quinta-feira, 31 de maio de 2012

Integrantes do Poder Judiciário acompanham lançamento no CLA

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

 Foto: Sgt Augusto/CLA

Comitiva do Judiciário na nova TMI  
O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) recebeu nesta quinta-feira (24/5) a visita de autoridades do Poder Judiciário.  A comitiva foi composta pela Desembargadora Federal Maria Helena Cisne, presidente do Tribunal Regional Federal – 2ª Região e pelas Desembargadoras Federais Neuza Maria da Silva e Mônica Sifuentes, ambas do tribunal Regional Federal – 1ª Região. Ainda estiveram na visita, Hélia Maria Bettero, Procuradora Geral da União e Ana Luisa Figueiredo de Carvalho, Procuradora Regional da União – 1ª Região. O Diretor do Instituto de Aeronáutica e Espaço, Brigadeiro Engenheiro Carlos Antonio de Magalhães Kasemodel também esteve presente. Advogados da União e Juízes Federais, inclusive do estado do Maranhão, acompanharam a comitiva que teve a participação de representantes do Exército e da Marinha. 

Durante a visita, os magistrados puderam acompanhar do Auditório da Sala de Controle, o lançamento real do Foguete de Treinamento Básico (FTB) dentro das atividades da Operação Águia I, no CLA. Após acompanharem o lançamento, a comitiva participou de uma apresentação institucional do Centro ministrada pelo Tenente Coronel César Demétrio Santos, Diretor Interino do CLA. Na apresentação, o Tenente Coronel Demétrio mostrou detalhes como histórico da unidade e do Programa Espacial Brasileiro, infraestrutura e meios atualmente disponíveis, avanços com a modernização das instalações como Casamata e Sala de Controle e implantação do Circuito Fechado de TV (CFTV), as operações já realizadas e operações futuras a exemplo do Veículo Lançador de Satélite (VLS) e do foguete Cyclone IV a ser lançado pela binacional brasileira-ucraniana Alcântara Cyclone Space (ACS). A visita foi encerrada no Setor de Preparação e Lançamento (SPL), onde os integrantes da comitiva conheceram um modelo real do Foguete de Treinamento Intermediário (FTI), a nova Torre Móvel de Integração (TMI) e o lançador Universal, de onde momentos antes havia ocorrido o lançamento do FTB.

A visita faz parte de uma iniciativa da Assessoria Parlamentar do Comandante da Aeronáutica (ASPAER) e teve por objetivo apresentar as atividades do Centro de Lançamento de Alcântara aos integrantes do Poder Judiciário. Além do CLA, a comitiva também esteve no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e na EMBRAER, ambas em São José dos Campos. 


Fonte: CLA

MAPLE FLAG – Brasileiros participam de reunião inaugural

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                          Foto: Agencia Força Aérea/Sgt Johnson

Os militares brasileiros no briefings 
Os militares da Força Aérea Brasileira (FAB) que participam da Maple Flag tiveram neste domingo (27/5) o primeiro compromisso oficial do exercício: o briefing inicial da operação. A reunião proporcionou o primeiro contato entre os brasileiros e os militares das forças aéreas da Alemanha, Estados Unidos, França, Reino Unido e Nova Zelândia, que trouxeram seus aviões, além de aviadores da África do Sul, Austrália e México, que participam como observadores.

O primeiro pronunciamento foi do comandante da 4 Wing Cold Lake, o Coronel Patrice Laroche. O comandante deu as boas-vindas aos militares visitantes e destacou que o principal diferencial da Maple Flag é a flexibilidade, já que os países participantes têm oportunidade de sugerir missões e podem até testar novos equipamentos.

Segundo o Major Aviador Cláudio Faria, oficial de guerra eletrônica da equipe brasileira, um dos objetivos da Maple Flag é o intercâmbio de experiências entre as forças participantes. "Independente do grau de importância de uma determinada ação, doutrina ou procedimento que um força pratique, ela deve ser compartilhada com os demais participantes, pois é de suma importância que todos tragam seus modus operandi para que sejam debatidos", disse.

Além da reunião geral, os militares brasileiros tiveram briefings específicos de cada área de atuação, como: manutenção, operações, inteligência, metereologia, controle de tráfego aéreo, pátio operacional, emergências, apoio hospitalar, comunicações, armamento e munição etc.

Ainda no domingo, os pilotos do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1o GTT) participaram da primeira reunião de planejamento operacional, já que o voo inaugural do C-130 brasileiro na Maple Flag está programado para a manhã desta segunda-feira (28/5). Durante o exercício, a aeronave do 1o GTT fará sempre dois voos ao dia, um pela manhã e outro no período da tarde.


