segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Brasil é reeleito para o Conselho da Organização da Aviação Civil Internacional

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

O Brasil foi reeleito membro do Conselho da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) em votação realizada durante a 38ª Sessão da Assembleia da OACI, reunião que segue até a próxima sexta-feira (04/10), em Montreal, no Canadá. Com o resultado, o país garante mais três anos no Grupo I, principal divisão do Conselho, formada por 11 dos 191 países-membros. 

Entre os países do primeiro grupo, divisão que reúne nações de importância sistêmica (chief importance) ao transporte aéreo, o Brasil recebeu 160 dos 173 votos possíveis, ou seja, 92,5% de aprovação, índice que o classifica como mais bem votado da categoria. Os demais países a compor o grupo são Austrália, Canadá, China, França, Alemanha, Itália, Japão, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos.
Sala do CINDACTA II, de Curitiba (PR)  Agência Força Aérea“A maior relevância desse resultado está no reconhecimento internacional do trabalho que tem desenvolvido o Brasil no transporte aéreo”, destaca o Major-Brigadeiro Normando Araújo de Medeiros, consultor da Comissão de Estudos Relativos a Navegacão Aérea Internacional, braço do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). “Esse resultado nos consolida entre as 11 nações de maior importância nas decisões e normatizações do controle do espaço aéreo do planeta”, completa.

Por meio de nota, o Ministério das Relações Exteriores (MRE) comentou a reeleição do Brasil: “O resultado reflete o reconhecimento internacional à contribuição do Brasil para os trabalhos da organização, da qual é membro fundador, e onde atua por meio da coordenação entre o MRE, a Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, o DECEA e o Comando da Aeronáutica”. Veja na íntegra no site do Itamaraty.

A OACI é a agência especializada das Nações Unidas responsável pela promoção do desenvolvimento seguro e ordenado da aviação civil mundial. Fundada em 1944, estabelece normas e regulamentos necessários para a segurança, eficiência e regularidade aéreas, bem como para a proteção ambiental da aviação. 

A Assembléia da OACI é o principal evento da aviação civil mundial em âmbito governamental. A 38° Sessão vai até a próxima sexta-feira (4/11) e o Brasil é participa com uma delegação formada por quase 30 membros, entre representantes do DECEA, da ANAC e do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA).


Fonte: Agência Força Aérea

“Prêmio Empreendedor Ozires Silva” é entregue à Esquadrilha da Fumaça

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Foto: Ten Cocete
O “Prêmio Empreendedor Ozires Silva” foi entregue na última sexta-feira, dia 27 de setembro, em Poços de Caldas (MG), para 65 pessoas que se destacaram em empreendedorismo no país, entre autoridades, representantes de instituições públicas e privadas.
Dentre elas, o Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), representado pelo Major Aviador Álvaro Escobar Veríssimo, foi uma das instituições homenageadas que se destacaram em 2013. O tema deste ano foi “aviação”, e a Esquadrilha da Fumaça foi escolhida, entre outros critérios, pelos seus mais de 60 anos de história.
 O fundador da Empresa Brasileira de Aeronáutica - EMBRAER, Ozires Silva, explica que “o prêmio é voltado para pessoas e instituições bem sucedidas que se destacam em todo o país. Essas pessoas possuem a diferença de terem tido a chance de apresentar uma boa formação escolar para que nosso país pudesse competir, corpo a corpo, com os estrangeiros. Temos que pensar grande, e a garantia de educação para todos faz diferença na busca deste ideal”.
Após ter recebido o prêmio das mãos de Ozires Silva, o Major Escobar ressaltou: “fico lisonjeado de representar a Esquadrilha da Fumaça neste evento tão importante. É uma experiência única poder fazer parte deste Esquadrão que sempre é reconhecido pelo trabalho que vem realizando ao longo de mais de seis décadas e por representar tão bem a Força Aérea Brasileira”.

Tenente-Coronel Candido Martins da Rosa faleceu no dia 28 – “Um rastro de fumaça branca jamais se apaga...”

