quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Fabricante de relógios lança linha em homenagem aos 60 anos do EDA

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                         Foto:Marcos Junglas 
Em homenagem aos 60 anos da Esquadrilha da Fumaça, a fabricante suíça de relógios Breitling, ligada à aviação, lançou uma edição limitada do modelo Navitimer Word, que tem um duplo sistema de fuso horário. O símbolo do Esquadrão de Demonstração Aérea está gravado no mostrador do relógio. 
“A intenção foi eternizar esses ases da aviação brasileira no pulso de seus admiradores”, explica David Szpiro Diretor Geral da Breitling do Brasil.
No início do mês, a Esquadrilha da Fumaça participou do centenário da Aviação Militar da Argentina. No último fim de semana (18/08), o esquadrão voltou a encantar o público em Brasília durante apresentação na Base Aérea.

Maestro João Carlos Martins rege Orquestra Filarmônica Bachiana na Escola de Especialistas

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Foto:EEAR 

A Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) recebeu, na noite de segunda-feira (20/8), aproximadamente 1.400 pessoas, entre militares e dependentes da EEAR, e convidados da sociedade de Guaratinguetá para assistirem ao concerto da Orquestra Filarmônica Bachiana, do Sesi-SP, com participação especial do Tenor Jean Willian, sob regência de João Carlos Martins. O evento foi resultado de uma parceria com a BASF, denominado “ Na Roda com o Maestro”.
O Maestro João Carlos Martins é um dos nomes mais respeitados no cenário da música erudita , devido a sua trajetória de vida.
Martins iniciou seus estudos de piano na infância. Aos 13 anos, já possuía carreira estabelecida e, cinco anos após, projetou-se internacionalmente. Aos 26 anos, Martins sofreu uma lesão no braço quando jogava futebol em Nova York. Este fato o afastou dos palcos por anos. Quando retornou a carreira, gravou a obra completa de BACH. Em 1995, teve o lado direito do corpo paralisado após sair ferido de um assalto na Bulgária.
Tais ocorrências levaram o Maestro a encerrar sua carreira aos 63 anos. Em 2006, fundou a Bachiana Filarmônica, um trabalho com adolescentes através da Bachiana Jovem. Além disso, criou a Fundação Bachiana. As orquestras foram unificadas e formaram a Filarmônica Bachiana Sesi-sp. Martins foi homenageado pela Escola de Samba Vai- Vai, campeã do carnaval paulistano de 2011. E, recentemente, foi anunciado um filme que contará a história de vida do maestro, e terá o ator Marcelo Serrado como protagonista. 
A trajetória de superação que narra sua vida, já traduzida, em melodia e notas musicais durante o concerto, que teve vários momentos, entre eles a exibição de um vídeo sobre a sua história e apresentação musical ao piano. 


Fonte: EEAR

Ministro de Assuntos Estratégicos conhece sistema de logística da FAB

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
Fotos:COMGAP
Momento da chegada do Ministro com honras militares 

O Comando-Geral de Apoio (COMGAP) recebeu na sexta-feira (17/08), no Rio de Janeiro, a visita do Ministro-Chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República Wellington Moreira Franco. Recebido pelo Comandante do COMGAP, Tenente- Brigadeiro do Ar Hélio Paes de Barros Júnior, o ministro conheceu a  logística empregada pela Força Aérea Brasileira (FAB).
O Comandante do COMGAP explicou ao ministro o sistema de compra e distribuição de suprimentos, como é realizada a manutenção das aeronaves, os processos para aquisiçao de materiais no Brasil e no exterior e a logística desenvolvida pelo COMGAP para que a FAB possa dar suporte ao  trabalho dos militares nas mais remotas regiões do país. Durante a palestra, o Tenente-Brigadeiro Paes de Barros também detalhou os desafios da logística para os próximos anos.
O Ministro Moreira Franco estava acompanhado do  Subsecretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República Ricardo Paes de Barros e do Major Brigadeiro do  Ar R1 Withney Lacerda de Freitas, Assessor Especial do Ministro.

Fonte: COMGAP

ÁGATA 5- Operação apreendeu 6 toneladas de entorpecentes

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                   Foto: Agencia Força Aérea/Sgt Batista 

A Operação Ágata 5, encerrada na segunda-feira (20/8) pelo Ministério da Defesa, resultou na prisão de 31 pessoas e apreensão de 6 toneladas de entorpecentes. Em 15 dias de ação o aparato militar recolheu 182 carros e embarcações numa área de 3,9 mil quilômetros de fronteira com Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai. Os resultados foram apresentados durante videoconferência ao ministro Celso Amorim. 