Fonte: Agência Força Aérea

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Em Tanabi, policiais militares prendem, em flagrante delito, autor de furto em residência.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com



Em 19 de maio de 2012, às 10h38, policiais militares, atendendo solicitação de vítima de furto, Sr R.P.S. que ao chegar na sua residência encontrou a porta do fundo arrombada e percebeu a falta de um forno microondas, uma cafeteira, um aparelho de DVD, uma Moto Elétrica infantil e alguns cosméticos e indicou R.S.O. como possível autor do furto. Em diligência até a residência do suspeito, os objetos furtados foram localizados.

Foto: Policia Militar de Tanabi 
Os objetos do furto 

Com a ausência do autor, na residência, os policiais foram informados de que o R.S.O estaria em Nova Tanabi e Cohab 2 e em patrulhamento por esses locais, encontraram-no em um bar. Indagado a respeito dos fatos ocorridos, R.S.O. confessou a autoria do furto.

Diante do fato, foi dada voz de prisão ao autor do furto, que conduzido à Delegacia de Policia foi autuado em flagrante delito pelo Delegado de Polícia, pela autoria de furto qualificado.

A Polícia Militar se coloca à disposição da população, através do telefone 190 EMERGÊNCIA


Fontes: 2º Pelotão da Policia Militar de Tanabi e Setor de Assuntos Civis do 52º BPM/I 

O CORPO DE BOMBEIROS DE TANABI ATENDEU 22 OCORRÊNCIAS NESTE FINAL DE SEMANA

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com



A BASE DE BOMBEIROS DE TANABI registrou neste final de semana 22 Ocorrências. As ocorrências foram: 02 Acidente de Trânsito, 08 Resgate, 05 Salvamento, 01  Incêndio, 06 Outras ocorrências de Bombeiros (vistorias) sendo que 08 vitimas foram socorridas pelo os Bombeiros de Tanabi.

                                  Foto:Acervo/Corpo de Bombeiros de Tanabi


Neste final de semana não houve ocorrência grave. Os Bombeiros de Tanabi agradece pela divulgação desta nota, tenham todos uma ótima semana e que DEUS os abençoe.
   
                                               

2º Sgt PM De Oliveira 
Comandante dos Bombeiros de Tanabi

AJUDA HUMANITÁRIA - Hospital de Campanha da FAB atende vítimas das enchentes no Amazonas

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Foto: Sd Roseberque/Sd Jacaúna 

O Hospital de Campanha (HCAMP) Fluvial da Força Aérea atende a população atingida pelas cheias do Rio Solimões no Amazonas. Depois de percorrer o distrito de Moura, a cidade de Barcelos e o Bairro de São Raimundo em Manaus, nas últimas semanas, o Hospital de Campanha (HCAMP) Fluvial da Força Aérea presta assistência médica desde terça-feira (22/5) aos moradores da cidade de Careiro da Várzea, a 29 quilômetros de Manaus, que sofre com a situação de calamidade pública devido à cheia histórica deste ano.

Com uma equipe composta por dois clínicos-gerais, um pediatra e cinco enfermeiros, o HCAMP deve permanecer no local por mais 30 dias.Os moradores de Careiro da Várzea bem como os das áreas rurais do entorno do município têm procurado pelos médicos da FAB com queixas freqüentes de diarréia e dermatites, comuns nessa situação. Com a cheia, ainda surgem problemas como maior contato da população com animais peçonhentos, tais como escorpiões, cobras, ratos e aranhas, além do aumento da incidência de ataques de jacarés a animais domésticos na área rural.

Para Valdízia Nogueira dos Santos, 42, moradora do Ramal do Cambixe, distrito do Careiro da Várzea, o atendimento realizado no Hospital da FAB é ótimo para a população. “Para mim, vocês nunca mais iriam embora”, completou.

Por causa dos alagamentos,  cerca de 200 jovens da região receberam o Certificado de Dispensa de Incorporação (CDI) e realizaram o Juramento à Bandeira Nacional hasteada no pátio do HCAMP fluvial. O grupo também recebeu hipoclorito de sódio e camisinhas, distribuídas pala farmácia do HCAMP.



Fonte: ACS / COMAR7

Aeronáutica forma 105 novos oficiais nas áreas de Saúde e Engenharia

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Foto: Sd Eduardo 

Fora-de-FormaO Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR) realizou nesta sexta-feira (25/05) a tradicional cerimônia militar de entrega de espadas, que marca a nomeação de 105 profissionais da saúde e da engenharia ao posto de oficial da Força Aérea Brasileira (FAB). Durante a solenidade, os 55 médicos, 23 dentistas, seis farmacêuticos e 21 engenheiros receberam suas espadas, símbolo maior do oficialato nas Forças Armadas, após concluírem o Curso de Adaptação Militar.

