas de engenharia, de transporte de superfície, de contraincêndio e de patrimônio do Comando da Aeronáutica.

Para o ano de 2012, a organização programa calendário comemorativo, com atividades acadêmicas e culturais. “Fazer aniversário é uma oportunidade de se olhar para o passado e redescobrir a sabedoria da experiência. E é também o momento de se refletir sobre a construção do presente em favor do futuro”, disse o Major-Brigadeiro Pantoja.
 
LEIA MAIS - Ordem do Dia do Aniversário da DIRENG
Fazer aniversário é uma oportunidade de se olhar para o passado e redescobrir a sabedoria da experiência. É também o momento de se refletir sobre a construção do presente em favor do futuro.
Há setenta anos foi criada a Diretoria de Obras, primeira denominação da DIRENG, com a atribuição de tomar as providências relativas ao projeto, execução e fiscalização de obras de interesse do Ministério da Aeronáutica. Naquela ocasião, o mundo vivenciava a Segunda Guerra Mundial, evento que trouxe consigo várias mudanças no panorama político, social e econômico internacional. O envolvimento do Brasil nesse conflito evidenciou o grande despreparo nacional para o emprego militar, o que incluía a incipiência da infraestrutura aeronáutica, bem como da indústria bélica. Esta conjuntura contribuiu para que a carteira de projetos da DIRENG, na época, incluísse a construção de quartéis generais, bases aéreas, parques industriais, hospitais, escolas e aeroportos necessários para o estabelecimento do recém criado Ministério. Foi aceitando esse desafio que a DIRENG adquiriu competência e credibilidade. Os resultados e reconhecimento logo despontaram no cenário nacional e é importante que hoje relembremos pelo menos alguns deles: a construção do aeroporto de São José dos Campos, a execução dos planos habitacionais das áreas do Galeão e dos Afonsos e a construção da Ponte do Galeão, ligando a Ilha do Governador ao continente, sendo esta a primeira ponte em concreto protendido em todo o continente americano, estabelecendo um recorde mundial em comprimento e constituindo-se como obra de indiscutível interesse público. Isso foi possível porque nossos pioneiros atuaram com dedicação, seriedade e responsabilidade social, além da necessária capacidade técnica. Isso foi possível porque a DIRENG não atuou sozinha, havia parceiros, havia visionários e existia uma vontade institucional. Isso foi possível porque havia sonhos, coragem e persistência.
Sabemos que essa época já passou, mas este olhar ao pretérito nos ajuda a compreender a situação atual e discernir o que deve ser feito para que tenhamos um futuro mais proveitoso.
Hoje não há, como havia há setenta anos, a necessidade premente de construção da infraestrutura aeronáutica brasileira. Contudo, o papel da tecnologia é cada vez maior no mundo e consequentemente o mesmo pode ser dito da atuação da engenharia, agora com muitas especialidades. Nas Forças Armadas há uma demanda maior por engenharia em todos os seus sistemas e a Estratégia Nacional de Defesa reconhece isto quando considera defesa e desenvolvimento como elos indissociáveis.
Não estamos em guerra mundial, pelo menos no sentido clássico, mas enfrentamos algumas crises no mundo, também relacionadas à sobrevivência da humanidade, e que requerem soluções criativas. Há, por exemplo, uma demanda por sistemas que promovam um desenvolvimento sustentável, e a Engenharia da FAB, em todas as suas áreas de atuação, precisa levar esse contexto em consideração, seja pela formação de uma cultura de consciência ambiental, ou pela busca de conformidade com a legislação. Se considerarmos um contexto mais específico, os conhecimentos de engenharia são de extrema importância para a logística militar nas competências relacionadas aos sistemas de gestão, simulação computacional, rastreabilidade, fenômenos de transporte, saúde ocupacional, entre outros.
Por outro lado, evidências mostram que há uma evasão de bons profissionais de engenharia não apenas no âmbito dos quadros das Forças Armadas, mas também do País, paradoxalmente num momento que essa competência se faz necessária, como já exemplificado. Portanto, senhoras e senhores os desafios da Engenharia no COMAER vão além do canteiro de obras.
É oportuno repensarmos o papel da DIRENG e reestruturarmos esta instituição. Isso não é apenas uma percepção interna. Recentemente, recebemos diretrizes do COMGAP nesse sentido e que naturalmente estão alinhadas com a vontade da Força Aérea. Embora está tarefa não dependa apenas de nós da DIRENG, somos os principais atores desta mudança. Precisamos rapidamente construir uma nova ponte. Uma ponte que nos ligue ao discernimento, entusiasmo, espirito de corpo, comprometimento e sustentabilidade de nossas competências. Uma ponte que nos alinhe às atuais expectativas do Comando da Aeronáutica e que faça com que a DIRENG volte a ser uma referência em engenharia no País. Uma ponte que eleve a produtividade desta instituição independentemente dos desafios que estão por vir.
Como diz a poesia imortal de Mario Quintana “O segredo é não correr atrás das borboletas - é cuidar do jardim para que elas venham até você”.