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Um dos fundadores da Esquadrilha da Fumaça nos anos 50, o Tenente-Coronel Candido Martins da Rosa faleceu na noite do último dia 28 de setembro em São Paulo.
Ele foi integrante do grupo de quatro aviadores que, em suas horas de folga, dedicava seu tempo à acrobacia aérea para incutir confiança aos Cadetes na antiga Escola de Aeronáutica (E.Aer.), no Campo dos Afonsos, Rio de Janeiro. Natural de Santo Angelo (RS), o Ten Cel Martins da Rosa ingressou na Força Aérea Brasileira em 1947 e fez parte da Fumaça durante os anos de 1952 a 1954, tendo sido Ala Direita (nº 2) e Ferrolho (nº 4).
A equipe atual muito agradece pelo seu legado deixado e por todas as histórias que nos contou das épocas vividas na Esquadrilha, motivando-nos e mostrando o amor que tinha pela arte de voar e pela instituição Fumaça. "Um rastro de fumaça branca jamais se apaga...".   

domingo, 29 de setembro de 2013

Palhaços como se sentes os Policiais Militares de São Paulo

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Na ultima quarta-feira 25 de setembro o Governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin anunciou medidas de para valorizar carreiras Policiais Civis e Militares do Estado. Mas precisamente é o aumento do salários dos Policias Civis como Delegados, Escrivães. O Salários dos Delegados a partir deste anuncio passa a ser R$ 10.073,96. 

"Este é um estimulo à atividade policial, que é uma atividade de Estado atividade de alto interesse público". Disse Alckmin. 

Para a Policia Militar foi anunciado que um grupo da Casa Civil estará avaliando as revindicações dos Policiais em até 15 dias. Vão participar desse grupo de analize a Policia Militar e as Secretarias de Segurança, Planejamento, Gestão Publica e Fazenda.

"Aumento é sempre igual. Questões de carreira são questões diferentes. Nos somos um time só para servir o povo e todos são prestigiados e valorizados", explicou Alckmin.

Mas não é o que parece se o aumento é igual porque não aumento todos os salários juntos e assim motivas as Policias, agora os Policiais Militares estão desmotivados pois os Policias Civis tiveram o aumento e eles não, isto é ser igual. 

Os PMs e admiradores se manifestarão nas redes sociais contra a este plano do Governo. Realmente os PMs estão certos o porque isso, sendo que a PM faz um trabalho belo, não que Policia Civil não merece mas todos tem direitos.

Agora os policias tem que fazer o "feijão e arroz", fazer o policiamento básico é o que muitos dizem  sites e a uma possível grave da PM, nosso Governador quis  fazer alguma coisa mais piorou a situação. 

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Tanabi tem queda de alguns crimes.

Renan Contrera 
renancontrera@hotmail.com

A Secretaria de Segurança Publica do Estado de São Paulo (SSP-SP), divulgou na tarde desta quarta-feira 25 de setembro através da Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP). Os dados de crimes registrados no més de agosto e comparando com a mesma época do ano passado, foram dividos em regiões, capital e estado inteiro. Em nossa região os homicidio caíram 18,2% em comparação a mesma época do ano, roubos teve redução de 16,76% no més e caem 10,9% de furtos.

Tanabi teve uma redução em alguns crimes em comparação do més de agosto de 2012 e alguns se manteram como o de furtos sendo 19 registrado. Também registrou queda nas ocorrências de lesão corporal culposa por acidente de transito em 2013 13 ocorrências registradas e em 2012 17 registradas.

Mas também teve aumento como nas ocorrências de lesão dolosa em 2013 foram registrado 8 ocorrências e em 2012 5 ocorrências. Roubos também teve aumento 4 registrados em 2013 e 1 registrado em 2012.

O trafico de entorpecentes ficou 1 ocorrência registrada em 2012 e 2013. E homicidio teve um registro este ano, foi o homicidio de um jovem em nossa cidade na qual deixou vários moradores chocados pelo fato.

Fonte: Secretaria de Segurança Publica de São Paulo

Rio Preto tem queda de homicídios e latrocínios

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

A região de São José do Rio Preto teve menos homicídios dolosos e nenhum latrocínio (roubo seguido de morte) em agosto, segundo dados de criminalidade divulgados nesta quarta-feira (25) pela Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP) no portal da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Os homicídios caíram 18,2% na região, na comparação com o mesmo mês de 2012. Foram 9 registros, ante 11 do período do ano anterior. Considerando de janeiro até agosto, neste ano houve um caso a mais, com 70 ocorrências.