O evento contou com a presença de autoridades dos Três Poderes, sendo presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente–Brigadeiro–do–Ar Juniti Saito. “Vislumbramos o despertar de autênticos guerreiros centauros, simbiose de força e de razão, que assumem, hoje, o grandioso compromisso de colocarem a saúde e a engenharia a serviço do Brasil”, ressaltou o Comandante da Aeronáutica, nas palavras dirigidas à Turma Centauro.

O primeiro colocado da turma, Primeiro Tenente Engenheiro Marcos Cesar Fernandes de Araújo, recebeu o “Prêmio de Honra ao Mérito” do Ministério da Defesa, concedido aos alunos primeiros colocados nas escolas de formação das Forças Armadas. Para o militar, ter alcançado a primeira colocação foi uma satisfação muito grande. “Ser motivo de orgulho para meus pais foi a maior motivação pra chegar onde estou hoje, pronto para colaborar com a Força Aérea em sua nobre missão”, disse.
                                                              Foto: Sgt Gabrielle Lima 

A Primeira Tenente Dentista Roberta Maia, que é militar da FAB há oito anos, afirma estar realizando um sonho: “Faz muito tempo que tento seguir carreira. Trabalhar na Força Aérea me abriu a alma, me encantou os olhos. Ver que meu trabalho realizado faz as pessoas sorrirem, literalmente”, diz a Tenente. “ Como falei para meus colegas que vieram do meio civil, o Brasil é imenso e precisa muito de nós”, completa a Oficial Roberta Maia.

O curso de formação
Com duração de 18 semanas, o Curso de Adaptação Militar compreende instruções de armamento, munição e tiro, atividades de campanha, conceitos de chefia e liderança, comunicação oral, elaboração de documentos oficiais e treinamento físico. Os novos oficiais foram designados para servir nas localidades escolhidas no ato da inscrição do concurso, obedecendo à classificação final obtida durante o curso de formação.


Fonte: CIAAR

Delegação brasileira decola rumo ao Canadá

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                                  Foto: Agencia Força Aérea/Sgt Jonhson 

C-130 faz última escala antes de seguir viagemA delegação brasileira que irá participar do exercício militar internacional Maple Flag decolou, na manhã desta quarta-feira (23/5), da Base Aérea dos Afonsos, com destino ao Canadá.

A tripulação embarcou em uma aeronave C-130 Hércules do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) e fez escalas em Brasília e Boa Vista. Nesta quinta, a aeronave passará pela Base Aérea americana de McDill, em Tampa, antes de rumar à Cold Lake, onde será realizada a Maple Flag.

A delegação é composta por 40 militares, entre pilotos e pessoal de manutenção e apoio. "A preparação da nossa unidade aérea foi intensa. Nunca participamos de uma operação com cenário tão próximo do real. Lá vamos encontrar ameaças de mísseis, interferência eletrônica e anti-aérea. Estamos muito ansiosos para o início dessa operação", afirma o Brigadeiro do Ar Cesar Estevam Barbosa, comandante da Quinta Força Aérea e líder da missão, durante o desembarque da tropa na Base Aérea de Boa Vista.

A participação brasileira será no segmento de aeronaves de transporte, executando missões de sustentação ao combate, por meio de lançamentos de pessoal e carga.


Fonte: Agência Força Aérea

Centro de Lançamento de Alcântara lança foguete de treinamento

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Foto: Sgt Augusto/CLA

Foguete de Treinamento Básico (FTB)  Sgt Augusto/ CLANesta quinta-feira (24/5), o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) lançou nesta sexta-feira, 25, mais um Foguete de Treinamento Básico (FTB). O veículo lançado às 14h, pelo horário de Brasília, tem por objetivo testar os meios e as equipes envolvidas com a área de operações de lançamento. Pelas informações levantadas pelo sistema de telemetria durante rastreio, o veículo seguiu próximo da trajetória prevista para lançamentos deste tipo. O FTB possui 3.050 mm de comprimento, 68,3 kgf de peso total e atinge 30 km de altitude em 166 segundos de voo. O veículo pode ainda carregar 5,0 kgf de experimentos científicos.

O lançamento faz parte da Operação Águia I iniciada dia 21 de maio. Este foi o segundo veículo lançado no ano pelo Centro. A operação prossegue na próxima semana com o lançamento de mais um FTB previsto para a próxima terça-feira (29/5). Além da equipe do CLA, participam também da campanha, militares do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em um treinamento conjunto entre os dois centros de lançamento.