Maj Brig Eng Francisco Carlos Melo Pantoja
Diretor de Engenharia da Aeronáutica
 


Fonte: DIRENG

RIO+20 - Plano de segurança terá a participação de 5 mil militares da Força Aérea

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com



O plano de segurança da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) terá a participação de 5 mil militares da Força Aérea Brasileira (FAB). Esse aparato será empregado no controle das Bases Aéreas do Galeão (Ilha do Governador), dos Afonsos (Marechal Hermes) e de Santa Cruz, que receberão as delegações, na defesa aérea e no controle de tráfego aéreo de áreas de segurança estabelecidas para o Rio de Janeiro.
Foto:CB Silva Lopes/FAB
A-29 Super Tucano umas das aeronaves utilizadas
pela FAB no RIO+20.
Caças A-29 Super Tucano e F-5EM estarão de prontidão para vigiar o espaço aéreo do Rio de Janeiro durante o evento, além de helicópteros AH-2 Sabre e H-60 Black Hawk e toda a estrutura de radares de controle de tráfego aéreo e de defesa aérea da FAB. Aviões-radares E-99 também serão empregados na vigilância do espaço aéreo da região. Haverá pontos de sobrevoo proibido na cidade, como exemplo, ao redor do Riocentro, que sediará a conferência, num raio que pode variar de 4km a 13km de acordo a programação do evento. Todas as informações referentes à circulação de aeronaves estarão disponíveis aos pilotos por meio de publicações específicas da aviação (NOTAM). 

A coordenação do fluxo de tráfego aéreo no Rio de Janeiro estará a cargo do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), da Força Aérea, instalado ao lado do Aeroporto Santos Dumont. De lá serão, transmitidas as orientações de pouso e decolagem das aeronaves no período da conferência. Pelo menos 63 aviões utilizarão o pátio do Aeroporto Internacional Tom Jobim, além das áreas disponíveis em três bases aéreas no Rio de Janeiro. A Força Aérea garantirá a segurança nas bases do Galeão, Afonsos e Santa Cruz, e manterá tropas em prontidão para eventuais emergências.

Pela Força Aérea, unidades ligadas ao Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR),  Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR) estarão envolvidas na operação.

Operação - Somados aos 15 mil profissionais anunciados pelo Comando Militar do Leste (CML), serão 20 mil militares e civis das Forças Armadas, das policias federal e estadual, bem como Guarda Municipal, funcionários da Receita Federal e Agência Brasileira de Inteligência (ABIN)  envolvidos na segurança da Rio+20, entre 4 e 29 de junho, no Rio de Janeiro.