Esta edição da Ágata mobilizou 17 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além de civis, nos estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Na primeira semana, o serviço de inteligência conseguiu localizar material explosivo em Mato Grosso e Rio Grande do Sul. Apenas na fazenda Santa Mariana, em Itiquira (MT), foram apreendidos 7.725 quilos de nitrato de amônia e 3.855 quilos de emulsão de dinamite. Essa carga estava no interior de um caminhão e a destinação do material será investigada pelo Exército. 

As Forças Armadas realizaram também ações cívico-sociais com o objetivo de atender a população carente que reside na área de fronteira. De acordo com o balanço, em duas semanas ocorreram 122 ações desta natureza com 7.617 atendimentos médico-odontológicos e 15.638 atendimentos diversos aos cidadãos, como por exemplo, entrega de medicamentos ou roupas. 

Parte do Plano Estratégico de Fronteira (PEF), instituído por decreto da presidenta Dilma Rousseff de junho de 2011, a quinta edição da Ágata contou também com a participação de oito ministérios e cerca de 30 agências reguladoras ou organismos públicos federais, estaduais e municipais. Até o fim do ano, o Ministério da Defesa deverá deflagrar a Ágata 6. A região de fronteira ainda será definida pelo setor de inteligência. 

Fronteiras brasileiras 

O Brasil tem uma fronteira de 16.880 quilômetros com dez países da América do Sul. Esse trecho vai do Chuí (RS) ao Oiapoque (AP). Como forma de assegurar a presença do Estado na região, o Ministério da Defesa articula a Ágata que sempre é sucedida pela operação Sentinela, a cargo do Ministério da Justiça. 

A Ágata 5 foi iniciada no dia 6 de agosto com o deslocamento das tropas para a região de fronteira. De acordo com o balanço, foram feitas ações de fiscalização de aeródromos e patrulhamento em rios ou barreiras nas rodovias e estradas vicinais. No período, ainda de acordo com os resultados divulgados, ocorreram 191.868 apreensões, vistorias e revistas; 148 inspeções em aeródromos, combustível de aviação, aeronaves e pilotos. 

Durante a operação foram feitas 879 inspeções em acampamentos ribeirinhos que resultaram em 48 notificações. Além disso, segundo os números divulgados, ocorreram 205 fiscalizações de produtos controlados. Foram montados 2.274 postos de bloqueio e controle de estradas e fluviais. O Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (Comdabra) realizou 19 interceptações aéreas. 

Sisfron 

Durante visita ao 11º Regimento de Cavalaria Mecanizado, em Ponta Porã (MS), o ministro Amorim recebeu informações sobre o projeto piloto do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron). Com o objetivo de monitorar a área de fronteira, o sistema vai ser iniciado na região do Mato Grosso do Sul a cargo do Comando Militar do Oeste (CMO). 

De acordo com o general João Francisco Ferreira, comandante do CMO, o Sisfron será importante para controlar e monitorar toda a fronteira brasileira. Ele disse que o projeto piloto está sendo desenvolvido na região Centro-Oeste por ser rota de entrada dos principais ilícitos. Deste modo, os equipamentos poderão ser úteis para reduzir a incidência de tais crimes. 

Após a apresentação, o ministro da Defesa conheceu parte dos equipamentos como, por exemplo, radares e antenas de comunicação, além do veículo Marruá.  "Com a Ágata estamos marcando cada vez mais a presença do Estado brasileiro na região de fronteira", disse Amorim. 
Fonte: Ministério da Defesa

ÁGATA 5 - FAB finaliza operação com mais de 700 horas de voo

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
Fotos: Agencia Força Aérea/Sgt Johnson Barros 


Durante a Operação Ágata 5, a Força Aérea Brasileira (FAB) atuou em conjunto com as outras Forças Armadas para coibir ações criminosas e reforçar a presença do Estado na área de fronteira dos Estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Uma área de mais de 450 mil quilômetros quadrados, o equivalente ao território da Suécia. Para atingir estes objetivos a FAB atuou em três grandes frentes: ações militares, apoio aos órgãos governamentais e apoio à população da região. Foram mais de 700 horas de voos que cortaram os céus e levaram a presença, não só da FAB, mas também de agentes públicos de diversas organizações.
“Fazer o Estado presente na fronteira é o grande objetivo das Operações Ágata e nesta 5ª edição a missão foi cumprida com êxito”, afirma o Major Brigadeiro do Ar José Geraldo Ferreira Malta, comandante da FAB na Ágata 5.