Foguete de Treinamento Básico (FTB)
Comprimento total: 3.050 mm 
Diâmetro do veículo (calibre): 127 mm 
Peso total do veículo: 68,3 kgf 
Peso de propelente: 29,2 kgf 
Peso reservado para experimento: 5,0 kgf 
Apogeu aproximado (82°): 30 km 
Tempo total de voo: 166 seg

Fonte: CLA

AVIAÇÃO DE TRANSPORTE - Força Aérea forma a primeira mulher piloto de C-130 Hércules

Aviadora brasileira é a segunda a pilotar esse tipo de aeronave na América Latina; Avião é um dos maiores da FAB e pode carregar até 20 toneladas
Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                                     Foto:2S Koszeniewski - BACO 

Nesta terça-feira (22/05), a Base Aérea de Canoas (RS) foi o cenário de um voo histórico: a formação da primeira aviadora da Força Aérea Brasileira (FAB) apta a pilotar uma aeronave de transporte C-130 Hércules, no Esquadrão Gordo (1º/1º GT). A 1° Tenente Aviadora Joyce de Souza Conceição realizou seu último voo de instrução em Canoas. Pela fonia da aeronave, era possível ouvir as orientações do instrutor e todas as ações realizadas pela piloto, que informava cada passo durante o voo. Uma espécie de prova oral, com a diferença de que ela estava no comando de uma série de manobras em uma aeronave que mede 30 metros de comprimento, 40 de envergadura, e pode carregar até 20 toneladas.

Formada na Academia da Força Aérea em dezembro de 2006, a oficial aviadora é uma das 11 integrantes da primeira turma de pilotos mulheres da FAB e que agora torna-se pioneira também como a primeira piloto militar da aeronave C-130 no Brasil e a segunda a pilotar esse tipo de aeronave em todas as Forças Aéreas da América Latina. “Saber que poucas mulheres tiveram a oportunidade e coragem para comandar uma aeronave militar de grande porte, é motivo de muito orgulho para mim e para toda minha família”, diz Joyce, referindo-se ao sonho de sua mãe de vê-la pilotar o C-130.


A vontade de aumentar o alcance das missões humanitárias das quais participou fez com que ela deixasse sua cidade natal, Manaus (AM), e se juntasse ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte, Esquadrão Gordo, sediado na Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ). “Em Manaus, realizei várias missões em apoio a populações ribeirinhas em campanhas de vacinação, e poder realizar essa ajuda em proporções maiores muito me alegra”, afirma a Tenente Joyce, que, durante quatro anos pilotou aeronaves C-98 Caravan e C-97 Brasilia na região Norte do país.

Conhecido em âmbito nacional por transportar mantimentos em diversas ocasiões de calamidade pública, o C-130 foi responsável pela ajuda aos desabrigados nas enchentes que ocorreram em Rio Branco (AC) este ano, nas enchentes em Santa Catarina em 2008 e na região Serrana do Rio de Janeiro em janeiro de 2011. A aeronave já rodou o mundo, levando ajuda humanitária para o Líbano (2006) e socorro para vítimas do terremoto no Haiti (2010). O Esquadrão Gordo também realizou missões em diversas situações em que cidadãos brasileiros se encontravam em perigo em outros países e necessitavam ser retirados às pressas, como no terremoto que atingiu várias cidades chilenas, no ano de 2010, bem como os pesquisadores e militares brasileiros sobreviventes do incêndio ocorrido na Base da Marinha na Antártica.

Todos esses tipos de missões fazem parte das expectativas da Tenente Joyce e serão aprendidas e treinadas no período de uma formação que dura quatro anos. “Esse é o primeiro passo da minha formação operacional, pois além de transporte de carga, meu esquadrão de voo realiza também a missão de Busca e Salvamento (SAR), Reabastecimento em Voo – REVO e pousa no continente Antártico.”


Fonte: V COMAR e 1º/1º GT

Esquadrão Centauro (3º/10º GAV) completa 90 mil horas de voo

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com 
                                                                                                  Foto: 3S Wandeclayt 

Efetivo do Esquadrão 90000hO Esquadrão Centauro (3º/10º GAV) completou nesta terça-feira (22/05) 90 mil horas de voo. Criado em 1978, a unidade da Força Aérea Brasileira (FAB) operou aeronaves AT-26 Xavante e, atualmente, emprega caças A-1.

A missão que completou a marca aconteceu na Base Aérea de Santa Maria, no Sul do país, onde os pilotos foram recebidos por todo o efetivo da unidade, por militares do Esquadrão de Suprimento e Manutenção e do Esquadrão de Material Bélico.

“A marca de 90 mil horas não é somente um fato do presente, é uma marca que representa o trabalho de todos aqueles que fizeram voar, desde 1978 até hoje. Essa marca valoriza o trabalho de todos e destaca o profissionalismo e a capacidade operacional do esquadrão, da Base Aérea de Santa Maria e de todos os militares que servem ou já serviram nesta organização militar”, disse o Tenente-Coronel-Aviador Rodrigo Alvim de Oliveira, comandante do esquadrão.