Zerados no mês passado, os latrocínios caíram pela metade de 2012 para este ano. O total de janeiro a agosto passou de seis para três crimes. As extorsões mediante sequestro permaneceram zeradas nos meses de agosto deste ano e de 2012.

Roubos caem
Os roubos tiveram redução de 16,76% no mês, equivalente a uma queda de 30 ocorrências. Em agosto de 2012, foram 179, e no mês passado o indicador somou 149 casos.

Um recuo de 15,17% também foi observado no número total deste ano, que teve 1.476 roubos. De janeiro a agosto de 2012 foram 1.740, ou seja, 264 registros a menos.

Furtos caem 10,9%
Houve redução de 170 furtos, ou 10,93%, no Departamento de Polícia Judiciária do Interior 5 (Deinter 5) em agosto. O indicador passou de 1.555 para 1.385, de agosto de 2012 para o mês passado. O total registrado é o menor número de um mês de agosto dos últimos 11 anos: em 2002, foram 1.351 casos.

Já no acumulado do ano, os furtos caíram 7,04%. Em números absolutos, a quantidade de ocorrências passou de 13.265 para 12.331, diminuindo 934 crimes nos dois períodos de janeiro a agosto.

Roubos de veículos
Embora no mês de agosto tenha ocorrido quatro casos a mais em relação ao mesmo mês do ano passado, os roubos de veículos estão em queda no ano. Foram 39,70% casos a menos entre janeiro e agosto. O total passou de 199, em 2012, para 120, em agosto de 2013. Diferença de 79 boletins de ocorrências deste tipo de crime.

Além disso, com dois casos a menos, o período do acumulado dos oito meses apresentou queda de 0,13% nos furtos de veículo. Janeiro a agosto do ano passado teve 1.594 crimes do tipo – indicador que chegou a 1.592 nos oito meses de 2013.

Roubo a banco e de carga
Os roubos de carga diminuíram três registros no acumulado do ano. Foram sete em 2012 e quatro do último janeiro ao mês passado.

Os roubos a estabelecimentos bancários permaneceram estáveis em quatro ocorrências, na mesma forma de comparação.

Mais flagrantes de tráfico
As polícias também realizaram quantidade recorde de apreensões de drogas ou prisões de traficantes, com a maior quantidade em um mês de agosto desde 2001. O indicador de produtividade teve melhora de 15,05%, com 28 flagrantes a mais. 

Em agosto de 2012 foram elaborados 186 boletins de ocorrência de tráfico de entorpecentes, o número subiu para 214 em agosto de 2013.

Esse tipo de ocorrência depende totalmente da ação policial e o crescimento indica maior eficiência das polícias Civil e Militar para apreender drogas e prender traficantes.

Mais prisões e menos armas nas ruas
As polícias Civil e Militar bateram recorde de produtividade, com a maior quantidade de prisões registrada em um mês de agosto desde 2001.

Com 519 casos, foram registradas três prisões a mais em agosto do que no mesmo mês do ano passado, quando houve 516. A melhora do indicador de produtividade policial foi de 0,58%. 

Já nos últimos oito meses, o número de prisões subiu 19,44%, passando de 3.580 entre janeiro e agosto do ano passado, para 4.276 no mesmo período de 2013 - ou seja, 696 a mais.

As apreensões de armas subiram 140% em agosto. O aumento foi de 42 apreensões, passando de 30 em agosto de 2012, para 72 no mesmo mês deste ano. 