Ações MilitaresAs ações militares da FAB incluíram o reconhecimento e o registro de áreas de interesse para a atuação militar ou policial, com utilização de modernos sensores embarcados nas aeronaves R-99 e na Aeronave Remotamente Pilotada (ARP). Missões de transporte aéreo foram lançadas para que a presença do Estado fosse constante e efetiva, em toda área de operação. A FAB distribuiu aeronaves em diversos pontos estratégicos dos Estados envolvidos na Operação, como Dourados (MS), Maringá (PR) e Santa Rosa (RS). Além das Bases Aéreas que já existem na Região, nas cidades de Campo Grande (MS), Canoas e Santa Maria (RS).

Em cada um desses pontos, equipes da Infantaria da Aeronáutica fizeram a segurança das aeronaves e ficaram prontos para atuar a qualquer hora. A FAB interceptou aeronaves suspeitas de irregularidades, numa ação coordenada diretamente pelo Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), que comandou estas ações diretamente de Brasília.

Apoio aos outros órgãos governamentais
A Força Aérea realizou uma série de ações em apoio a diversos órgãos e agências governamentais. Neste campo, destaque para as Ações da FAB realizadas em conjunto com a Agência Nacional de Aviação Civil. Foram feitas inspeções em 51 pistas de pouso, 37 aeronaves, 37 pilotos, e 23 postos de abastecimento de combustíveis de aviação espalhados em pontos remotos da área da Operação Ágata 5. Os inspetores constataram graves deficiências em cinco pistas de pouso e 21 aeronaves receberam notificações por apresentar irregularidades.
“A ANAC agora vai analisar todos os dados obtidos durante a operação e fará as autuações pertinentes”, afirma o coordenador da Inspeção de Aviação Civil na Ágata 5, tenente coronel Nilson Adão de Oliveira.

Apoio à população
A Força Aérea realizou ações de saúde levando médicos enfermeiros e dentistas para atender a população carente nas cidades de São Borja (MS), Medianeira (PR) , Maracaju (MS). Foram mais de 365 atendimentos médicos e 361 procedimentos odontológicos. Na Ágata 5, a grande novidade no apoio à população foi a promoção de palestras de prevenção contra o uso de drogas, realizadas em Foz do Iguaçu (PR), Chuí (RS) e num orfanato na periferia de Porto Alegre (RS). A FAB trouxe para estes eventos a participação de pesquisadores da Associação Brasileira de Alcoolismo de Drogas (ABRAD), liderada pelo médico psiquiatra Jorge Jaber.
“Nós estendemos que a luta contra as drogas é uma atividade complexa e que além da repressão é necessário atuar também na prevenção”, explica o Brigadeiro Malta.

Fonte: Agência Força Aérea

ÁGATA 5 - FAB emprega óculos de visão noturna na região de Maringá (PR)

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


A escuridão da noite de Maringá não tem sido empecilho para atuação dos militares da Força Aérea Brasileira. Partindo da Base Aérea Desdobrada que foi montada na cidade para a Operação Ágata 5, militares dos Batalhões de Infantaria de Aeronáutica de Santa Maria e de Florianópolis têm cumprido missões com o uso de óculos de visão noturna (NVG). As ações são realizadas com o apoio de um helicóptero H1-H, do Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2º/10º GAV – Esquadrão Pelicano).
                                                                            Foto: Agencia Força Aérea 
“Sem dúvida o NVG aumenta a operacionalidade do esquadrão. Com ele, podemos cumprir qualquer tipo de missão que faríamos no período diurno. Podemos fazer infiltração e exfiltração de tropas, resgate em combate, emprego armado para ataque e traslado da aeronave”, destaca o Tenente Aviador Luciano Rodrigues, do 2º/10º GAV.
O NVG é uma ferramenta que permite diversos tipos de missões operacionais, desde uma infiltração e exfiltração de tropa, resgate em combate e também o traslado da aeronave de uma localidade para outra. Com a utilização do NVG é possível o deslocamento no período noturno.
“Não deixa de ser um treinamento próximo do real porque operamos com aeronaves, realizamos embarque e desembarque e fazemos o reconhecimento das áreas”, explica o Sargento Marcus Menoru Maki, integrante Batalhões de Infantaria de Aeronáutica de Santa Maria.