Fonte: 3º/10º GAV

Encontro de gerações marca os 63 anos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR)

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com 

Fotos: Agencia Força Aérea/ CB Silva Lopes 

Reni Rosa Farias tem 80 anos de idade, mas acaba de voltar aos 16. “Toda vez que piso neste pátio é como se revivesse um dos melhores momentos da minha vida”, explica com entusiasmo juvenil, momentos antes do desfile na Escola Preparatória de Cadetes do Ar, em Barbacena, Minas Gerais. Tenente aviador reformado, Reni é integrante da turma de 1950 – a segunda formada pela EPCAR- e não perde um aniversário da escola. Nesta segunda-feira (21/5), lá estava ele nos 63 anos da EPCAR.

O encontro de gerações, aliás, é o ponto alto da cerimônia. Ex-alunos vieram de vários lugares do país para desfilarem orgulhosos em um grupamento só deles. “Vim do Rio de Janeiro porque devo a minha formação a esta escola”, afirma Ivanir Perdigão de 63 anos, ex-presidente da Associação que reúne ex-alunos.

Até o atual Comandante da Escola, Brigadeiro do Ar Waldeísio Ferreira Campos, não perdeu a oportunidade. Desceu do palanque das autoridades para rememorar os tempos de cadete. “A sexagenária EPCAR transborda jovialidade ao renovar-se a cada ano combinando qualidade com criatividade”, definiu o Brigadeiro antes de colocar o boné dos ex-alunos.

Homenageados, ex-comandantes da EPCAR também não conseguiram ficar imunes às recordações. “Percorrer estes corredores históricos mexe com a memória afetiva da gente”, afirmou o Major-Brigadeiro do Ar Paulo Jorge Botelho Sarmento, Comandante entre os anos de 98 e 2000.

A presidência da solenidade também ficou a cargo de um ex-aluno e comandante. Ministro Superior Tribunal Militar, o Tenente Brigadeiro do Ar William de Oliveira Barros é da turma de 61. Comandou a EPCAR de 96 a 97. “ É impossível não se emocionar”, resumiu logo após autorizar o fora de forma.

Importância - Mais de 12 mil alunos passaram pelas cadeiras do Curso Preparatório de Cadetes do Ar da EPCAR, em Barbacena, e concluíram o ensino médio. A unidade de ensino tem tanta tradição que deixou de ser novidade o fato de seus alunos ocuparem as primeiras colocações em olimpíadas de matemática, que química e de física realizadas no país.

Também conhecida como “Nascente do Poder Aéreo”, a EPCAR prepara futuros líderes da Força Aérea Brasileira. O curso proporciona formação acadêmica e militar. Desde a criação em 1949, quase 500 mil candidatos prestaram o concurso que é extremamente disputado por jovens do país inteiro. Levando-se em conta colégios públicos e privados, a Escola Preparatória de Cadetes do Ar está entre as cem melhores instituições de ensino, entre mais de 25 mil escolas avaliadas pelo Ministério da Educação. Assim como as ladeiras, as plantações de rosas e o inverno rigoroso , a EPCAR também é referência em Barbacena. “Quem passa pela escola, vira filho da cidade”, diz a prefeita Danuza Bias Fortes.


Fonte: Agência Força Aérea

AVIAÇÃO DE PATRULHA – P-3 é destaque da modernização da Força Aérea Brasileira

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Fotos: Agencia Força Aérea 

P-3AM em voo no litoral brasileiroHá 70 anos, o Brasil abriu fogo contra o nazi-fascimo. No dia 22 de maio de 1942, um avião B-25 da Força Aérea Brasileira bombardeou o submarino Barbarigo, que havia atacado um navio mercante. A data ficou marcada como o Dia da Aviação de Patrulha, e foi comemorada na Base Aérea de Salvador com a presença de patrulheiros de hoje e de veteranos que contam inúmeras histórias de sete décadas de vigilância sobre o mar.
 
"Resgatar esse dia como nós conseguimos resgatar em cada oportunidade do 22 de maio é mais que um olhar para o futuro, é um reconhecimento aqueles que construíram o alicerce para nós termos chegado aonde nós estamos hoje", afirmou o Brigadeiro José Alberto de Mattos, Comandante das unidades de Patrulha da FAB. Já para o Coronel Januário Sawczuk, que na década de 60 pilotava aviões P-16, encontrar novas gerações de patrulheiros é fundamental para manter as tradições e compartilhar experiências. "Ninguém é tão novo que não saiba ensinar nem tão velho que não possa aprender", disse.