Já nos últimos oito meses, o aumento foi de 12,81%, o que representa 51 apreensões a mais do que no período de janeiro a agosto de 2012, quando foram feitas 398 apreensões. Nestes oito meses de 2013 foram 449.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

LAÇADOR - FAB realiza missão simulada com Comandos do Exército

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

A missão simulada na Operação Laçador era chegar ao local, atacar e destruir um suposto radar do inimigo na noite do Rio Grande do Sul. No cenário real, o objetivo do treinamento conjunto entre a Força Aérea Brasileira (FAB) e o Exército Brasileiro foi trazer mais conhecimentos sobre o uso dos óculos de visão noturna (Night Vision Google – NVG) em cenários de conflito. Para a ação que terminou na madrugada desta sexta-feira (20/09), foram destacados militares do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS - PARASAR), pilotos do Esquadrão Pantera (5º/8º GAV), e uma equipe dos Comandos do Exército Brasileiro. Veja na reportagem:

A equipe embarcou nas aeronaves H-60 Black Hawk nesta quarta-feira (18/09), às 20h, na Base Aérea de Santa Maria (BASM), e foi levada a uma região distante 12 a 15 km do alvo no território do inimigo. A temperatura baixa no Sul, inferior a 10º C, não foi problema para os militares de Operações Especiais, treinados para cumprir missões com alto grau de dificuldade em situações extremas. 

“Os Comandos e o PARASAR têm formas diferentes de operar e a Operação Laçador é uma oportunidade para trocar informações, alinhar as doutrinas e a forma de agir nas missões reais”, disse um militar do PARASAR da missão.

Os helicópteros Black Hawk do Esquadrão Pantera atuam em exercícios militares e missões reais, como busca e resgate, transporte de tropas e ajuda humanitária. 

“Esta missão é uma experiência muito importante para os militares do nosso esquadrão e também para os outros envolvidos. Na teoria, seria fácil a coordenação dos esforços. Mas, na prática, nós vemos que existem dificuldades a serem superadas e temos de estar preparados para uma situação de guerra”, afirma um dos pilotos. 

A ação começou com o treinamento dos Comandos e do PARASAR no 29º Batalhão de Infantaria Blindada (29º BIB). Os Comandos realizaram um treinamento no campo de instrução da unidade militar no dia anterior ao ataque simulado. O exercício começou com a ação do caçador, que atingiu um alvo estratégico para que os demais militares atacassem o local. O objetivo principal de ações como estas é cercar, atacar e destruir o alvo inimigo.

A Operação Laçador é um exercício conjunto da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira, sob a coordenação do Ministério da Defesa. 

Sobre o NVG - O equipamento aumenta em até 50 mil vezes a luminosidade e aproveita a luz das estrelas para que os pilotos consigam realizar missões noturnas sem referências visuais.


Fonte: Agência Força Aérea

LAÇADOR – Para operar em conjunto, FAB reduz tempo do ciclo de decisão

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

A Força Aérea Brasileira reduziu de 72 horas para 48 horas o tempo do ciclo de tomada de decisão para o planejamento de ações de combate aéreo. Empregada pela primeira vez na Operação Laçador, a medida atende ao objetivo do treinamento conjunto das Forças Armadas. Coordenado pelo Ministério da Defesa, o exercício reúne cerca de oito mil militares na região Sul do país até o dia 27 de setembro.
De acordo com o chefe do Centro de Operações Aéreas do Teatro (COAT), localizado em Brasília (DF), que gerencia todos os voos na área da operação, Brigadeiro do Ar Mário Luís da Silva Jordão, a redução vai ao encontro da necessidade de sincronizar as ações da FAB com as demais Forças. “Reduzimos para ter maior interoperabilidade com a Marinha e o Exército, tendo um resultado mais adequado e que atinja os objetivos específicos de cada força”, explica o oficial-general. Veja na reportagem: 


Fonte: Agência Força Aérea

LAÇADOR - Conhecimento recíproco entre as Forças Armadas torna defesa mais eficaz, diz Amorim

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

ministro da Defesa, Celso Amorim, ressaltou a importância da realização de exercícios conjuntos entre a Marinha, o Exército e a Aeronáutica na proteção do Brasil. Segundo ele, "somente através do conhecimento recíproco das três Forças é que é possível defender o país de maneira mais eficaz, com maior economia de meios e mais eficiência de resultados". A afirmação foi feita na manhã desta segunda-feira, durante visita às instalações do Comando Militar do Sul (CMS), localizado na capital gaúcha e onde ocorre a coordenação da Operação Laçador.