Fonte: Agência Força Aérea

ÁGATA 5 - Militares da FAB atendem mais de 250 pessoas em Maracaju (MS)

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Médicos e dentistas da Força Aérea Brasileira (FAB) realizaram 266 atendimentos durante uma ação cívico-social (ACISO) realizada na cidade de Maracaju (MS) como parte da quinta edição da Operação Ágata 5. Os cinco militares da Base Aérea de Campo Grande atuaram por dois dias no Posto de Saúde do Bairro Paraguai. Segundo o Tenente Dentista Max Kardec, no total, foram 114 atendimentos odontológicos e 152 médicos.
Na Ágata 5, militares da Força Aérea também realizaram atendimento em áreas carentes nas cidade de Medianeira (PR) e de São Borja (RS). Em Medianeira, seis militares do Hospital de Aeronáutica de Canoas (HACO) atuaram por três dias na comunidade Jardim Irene e realizaram mais 100 atendimentos.
Os médicos, dentistas e enfermeiras também promoveram palestras em escolas e grupos de orientação com gestantes, pessoas da terceira idade e sobre higiene bucal, gravidez na adolescência, métodos contraceptivos e doenças sexualmente transmissíveis.
Em São Borja, além de atenderem em postos de saúde da cidade, os seis militares realizaram palestras educativas, ações de escovação supervisionada em escolas e em um asilo, capacitação de agentes de saúde e atendimentos em postos de saúde e domiciliares.

Fonte: Agência Força Aérea

ÁGATA 5 - Base desdobrada de Maringá recebe visita da Associação Brasileira de Alcoolismo e Drogas

Renan Contrera
renancontrera@hotmal.com


O psiquiatra e presidente da Associação Brasileira de Alcoolismo e Drogas (ABRAD), Jorge Jaber, e uma equipe de profissionais da área de saúde visitaram a Base Aérea Desdobrada de Maringá. Eles foram recebidos pelo comandante da unidade, Major Esp Av Cláudio Anelli, e conheceram as instalações montadas para o emprego de aeronaves A-29 Super Tucano, C-95 Bandeirante e H1-H durante a Operação Ágata 5.
“Percebi nessa visita que há toda uma estrutura muito bem preparada para dar apoio a ações na fronteira. Em nenhum momento encontrei aqui qualquer detalhe que deixasse de me surpreender positivamente”, afirma Jorge Jaber. Durante a quinta edição da Ágata, ele e sua equipe vão realizar um trabalho de prevenção ao uso de drogas na região de fronteira. 
Segundo ele, estão previstas ações educativas de prevenção ao uso de drogas, orientação a familiares e prevenção de problemas de saúde na juventude. “Dessa forma esperamos influir positivamente para que a própria população e as comunidades fronteiriças exerçam ações que dificultem a entrada de drogas no país”, destaca o psiquiatra.
“Essa é a primeira vez que eu tenha conhecimento que haja uma operação militar com os Ministérios da Saúde e da Educação e associações de especialistas voltadas para a prevenção ao uso de drogas. Nossa presença inaugura a promoção da saúde e a ideia de que é melhor viver sem o uso de drogas”.


Fonte: Agência Força Aérea

Sábado Aéreo reúne 40 mil visitantes em Brasília

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                        Fotos: Agencia Força Aérea/Sgt Rezende 

Quarenta aviões e cinco helicópteros em exposição, mostras de temas como controle do espaço aéreo e prevenção de acidentes aeronáuticos, carros de combate, projetos da indústria de defesa nacional, demonstrações aéreas, plastimodelismo e atividades infantis fizeram parte da programação do Sábado Aéreo realizado (18/8) na Base Aérea de Brasília. De acordo com a organização do evento, mais de 40 mil pessoas participaram do dia voltado para mostrar à população um pouco do trabalho da Força Aérea Brasileira. 
Para Luciano Ferreira, que ficou sabendo do Sábado Aéreo pelo Facebook, o importante mesmo era fazer a alegria dos trigêmos Vitor, Eduardo e Jônatas, de oito anos. "A gente quer ver a Esquadrilha da Fumaça. Tirar fotos e registrar esse momento", disse. Como parte do público, eles aproveitaram ainda a programação voltada exclusivamente para as crianças, como a oficina de corte e colagem de aviões de papel.

Radar M-60 Saber
 
Exposição
Quem foi para a Base Aérea teve a chance de ver de perto o H-36 Caracal, o novo helicóptero da FAB que já está em operação a partir da cidade de Belém (PA). O exemplar em exposição em Brasília, recebido no ano passado, é o primeiro de uma encomenda de 16 aeronaves do modelo, que vão cumprir missões como resgate e transporte de uma tropa de até 29 militares em um só voo. 