O veterano foi homenageado durante a solenidade, que contou com a presença do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito. Militares que se destacaram como Comandantes das unidades de Patrulha Marítima também receberam a Medalha Mérito Operacional Nero Moura.

Clique aqui para ler a Ordem do Dia da Aviação de Patrulha
Solenidade do Dia da Aviação de PatrulhaNovos tempos para a Patrulha
Neste ano, o Dia da Aviação de Patrulha teve um estreante. Ao lado da tropa, um dos aviões P-3AM recentemente recebido para a FAB era o retrato da renovação do Esquadrão Orungan. Com mais de 30 metros de uma ponta da asa à outra e com o comprimento de 9 carros populares enfileirados, o P-3AM é capaz de realizar voos com até 16 horas de duração, o suficiente para patrulhar grandes áreas do litoral brasileiro ou até para ir à África e voltar em uma mesma missão.

Mas o principal destaque do avião só pode ser visto por dentro. Computadores ligados em rede postos lado a lado fazem a cabine parecer uma lan house. A diferença é que as telas mostram dados de sensores como o radar, detector de anomalias magnéticas e sonobóias, dentre outros. Na prática, os sistemas permitem vasculhar centenas de quilômetros de oceano, de dia e de noite, e encontrar submarinos sob a água. A fuselagem esconde ainda um compartimento de armamentos que, junto com cabides sob as asas, dá ao P-3AM a possibilidade de levar nove toneladas de bombas, foguetes, mísseis e torpedos.

Clique aqui para ler a reportagem sobre o P-3AM
"Possivelmente, o P-3AM é a plataforma referência em termos dissuasórios. A capacidade de armamento dessa plataforma faz a diferença no contexto do Atlântico Sul", explicou o Brigadeiro Mattos. De acordo com o Comandante do Esquadrão Orungan, Major Fábio Morau, o avião tem equipamentos modernos e traz de volta à FAB a possibilidade de realizar missões anti-submarino. "Essa nova aeronave nos permite novamente ter a possibilidade de cumprir missões reais, a exemplo do que aconteceu há 70 anos no dia 22 de maio".
Os veteranos da ABRAPAT conhecem o P-3Segundo o Major-Brigadeiro da Reserva Wilmar Terroso, Presidente da Abrapat, associação que reúne veteranos da Aviação de Patrulha, a chegada do P-3AM é a realização de um antigo sonho de ter um avião com grande alcance e equipamentos modernos. "Um detalhe muito importante é que ele está up to date, ele está com os equipamentos modernos de hoje. Melhores que aqueles que nós sonhávamos", disse.

Os P-3 podem ainda realizar missões de busca, combate a crimes ambientais, guerra eletrônica e fiscalização da Zona Econômica Exclusiva brasileira, com a proteção de atividades econômicas como a pesca e a exploração de petróleo da camada pré-sal. Ao todo, o Esquadrão Orungan terá oito aviões deste tipo e mais um para treinamento. Completa a frota da Aviação de Patrulha da FAB aviões P-95 que operam nos Esquadrões Phoenix, de Florianópolis (SC), e Netuno, de Belém (PA). Os P-95 vão passar por um processo de modernização que vai atualizar os sistemas eletrônicos, a exemplo da versão de carga C-95 Bandeirante.


Fonte: Agência Força Aérea

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Esquadrilha da Fumaça comemora 60 anos.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

14 de Maio de 1952 era a primeira apresentação oficial de um grupo de cadetes a aviadores destinados a mostrar suas habilidades, assim começou uma historia na qual movi multidões para a acompanhar o Esquadrão de Demonstração Aérea  mas conhecida popularmente como Esquadrilha da Fumaça principal agente de comunicação social da Força Aérea Brasileira.

Nos do Blog Renan Contrera fez uma humilde Serie de Reportagem sobre os 60 anos, mas com o objetivo de divulgar cada vez mais o trabalho desses homens e mulheres da Esquadrilha. 

Eu Renan Contrera tem a honra de dirigir esse blog e estar diariamente informado sobre a Esquadrilha, nesse ano de 2012 eu tive o oportunidade e ver a apresentação e estar perto de alguns pilotos em Tanabi minha cidade natal e São Jose do Rio Preto cidade vizinha. 

Mas com orgulho que dou os PARABÉNS  a esses valorosos militares da Força Aérea Brasileira e pelo trabalho que vem de geração em geração.

PARABÉNS FUMACEIROS 

FUMAÇA... JÁ 

Serie de Reportagem: Entrevista com André Manhani fotografo e grande fã da Fumaça.

Renan Contrera 
renancontrera@hotmail.com


A equipe do Blog Renan Contrera entrevistou o fotografo e grande fã da Esquadrilha da Fumaça André Manhani.  