Em sua passagem pelo CMS, Amorim conheceu as salas de monitoramento de toda a ação conjunta e assistiu a palestra sobre o andamento da operação. Na exposição, ouviu dos responsáveis por cada atividade realizada, como se deu a participação da Força Naval na transposição de curso d´água; a atuação do Exército na defesa de estruturas estratégicas; e o estabelecimento de superioridade aérea.

O comandante militar do Sul e coordenador da Laçador, general Carlos Bolivar Goellner, elencou ao ministro os principais objetivos da operação, tais como integridade territorial e soberania, manutenção de patrimônio e infraestrutura, entre outros.

"Realizamos ações de guerra, ofensiva e defensiva, e de não-guerra, na garantia da lei e da ordem", disse o general. E completou: "É um aprendizado grande em termos de operações conjuntas. A ideia é que, futuramente, possamos ampliar o exercício para que ele seja interligado a outros países".

O ministro também esteve presente na Direção do Exercício (DIREX). No local, militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica criam problemas militares simulados, como ataques, impacto na mídia, pressão internacional, alvos a abater e vulnerabilidades, que ocorrem em uma guerra fictícia entre exércitos Verde e Amarelo.

Durante a visita, Celso Amorim foi acompanhado pelos comandantes das Forças Naval, almirante Julio Soares de Moura Neto; Terrestre, general Enzo Martins Peri; e Aérea, brigadeiro Juniti Saito; além do chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general José Carlos De Nardi, e do chefe de Operações Conjuntas da Defesa, brigadeiro Ricardo Machado Vieira.

Em entrevista a jornalistas, que estiveram no CMS, o ministro da Defesa explicou que a Operação Laçador é uma ação de "adestramento tanto técnico quanto operacional". Para ele, a atividade é importante, também, para revelar o que ainda é preciso progredir para o trabalho em conjunto.

A Operação Laçador acontece entre os dias 16 e 26 de setembro na região Sul do país e envolve 8 mil militares das três Forças. Este é o 35º exercício conjunto realizado desde 2002 pelo Ministério da Defesa.


Fonte: MD

LAÇADOR - P-3AM defende polo naval de Rio Grande em conflito simulado

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


O patrulheiro P-3AM é a aeronave da FAB que atua na defesa do pré-sal  1º/7º GAVO polo naval de Rio Grande é conhecido pela fabricação de plataformas que são destinadas à exploração de petróleo na região do pré-sal, na Bacia de Santos. A maior plataforma semissubmersível do Brasil, a P-55, foi inaugurada esta semana, e estão previstas, ainda, as construções dos modelos P-75 e P-77. Para defender uma área tão estratégica para o país, a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Marinha do Brasil fazem exercícios simulados no Porto de Rio Grande na Operação Laçador. A aeronave P-3AM, do Primeiro Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação (1o/7GAV), o Esquadrão Orungan, foi destacada para as missões.
De acordo com o Comandante da aeronave, Major Aviador Allan Davis Cabral da Costa, o P-3AM percorreu uma área marítima de 71.133 km2 nas primeiras missões, desde a Bacia Petrolífera do Paraná até a região do Porto de Rio Grande.

“O P-3AM possui a autonomia de até 16 horas de voo, velocidade e sensores embarcados no estado da arte, e pode cobrir uma extensa área sobre o mar. Assim, pode identificar com precisão os tráfegos de navios mercantes dos tráfegos de navios militares, sendo estes amigos ou não”, explica o militar. 

Na Operação Laçador a aeronave P-3AM realiza missões de patrulha marítima na região do Porto do Rio Grande. Uma das missões do guardião do pré-sal é proteger com as outras Forças Armadas os cerca de 3,5 milhões de kmda Zona Econômica Exclusiva do país.
“A partir do que for captado nos sensores, a aeronave pode fornecer informações que ajudam os navios da Marinha na defesa de áreas julgadas de interesse nacional, como os principais portos e bacias petrolíferas do país. É por essa razão que o P-3AM é reconhecido como o guardião do pré-sal”, conta o Major Allan. 

Além dos P-3AM, as aeronaves de Patrulha P-95B Bandeirulha do Segundo Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação (2º/7° GAV), o Esquadrão Phoenix, também participam da Operação Laçador.