Sistema Astro II do Exercito Brasileiro 
 
Também chamaram a atenção o quadrimotor P-3AM, recebido ano passado pela FAB com a missão principal de defender a área do Pré-Sal, e a réplica do Demoiselle, avião projetado por Santos Dumont em 1907. No pátio lotado de aeronaves, podiam ser vistos ainda os caças F-5EM, A-1 e A-29, aeronaves civis e aeronaves da Polícia Federal, Polícia Militar, Detran e Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

Os visitantes puderam conhecer também a Mostra Base Industrial de Defesa (BID-Brasil), que esta semana reuniu na Base Aérea de Brasília projetos de empresas brasileiras voltados para as Forças Armadas, como o avião KC-390 e o radar M-60 Saber. Completando a mostra, estavam expostos blindados do Exército Brasileiro, o sistema de artilharia Astros II e barracas utilizadas em acampamentos militares.


Fonte: Agência Força Aérea

ÁGATA 5 - Militares de Saúde da FAB realizam atendimento domiciliar em São Borja (RS)

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Comunidades carentes do município de São Borja (RS) foram atendidas por médicos, dentistas e enfermeiras da Força Aérea Brasileira (FAB). Na Ação Cívico Social (ACISO), além de atenderem em postos de saúde da cidade, os seis militares realizaram palestras educativas, ações de escovação supervisionada em escolas e em um asilo, capacitação de agentes de saúde e atendimentos em postos de saúde e domiciliares.
A doméstica Ana Martins, que mora na zona rural de São Borja, foi uma das beneficiadas pela presença dos militares. Ela recebeu um médico e uma enfermeira em sua residência, onde vive com quatro filhos e quatro netos. Vítima de acidente vascular cerebral, Ana explica que necessita de um acompanhamento de saúde específico, porém chega a esperar três meses por uma consulta. “Achei muito bom, nós queríamos sempre ter esse atendimento”, destaca ela.
“São Borja é uma das cidades de maior distância da capital do Estado e tem população até certo ponto carente. Nós não conseguimos atender toda a demanda porque temos um quadro de certa forma limitado. Essa força-tarefa nos possibilitou intensificar esse trabalho e o classificamos como uma operação de alta importância para proporcionarmos melhores condições à nossa população”, lembra o Secretário de Saúde de São Borja, Moacir Auzani.
Ele esclarece que a presença dos militares também foi fundamental no sentido de preparar os agentes de saúde da cidade. “Os militares passaram experiência novas a eles”, destaca. “Tratamos com os agentes a respeito da orientação sobre o trabalho que é desenvolvido nos postos, com o acompanhamento da família e a parte preventiva e profilática de todo o tratamento que é desenvolvido na comunidade”, ressalta a Tenente Enfermeira Lúcia Fabiane da Silva Luz.
A militar, que participa pela primeira vez de uma edição da Operação Ágata, garante que ações como essa são muito enriquecedoras para os profissionais de saúde. “Nós fazemos parte da Força Aérea e é com muita honra que desempenhamos esse papel de poder contribuir com a comunidade. Essa missão, com certeza, vamos levar para toda a nossa vida”, afirma a Tenente Lúcia.
Fonte: Agência Força Aérea

ÁGATA 5: Militares da FAB visitam pacientes do Instituto do Câncer do RS

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                  Foto: Agencia Força Aérea/Sgt Bruno Batista

Militares da Força Aérea Brasileira que participam da Operação Ágata 5 realizam várias ações de apoio à população. A FAB chama essas atividades de Ações Cívico Sociais, ou simplesmente  (ACISO), no jargão militar. No início desta semana uma dessas ACISO marcou muito a lembrança de todos os militares envolvidos.  Na terça (14/8), fizeram uma visita ao Instituto do Câncer Infantil do Rio Grande do Sul, uma entidade filantrópica que atende 1,3 mil pacientes de oncologia em Porto Alegre. As crianças conversaram com os militares, ganharam revistas em quadrinhos da turma do Fabinho, desenhos para colorir e aviões de brinquedo feitos de isopor. 
“É muito bom esse aviãozinho”, disse Raí Eduardo Flores, de sete anos de idade. Um dos mais animados com o brinquedo, Raí passou por um transplante de medula óssea em outubro de 2011. “Ele é um menino muito feliz e está se recuperando bem”, afirma Luciane Flores, a mãe. Ela e Raí viajaram de Agudos, no interior do Estado gaúcho, para obter o tratamento em Porto Alegre. 