O sistema conta ainda com a participação de 13 ministérios e 26 entidades públicas. Para isso, os governos federal, estadual e municipal investiram R$ 132,8 milhões, sendo R$ 90 milhões das Forças Armadas. Um exemplo desse investimento foi feito no Riocentro para que o participante da conferência tenha à disposição internet grátis com previsão de 30 mil acessos diários.

Para dar segurança às delegações dos chefes de Estado ou de Governo que estarão na conferência da ONU, seja no deslocamento dos comboios ou nos hotéis e locais de atividades, o plano terá a participação de 416 batedores formando 52 equipes especializadas. O tráfego aéreo de monitoramento das comitivas terá a proteção de 29 helicópteros nos cerca de 50 quilômetros da orla carioca. Além do Riocentro e do Aterro do Flamengo, os militares atuarão na região dos 38 hotéis onde estarão hospedados os oito mil delegados participantes da Rio+20.

O sistema de segurança da conferência foi aprovado pela presidenta Dilma Rousseff. A elaboração do plano está sob o comando do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), do Ministério da Defesa, e tem a coordenação do Comando Militar do Leste (CML). O efetivo militar utilizado pertence à Marinha, ao Exército e a Força Aérea Brasileira. A Polícia Militar contará com efetivo de 2,5 mil a cada dia do evento e 1 mil guardas municipais. A Polícia Federal disporá de 1,4 mil delegados e agentes na operação.

No Riocentro, o Centro de Defesa Cibernebética montou infraestrutura para proteger o sistema de telecomunicação de possíveis ataques de hackers. Somente no centro foram investidos R$ 20 milhões. O plano de segurança conta também com tropas especialmente treinadas para atuação, prevenção e reação a ataques terroristas. Há também contingente para atuar na defesa química e bacteriológica.

Fonte: Agência Força Aérea/ Ministério da Defesa

domingo, 3 de junho de 2012

Policia Militar acaba com dois pontos de tráfico de entorpecentes em Tanabi.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com 


A Policia Militar de Tanabi acabou nessa semana dois pontos de tráfico de entorpecentes e um deles sendo próximo de uma escola.


No dia 31 de Maio por volta das 16h02, a equipe da Policia Militar em patrulhamento nas proximidades da Escola Estadual Padre Fidélis onde a varias denúncias que indivíduos estariam fazendo tráfico de entorpecentes pelos muro da escola, a equipe se deparou com o autor P.H.F.C pendurado no muro que faz fundo com a quadra da escola, de imediato foi abordado e ao começar a busca pessoal o autor deixou cair de suas mãos uma nota de R$10,00 (dez reais), 09 (nove) invólucros com plástico de cor branca aparentando ser "crack" e 04 (quatro) balas doce, sendo que no interior do plástico de uma das balas doce continha uma substância esverdeada aparentando ser "maconha", diante dos fatos foi dado voz de prisão ao autor e conduzido ao Plantão Policial de Tanabi, onde o Delegado Jairo de Freitas Benetti ratificou a voz de prisão em flagrante delito por tráfico de entorpecentes.  
                                                                               Foto: Renan Contrera 
A Policia Militar empenhada no combate
 ao tráfico de entorpecente.
No dia 02 de Junho por volta das 01h13, em patrulhamento pela Praça Nossa Senhora da Conceição, ao avistar a viatura policial o menor B.L.V se portou de maneira estranha, devido á atitude suspeita foi abordado e durante a busca pessoal foi encontrada 13 papelotes de "crack" (0,005 Kg) no seu bolso direito da blusa. Diante dos fotos, o menor e o entorpecente foi conduzido ao Distrito Policial de Tanabi, onde o Delegado Nelson Aguera Garcia elaborou BO/PC de Ato Infracional/Tráfico de Entorpecente, e liberou o menor para a sua genitora A.M.L.  


A Policia Militar mostrando que esta empenhada no combate ao tráfico de entorpecente em Tanabi, parabéns aos Policias Militares de Tanabi empenhados nessa ocorrência.


Fonte: Sd PM Saraiva da Policia Militar de Tanabi