 


Fonte: Agência Força Aérea

LAÇADOR – Aeronaves de várias partes do país dividem hangar na Base Aérea de Canoas

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

  Uma grande movimentação de aeronaves marcou o início da Operação Laçador na Base Aérea de Canoas (BACO), no Rio Grande do Sul. O Primeiro Esquadrão do Décimo Quarto Grupo de Aviação (1°/14° GAV), Esquadrão Pampa, e o Quinto Esquadrão de Transporte Aéreo (5º ETA), Esquadrão Pégaso, receberam em suas instalações aviões que estão entre os mais de 60 empregados no exercício simulado que começou no dia 16/09, nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Para que tudo desse certo, o trabalho integrado dos militares do esquadrão e dos especialistas do Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Canoas (DTCEA-CO) foi fundamental. 
As aeronaves dos sete esquadrões visitantes ocupam o pátio antes destinado somente aos caças F-5M e às aeronaves de transporte C-97 e C-95M. O resultado foi a mudança na rotina de chegada e partida e a realocação das aeronaves nos hangares da BACO.
“Sabíamos que chegaria uma grande quantidade de aeronaves e pensamos na logística e na acomodação das aeronaves no pátio”, conta o Capitão Aviador Bernardo Schuch de Castro. 

O Esquadrão Pampa se prepara para a Laçador há duas semanas. O 1º/14º GAV, além de receber as unidades militares, vai participar de missões de varredura, combate e defesa aérea com seus caças F-5M durante o exercício simulado. Antes da operação coordenada pelo Ministério da Defesa, os pilotos da unidade militar participaram da Ágata 7. Já o Esquadrão Pégaso atua no Transporte Aéreo Logístico durante a operação. 

“Uma operação como a Laçador é muito importante para os pilotos de caça. A Laçador se aproxima do que seria uma missão real com uma grande quantidade de aeronaves no espaço aéreo. O ganho operacional é muito grande, porque as ações ampliam a consciência situacional do aviador em cenários deste porte”, explica o Capitão Aviador Castro.

Tráfego aéreo
  De acordo com o Comandante do Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Canoas (DTCEA-CO), Capitão Especialista em Meteorologia Julio Cesar de Souza, as operações aéreas triplicaram na semana que antecedeu a Laçador.
“Há dois meses começou o trabalho de integração entre as unidades militares envolvidas na operação. A partir de então, nós adequamos o trabalho ao maior fluxo aéreo na área em que atuamos. A mudança meteorológica é muito rápida nesta região, e a missão é fazer a aeronave chegar ao solo com segurança. A nossa preparação é muito importante em uma operação deste porte com o envolvimento dos dos caças F-5M, que chegam com pouco combustível e precisam pousar rapidamente”, explica o militar.

Além da Base Aérea de Canoas, a Base Aérea de Santa Maria (RS) e a Base Aérea de Florianópolis (SC) também cumprem sua principal missão de apoiar as unidades aéreas envolvidas na Operação Laçador.
Sobre a Operação Laçador
A Operação Laçador é um exercício simulado sob a coordenação do Ministério da Defesa, com a participação de militares da Força Aérea Brasileira (FAB), da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro. As missões desenvolvidas, simultaneamente, nos estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. O exercício começa nesta segunda-feira (16/09) e termina no dia 27 de setembro.