O Instituto foi fundado em 1991 e fica dentro do complexo do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. É uma referência para o tratamento do câncer na Região Sul do País - atinge um índice de cura de 70% nos casos atendidos. “O material cedido pela Aeronáutica vai ajudar muito na recreação das crianças, o que é um fator importante para a recuperação”, afirma a professora aposentada Maria do Carmo Sommer Martins, que trabalha como voluntária no instituto. Maria do Carmo ajudou os pacientes a montar os aviões de isopor. “Já estou me sentindo uma engenheira aeronáutica de tanto montar aviões”, brinca. “É uma atividade extremamente gratificante para nós da Força Aérea”, afirma o Major Aviador Bruno Pedra.


Fonte: Agência Força Aérea

FAB participa de mostra de produtos de defesa

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Fotos: Agencia Força Aérea/ CB Silva Lopes 

Entre os dias 17 e 19 de agosto, a Força Aérea Brasileira (FAB) participa da Mostra Base Industrial de Defesa (BID-Brasil), que acontece no hangar do Correio Aéreo Nacional, na Base Aérea de Brasília. A mostra é promovida pela Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos e o Ministério da Defesa, e contou o apoio da FAB.
O evento, inédito no país, reuniu empresas de diversos segmentos que apresentaram soluções e equipamentos como aeronaves, veículos aéreos não tripulados, embarcações pneumáticas, viaturas blindadas, radares, armas não letais, entre outros.

Além de conhecer projetos ligados à defesa nacional, os visitantes podem verificar como essas tecnologias estão sendo aplicadas no cotidiano do cidadão comum. É o que afirma o Tenente Engenheiro Paulo Rigoli, do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). “A descoberta de novas tecnologias, além de influenciar a abertura de novas linhas de pesquisa, também pode migrar e beneficiar o meio civil”, conta.
 
O IAE levou para a mostra dois projetos mísseis de fabricação nacional. Um deles, guiado por infravermelho, é utilizado em combates aéreos. O outro é um míssil para destruir radares inimigos, que está com o projeto em desenvolvimento.

No estande da FAB também é possível conferir peças e equipamentos nacionalizados pelo Centro de Logística da Aeronáutica (CELOG), que geraram, somente em 2012, uma economia em torno de seis milhões de reais para o país. “É importante estimular a prospecção de novos projetos porque isso gera desenvolvimento tecnológico e fortalece a indústria nacional”, afirma o Tenente Engenheiro Éder Galdiano, do CELOG.

A FAB também levou para a feira uma aeronave A-29 Super Tucano do 3º/3º Grupo de Aviação e uma barraca do 1º Grupo de Comunicações e Controle, com rádios e síntese radar.

O Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, Comandante da Aeronáutica, visitou amostra e conheceu de perto os estandes de diversas empresas. Acompanhado de Oficiais Generais do Alto Comando, o Comandante interagiu com os produtos e se mostrou muito satisfeito com o que viu. 

Adidos militares estrangeiros participaram de um workshop, no qual foram apresentados projetos e políticas públicas de defesa e segurança. O adido aeronáutico da Colômbia, Coronel Enrique Lozano, disse que o evento é uma oportunidade de criar parcerias. “A mostra é uma oportunidade de conhecer empresas e projetos em que podemos nos tornar futuros parceiros, como o KC-390,desenvolvido pela FAB e EMBRAER”, disse.