 Fotos: André Manhani

Olá meus amigos, meu nome é André Manhani, moro em São José do Rio Preto –SP fotografo a 8 anos e a 6 anos fotógrafo de avição também, acompanhando a Esquadrilha da fumaça desde 1991 na época de forma amadora, hoje são mais de 20 anos curtindo esse heróis da nossa aviação, nesse período passaram muito integrantes desde anjos da guarda como oficiais, fiz boas amizades ao longo dos anos, alguns deles estão voando em  céus mais altos. Hoje tenho a Aero Latina um revista eletrônica dedicada a avião civil e militar (www.aerolatina.com.br) além do trabalho fotográfico (www.andremanhani.com.br).  Apaixonado pela aviação desde muito pequeno o sonho de voar hoje mistura-se aos eventos com os aviões da nossa força aérea, viajando pelo Brasil em diversos show aéreos.  Agradeços a participação nesta entrevista e coloco-me a disposição para quaisquer esclarecimentos. (andreaerolatina@gmail.com).

Blog Renan Contrera: André como e quando você começou essa paixão sobre a Esquadrilha da Fumaça ?

André Manhani: Bem Renan, a primeira apresentação que eu vi da esquadrilha da fumaça foi em São José do Rio Preto –SP, o ano era 1986 um  sábado, não lembro a data.   O antigo terminal de passageiro do aeroporto de São José do Rio Preto ficou pequena para tanta gente...lembro me que tinha um alambrado  e muita árvores ao redor prejudicando  minha visão...mas foi um dia incrível eu como muitos meninos saímos com o sonho de ser piloto. Passaram alguns anos para que eu voltasse a ver novamente os aviões vermelhos e brancos nesta época com meu carro e com habilitação...com 19 anos fui ver a fumaça em Lins – SP onde tive a minha primeira experiência como fotografo  (com uma Olympus amadora na mão). Até que para a época e pelo que tinha rendeu boas fotos.  Desde essa época onde a fumaça estava eu tentava acompanhá-los.

        
Foto tira nos 60 anos da Fumaça

Blog Renan Contrera: Como você faz para ir nesses eventos aeronáuticos ?

André Manhani: Em 1999 aconteceu o 1 CIAE em Ribeirão Preto este foi meu primeiro contato com a fotografia de aviação onde pude ver o meu primeiro avião de caça, um F5 e vários aviões de acrobacias aéreas. Este evento eu participei durante 3 anos. Nesta época não era fotografo de aviação e não divulgava minhas fotos em revista ou jornal fazia pela paixão a aviação.  Em 2006 recebi um convite do Jornal onde tinha uma página relacionada a aviação era a comemoração dos 100 anos do santos Dumond  na Base Aérea de Pirassununga SP – AFA, desde lá não parei mais peguei gosto e hoje divulgo minhas fotos em  algumas revistas com a Aero-Latina, e Sites de parceiros, Revistas especializadas Jornais entre outros. Os eventos que participei foramAFA – 2006/07/08/09/10/11 – PAMA-SP 2009/2010 – BAAN – 2009/10/11 – Ribeirão Preto – 2009/10 – Brasilia DF- 2009 (evento no qual fotografei a Patroulle de France)

Blog Renan Contrera: Quais foram os melhores momentos nesse anos de cobertura da Esquadrilha da Fumaça ?

André Manhani: É difícil falar de um melhor momento da fumaça...todos são sempre emocionantes, mas em 2006 a fumaça quebrou o recorde da própria fumaça voando com 12  tucanos de dorso, e agora no próximo dia 12 de Maio serão 13 aeronaves.  Na BAAN de 2011 onde ficamos exatamente no centro da apresentação...os Tucanos passavam sobre nossas cabeças.  E claro a primeira vez que eu entrei dentro de um T-27 da fumaça...foi uma experiência que carrego até hoje.


Blog Renan Contrera: Quais da manobras você mais gosta ?

Andre Manhani: Eu gosto muito do desfolhado,passagem de 4 tempos, break mas a melhor é o DNA – dois aviões em espelho e um 3 avião fazendo círculos entre eles.

Nos do Blog Renan Contrera através da pessoa do Renan Contrera agradece de coração a ajuda do fotografo André Manhani, que com certeza isso é o começo de uma grande amizade 

60 ANOS – Veja vídeo com manobras aéreas do primeiro dia de comemorações do aniversário da Fumaça

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


                                     Fotos:Agencia Força Aérea/Sgt Batista 




Manobras aéreas de tirar o fôlego e imagens do lançamento de paraquedistas estão entre os destaques do vídeo do primeiro dia de comemorações do aniversário de 60 anos da Esquadrilha da Fumaça. Os eventos são realizados na Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP).
 