Fonte: Agência Força Aérea

Governo de SP anuncia medidas para valorizar carreiras policiais

Gratificações elevarão salário inicial de Delegado para mais de R$ 10 mil
Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
O Governador Geraldo Alckmin anunciou nesta quarta-feira, 25, uma série de medidas para valorizar as carreiras de Policiais Civis e Militares do Estado.
A primeira delas é a criação de Gratificação para a carreira de Delegado de Polícia, reconhecida no ano passado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) como carreira jurídica, por meio da Emenda Constitucional nº 35. A Gratificação será concedida em duas etapas e elevará o salário inicial dos Delegados para R$ 10.073,96.
Governador Geraldo Alckmin concede entrevista sobre medidas
A medida irá beneficiar 3.246 Delegados da ativa e o investimento será de R$ 127 milhões ao ano a partir de 2015.
“Este é um estímulo à atividade policial, que é uma atividade de Estado, atividade de alto interesse público”, afirmou Alckmin.
O governador ainda anunciou reajustes nos salários de Investigadores e Escrivães da Polícia Civil, que terão vencimentos equivalentes aos de carreira de Nível Universitário do Estado. A proposta prevê reajuste em duas etapas – incluídos os 7% anunciados, no início do mês, a todas as Carreiras Policiais e Agentes Penitenciários –, com porcentuais variando de acordo com a classe na qual se encontra.
Ao todo, serão 27.280 Investigadores e Escrivães beneficiados, incluindo inativos e pensionistas. O investimento para esta medida será de R$ 201 milhões ao ano a partir de 2015.
Polícia Militar
O anúncio incluiu medidas para valorização das carreiras da Polícia Militar. Um grupo de trabalho na Casa Civil vai analisar as reivindicações da corporação e, em até 15 dias, anunciará ajustes importantes no Plano de Carreira dos Policiais.
Vão participar desse grupo a Polícia Militar e as Secretarias de Segurança, Planejamento, Gestão Pública e Fazenda.
“Aumento é sempre igual. Questões de carreira são questões diferentes. Nós somos um time só para servir o povo e todos são prestigiados e valorizados", explicou Alckmin.
Salários e indenizações
O Projeto de Lei com o reajuste de 7% a todas as Carreiras Policiais e Agentes Penitenciários foi enviado à Assembleia e, caso aprovado, representará um reajuste acumulado de 36,59% desde 2011, acima da inflação acumulada do período medida pelo IPC-Fipe, que foi de 19,09%.
Outra medida anunciada neste mês e que beneficia as polícias é a regulamentação da Lei que dobra o valor de indenizações aos familiares de policiais mortos.  O teto do seguro, que antes era de R$ 100 mil, passou a ser de R$ 200 mil.

FAB recebe prêmio por apoio ao transporte de órgãos

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

  Agência Força Aérea/Sgt Jhonson BarrosA Força Aérea Brasileira recebeu na manhã desta quarta-feira (25/09) o prêmio Destaque na Promoção da Doação de Órgãos e Tecidos 2013. O troféu foi entregue ao Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, pelo Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante o lançamento da campanha nacional de doação de órgãos, em Brasília (DF). 
A FAB integra o sistema brasileiro de transporte de órgãos. A homenagem à instituição é o reconhecimento pelo apoio as centrais de captação distribuídas pelo Brasil e pelo esforço logístico aéreo para acessar localidades de difícil acesso, como é o caso da região amazônica. 
Em seu discurso, o Comandante destacou o trabalho realizado pela FAB em janeiro deste ano no transporte de pele do Chile para Porto Alegre (RS) para o socorro às vítimas do incêndio da boate Kiss. "O envolvimento não se restringe a aeronaves e pilotos, mas também a controladores para que dêem celeridade a missão", enfatizou o Comandante em referência a prioridade que as aeronaves que transportam órgãos ou em missão de UTI aérea têm.
No caso de Santa Maria, a FAB empregou helicópteros H-60 Black Hawk e um avião C-105 Amazonas, transformado na maior UTI aérea já utilizada no país, para o transporte dos feridos. O esforço logístico da FAB também contribuiu para acabar com a espera na realização de transplantes no Distrito Federal, que lidera o número de cirurgias de transplante de córneas ao lado dos estados de São Paulo, Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Sul. "O Brasil é o recordista mundial em transplantes totalmente gratuitos", destacou o Ministro da Saúde. Leia na Aerovisão quantos profissionais e unidades são acionadas para dar prioridade ao transporte aéreo de órgãos.
O deputado federal Beto Albuquerque (PSB/RS) recebeu prêmio na categoria individual pela atuação na proposta da criação da semana nacional de medula óssea, como mecanismo de aumentar a divulgação do cadastro nacional de doadores.