Fonte: Agência Força Aérea

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

ÁGATA 5 - Força Aérea realiza ações sociais de prevenção contra uso de drogas

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


photo

Fab visita o Orfanato Lar Esperança em Porto Alegre 

A Força Aérea Brasileira cumpre um papel importante nas operações Ágata ao combater o tráfico de drogas impedindo que o espaço aéreo brasileiro seja utilizado para o transporte de drogas em aeronaves. Nesta Ágata 5, a FAB inovou ao participar também de outra frente de combate às drogas: a prevenção. Numa ação inédita, a FAB levou um grupo de profissionais da Associação Brasileira de Alcoolismo e Drogas (ABRAD), liderado pelo psiquiatra Jorge Jaber, para conversar sobre prevenção ao abuso de substâncias químicas com pais, educadores, profissionais de saúde e crianças na região da Operação. “Esta é uma ação fantástica da Força Aérea Brasileira porque mostra uma preocupação não só com a repressão ao crime, mas também com a prevenção”, afirma o médico psiquiatra.
A equipe liderada pelo psiquiatra Jorge Jaber, presidente da ABRAD, é composta pela pedagoga, Ângela Hollanda, especialista no tratamento familiar e pela enfermeira e pesquisadora, Sylvia Cibreiros, que é professora adjunta da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), e coordena um projeto de extensão na área de promoção da Saúde da Criança.
Segundo Jaber, que trabalha com dependência química há mais de 30 anos, a complexidade dos danos causados pelas drogas exige que o assunto seja tratado não só como uma questão de segurança, mas também como questão de saúde pública. “Por isso, esta iniciativa da FAB é tão louvável. Não se trata apenas de impedir que a droga chegue, é preciso que os jovens digam não para a droga que conseguir chegar até eles.”, diz Jaber.
Na quarta-feira (15/08),  a equipe de Jaber fez uma apresentação para profissionais de Saúde, vereadores e funcionários públicos na cidade de Chuí (RS), na fronteira com o Uruguai. Na manhã de quinta-feira (16/08) estiveram no Orfanato Lar Esperança que cuida de 200 crianças em situação de vulnerabilidade, na periferia da Zona Norte de Porto Alegre (RS). “A maioria delas crianças daqui vem de famílias desfeitas pela droga. Ou o pai, ou a mãe, morreram por causa da droga, ou da violência gerada por ela”, revela Patrícia Camargo, assistente social que cuida das crianças do Lar Esperança.
photo
Militares da FAB e equipe da Associação Brasileira de Alcoolismo
 e Drogas levam diversão e informação à crianças de instituição em Porto Alegre-RS.
Durante a visita as crianças receberam, sempre de um jeito bem animado, orientações sobre saúde. É importante o uso de uma linguagem lúdica, para que as crianças possam compreender a mensagem brincando”explica a pesquisadora Sylvia Cibreiros. As crianças receberam aviões de isopor e revistas em quadrinhos da Turma do Fabinho, personagens infantis criados pela Força Aérea Brasileira. “Essa visita vai deixar marcas muito positivas nestas crianças”, diz Patrícia. “A admiração que as crianças têm pela Força Aérea ajuda o trabalho dos educadores na hora de passar mensagens positivas”, explica Jorge Jaber.
Além das crianças, os educadores, assistentes sociais e voluntários do Lar Esperança e de outras instituições que lidam com menores no Bairro de Mario Quintana, na periferia da capital gaúcha, também receberam instruções para a montagem de grupos de apoio contra o abuso de Álcool e Drogas. Um trabalho que deve ter desdobramento nos próximos meses. “Este foi apenas um primeiro passo, muito importante. Agora a ABRAD irá estabelecer parcerias para que possamos apoiar essa população com toda a orientação possível”, explica o Médico.

Fonte: Agência Força Aérea

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Missão Argentina - Mais de 100 mil assistem a Fumaça

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Fotos: EDA 
No segundo dia de evento (12/8) na Argentina, realizamos mais duas demonstrações que foram acompanhadas por duzentas mil pessoas, segundo a Assessoria de Imprensa da Escola de Aviação Militar, da Força Aérea da Argentina, local onde aconteceu o Festival Aéreo.
As apresentações aconteceram às 13 e às 17 horas e, como o vento estava tranquilo, ao contrário de sábado, 11, foi possível escrever no início das duas uma mensagem em homenagem aos 100 anos da aviação militar do país: Feliz Centenário.
No público, destaque para a grande quantidade de crianças que foram festejar o seu dia. Na Argentina, o tradicional dia das crianças é comemorado em 12 de agosto."Estou feliz porque minha mãe me trouxe para passar o dia aqui, vendo os aviões do Brasil" - disse Juan Fernando Molinaz, de 10 anos
Ao término da segunda apresentação, o sol já começava a se por em meio a um lindo céu azul, dando um toque a mais ao show.
A Esquadrilha da Fumaça se despede do povo argentina muito feliz com a recepção que recebeu de todos. Agradecemos imensamente o convite e a oportunidade de poder mostrar um pouco do trabalho da Força Aérea Brasileira ao País amigo.
No dia 14 a equipe retorna ao Brasil, com pouso em Santa Maria/RS, na Base Aérea, e a chegada em Pirassununga está prevista para a manhã do dia 15 de agosto.
Essa missão obteve sucesso graças ao comprometimento e trabalho em equipe dos 42 militares que participaram: 12 pilotos, um oficial de manutenção, uma relações públicas, uma médica, 17 mecânicos, 2 sargentos de serviços admnistrativos, além da equipe do avião de apoio (Esquadrão Arara, da Base Aérea de Manaus), com 2 pilotos e 3 mecânicos, e de 2 militares do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica que realizaram a cobertura da viagem para o site daFAB.
Hasta luego!