Fonte: Agência Força Aérea

60 ANOS – “A Esquadrilha é o Brasil nos céus do mundo”,diz integrante da formação original da Fumaça

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Fotos:Agencia Força Aérea/ Sgt Batista

Lembranças dos primeiros anos de manobras aéras, as dificuldades iniciais e o trabalho até chegada do reconhecimento internacional da Esquadrilha da Fumaça foram contados por quem viveu essa história. Único integrante vivo da formação original, de 1952, o Tenente-Coronel Aviador Cândido Martins Rosa veio à Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP), para participar do aniversário de 60 anos do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA).

Destacando que sente orgulho de ter integrado a Fumaça, ele afirma que hoje a Esquadrilha tem uma missão muito maior que simplesmente levar alegria. Para o Tenente-Coronel, o EDA representa a nossa cultura.“A Esquadrilha é o Brasil nos céus do mundo e estou muito feliz em vê-la completando seis décadas porque fui um dos incentivadores da sua criação”.

O aviador lembra que as dificuldades iniciais foram superadas pela coragem e profissionalismo que até hoje são a marca registrada dos militares do EDA. “Nosso treinamento às vezes era perigoso. Quando inventávamos uma manobra nova, nós tínhamos que nos preparar, às vezes íamos com um pouco de receio, mas acabávamos conseguindo”.


Fazer parte dos 60 anos da Fumaça é motivo de orgulho não só para que está na reserva mas também para os que integram a formação atual do EDA. “É uma emoção muito grande não só para mim, mas para todos os outros pilotos, integrantes e ex-integrantes. São diversas gerações da Esquadrilha vendo o reconhecimento do público”, ressalta um dos atuais pilotos, Capitão Eduardo Maia Arantes.
 

Fonte: Agência Força Aérea

60 ANOS – Mães são homenageadas pela Esquadrilha da Fumaça

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Fotos: Agencia Força Aérea/ Sgt Batista 

Um público de quase 60 mil pessoas acompanhou as manobras ousadas da Esquadrilha da Fumaça. Os sobrevoos, que chamam a atenção público em todo o mundo, hoje (13/05) foram dedicados a todas as mães. A demonstração aconteceu na Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP), durante o último dia das comemorações do aniversário de 60 anos do Esquadrão de Demonstração Aérea.

A homenagem foi ainda maior para Marilene Flueti Pavani, que comemorou o data com os dois filhos. Ela é mãe do Terceiro Sargento Gustavo Pavani, que ingressou hoje na Esquadrilha como mecânico. “É um grande presente para mim. Esse dia das mães será inesquecível”, ressalta Marilene, que é moradora da Pirassununga.

O Sargento Pavani lembra que cresceu acompanhando as manobras do EDA e que ingressou na Força Aérea porque queria servir na Fumaça. “Para mim, estar aqui hoje é a realização de um sonho”, afirmou ele enquanto era recepcionado pelos integrantes da Esquadrilha.


O ingresso de Pavani no EDA também foi muito comemorado pelo pai, o Suboficial Antônio Carlos Pavani. Ele foi um dos que incentivou o filho a ingressar na carreira militar. “Posso garantir que ver meu filho na Esquadrilha da Fumaça é motivo de muito orgulho para toda a família”, destacou o militar.


Fonte: Agência Força Aérea

60 ANOS – Cerimônia militar marca aniversário da Esquadrilha da Fumaça

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                         Fotos: Agencia Força Aérea/ Sgt Bruno 

A dedicação e competência dos militares que passaram ao longo de seis décadas e dos que servem na Esquadrilha da Fumaça foram lembradas durante a solenidade que celebrou os 60 anos da unidade. Ex-integrantes e amigos do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) também participaram do evento. “Temos como dever representar o profissionalismo e garra de todos os militares da Força Aérea”, destacou o comandante da Fumaça, Tenente-Coronel Aviador Wagner de Almeida Esteves.

A cerimônia foi realizada na noite de ontem, na Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP), e marcou a inauguração do novo hangar e novas instalações do EDA. Foram lançadas publicações sobre a história da Fumaça e sua capacidade de emocionar pessoas de todas as idades no Brasil e no exterior. “A Fumaça representa uma sonho real que é voar. Comandá-la é o desafio maior e mais complexo da minha carreira”, garantiu o Tenente-Coronel Esteves.

Durante da solenidade foram prestadas homenagens a familiares do empresário e entusiasta da Aviação, Fernando Botelho, falecido em abril em um acidente aéreo. A solenidade foi presidida pelo comandante da Força Aérea, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito. Além dele, também participaram da cerimônia integrantes do Alto Comando da Aeronáutica e autoridades civis de Pirassununga.

Fotos





Fonte: Agência Força Aérea