Fonte: Esquadrão de Demonstração Aérea 

Missão Argentina - Visão do piloto no avião #5

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Confira algumas imagens que revelam a visão que o piloto tem durante uma demonstração. A câmera foi instalada na aeronave #5, que voa na posição de ala esquerda externa. A apresentação foi realizada no Festival Aéreo, em Códoba, na Argentina, no dia 12 de agosto.
                                        Fotos: EDA
Fonte: Esquadrão de Demonstração Aérea 

Missão Argentina - Pilotos demonstram pela primeira vez no exterior

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Para os Capitães Pivovar e Conrado, a tarde do dia 11 de agosto, certamente será inesquecível na história deles na Fumaça. Pela primeira vez os pilotos realizaram uma demonstração internacional. Os dois ingressaram juntos na equipe e estão no primeiro ano, dos quatro em que um fumaceiro permanece no grupo.
O Cap Conrado, #4, que voa na posição chamada Ferrolho, completou a sua vigésima demonstração na primeira apresentação desse dia e, ao pousar, sua alegria estava estampada no rosto ainda marcado pela máscara. "É uma felicidade muito grande poder voar na Esquadrilha da Fumaça no exterior e representar o Brasil. A amistosa recepção do público argentino faz aumentar ainda mais a emoção" - declarou o #4.
                                                     Fotos: EDA 
Já na segunda demonstração do dia, o #5, Ala Esquerda Externa, Cap Pivovar, fez sua estreia no exterior. " Uma exibição no exterior é diferente e vimos aqui que o argentino tem um carinho especial pela Esquadrilha da Fumaça e isso aumenta a nossa responsabilidade ao representar o país" - disse o #5.
Parabéns aos fumaceiros estreantes e que venham muito mais missões como essa para que possam continuar representando bem o nosso país!
Fumaça... Já!
 Fonte: Esquadrão de Demonstração Aérea 

Argentinos vibram com a Esquadrilha da Fumaça

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                         Fotos: EDA

Com muitos aplausos a Esquadrilha da Fumaça fez sua primeira demonstração no céu de Córdoba, na Argentina, no início da tarde do dia 11 de agosto.
Mais de 40 mil pessoas foram até a Escola de Aviação Militar para participar do Festival Aéreo, em comemoração ao centenário da Força Aérea Argentina (FAA), e ver de perto aeronaves militares e seu país e de países vizinhos, como Bolívia, Paraguai, Uruguai, Chile e Brasil, representado pela Fumaça.
A cada manobra, os argentinos vibravam e as acrobacias como desfolhado, cruzamento de seis aeronaves e dorsão arrancaram aplausos e as mais diversas expressões de admiração diante da capacidade da equipe brasileira em realizar tão "bárbaro"show, adjetivo esse dito com frequência pelos argentinos durante a apresentação.
Para as pequenas amigas Lurdes Luque e Agustina Pereira, de 9 anos, tudo estava lindo! "Es la segunda vez que estoy viendo el espectáculo porque me encanta e es muy lindo!" - disse a animada Lurdes.
Na platéia, uma brasileira estava emocionada em ver as cores da bandeira de seu país encantando o povo do lugar em que vive há dois anos. "Já tinha visto a Esquadrilha em São Paulo, mas agora a alegria é diferente. É muito bom ver a emoção dos argentinos pelo Brasil e é um orgulho para mim" - comentou Rosiane Angeli Goroncio, que é casada com um militar da FAA.
No momento em que os pilotos desenham um coração com a fumaça, o Maj Alexandre, que liderava esse voo, de seu avião e através da fonia, dedicou a manobra aos 100 anos da FAA, desenjando um "feliz cumpleaños", ato imediatamente agradecido com aplauso de todos.
Ao término, enquanto os aviões estavam taxiando, os agredecimentos do público com muitos aplausos e acenos nos fizeram acreditar que tínhamos conseguido realizar nossa missão, nos deixando felizes e com ainda mais vontade em realizar a segunda demonstração dessa tarde.
Após nossa primeira participação, os Halcones, equipe acrobática da Força Aérea do Chile, realizaram mais um show incrível que tirou o fôlego de todos os presentes.
Às 17 horas, a segunda exibição da Fumaça encerrou o evento e o público nos acompanhou novamente, nos recepcionando calorosamente após o pouso para fotos e a tradicional distribuição de revistas.
Agradecemos a presença de todos os argentinos que compareceram, pelo seu carinho e animação. Esperamos todos novamente no domingo para mais uma tarde inesquecível!
Fumaça... Já!!
Lurdes e Agustina
Rosiane e seu marido Vice-Comodoro Roberto Mesas
Nosso Comandante, Ten Cel Esteves, feliz em cumprir mais uma missão
Fonte: Esquadrão de Demonstração Aérea