Fonte: Agência Força Aérea

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Acidentes no inicio desta semana assusta moradores de Tanabi e região.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

O Corpo de Bombeiros de Tanabi atendeu neste final de semana 23 ocorrências, e nesta terça feira 24 de setembro, três acidentes, sendo dois praticamente no mesmo horario e havendo duas vitimas fatais e duas em estado grave. Veja o historicos das ocorrencias deste final de semana.

Acidente de Transito: 02 
Resgate: 06
Incendio: 03
Salvamento: 07
Vistorias em editicações: 06
Vitimas com vidas: 10
Vitimas fatal: 00
Ocorrência de destaque do final de semana: 20 de Setembro de 2013 na Rodovia Euclides da Cunha Km 493 proximo a Ecatu. No local uma Fiat Estrada de Monte Aprazivel colidiu na traseira de uma carreta, resultando em uma vitima que foi encontrada fora do veiculo caminhando pelo acostamento consciente e orientada. A vitima I.J.S condutor da Fiat Estrada foi estabilizada e socorrida ate a Santa Casa. O caminhão Mercedes Bens de Ipatinga permanceu no local.

23 de Setembro segunda-feira as 23h00 Na Vicinal Isidoro Saran Km 04, no local tinha um veiculo Fiat Uno de Catanduva capotado sem nenhum ocupante no interior do veiculo. Depois chegou a informação que  a vitima deu entrada na Santa Casa de Tanabi com ferimentos leves, que chegou ate o referido hospital atraves de carona por populares. Não houve mais vitimas no local que foi deixando em segurança pela Policia Militar de Tanabi.
Reprodução: Tv Tem 
Ambulância capotou e ficou totalmente destruída (Foto: Reprodução / TV Tem)
Veja o estado que ficou a ambulancia.
24 de Setembro terça-feira na Rodovia Euclides da Cunha Km481 (Pista Sul), por volta das 05h50, onde uma ambulância veio a capotar com três vitimas em seu interior. Duas vitimas estavam em estado de morte evidente no local (o motorista e um dos passageiros), a outra vitima M.J.P estava retida entre as ferragens. O Corpo de Bombeiros retirou  a vitimas das ferragens do veiculo Fiat Doblo de Marinópolis e conduzindo a mesma para a Santa Casa de Tanabi. Como a vitima que se encontrava com vida no local estava em estado grava, no momento era socorrer, e o  Corpo de Bombeiros de Tanabi não conseguiu obter o nomes das vitimas fatais, por conta da preocupação de socorrer esta vitima. Não se sabe o motivo causador do acidente. O local foi deixado em segurança ate a chegada da Policia Cientifica para realização da pericia.


24 de Setembro as 06:25 na vicinal Atilio Zanetoni (proximo a Rincão), onde uma perua Kombi escolar colidiu com uma vaca. Este acidente ocorreu no mesmo horario com o outro na Eucliudes da Cunha, apos deixar o local em segurança as equipes do Corpo de Bombeiros foram ate a vicinal atender esta ocorrência. Os Bombeiros encontrou no caminho a vitima sendo socorrida por populares e a viatura do SAMU TANABI estava vindo atras e assim socorrendo a vitima ate a Santa Casa de Tanabi, enquanto a viatura dos Bombeiros foi ate o local para deixar em segurança, porque segundo solicitações no local havia muitas crianças. Segundo informações o motorista da Kombi ficou preso entre as ferragens pelo pé, vindo então sofrer ferimentos na parte inferior do corpo. O local foi deixado em segunraça.


Ate o fechamento desta reportagem a terceira vitima do acidente da ambulancia de Marinopolis esta bem, as vitimas fatais seram enterradas na quarta-feira 25 de setembro 

Conhecendo os integrantes da Fumaça – Esquadrilha tem seu primeiro Especialista em Sistemas de Informação

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
Fotos: Ten Cocate
Trabalhar na Esquadrilha da Fumaça como Técnico em Informática é uma das possibilidades que a Força Aérea Brasileira (FAB) possibilita para os profissionais dessa área. O Terceiro Sargento Rafael Natanael Pires é o primeiro Especialista em Sistemas de Informação (SIN) da história do Esquadrão. Mas, para ingressar na Fumaça, ele seguiu um caminho longo que será explicado neste texto para que os interessados possam compreender sua trajetória profissional.
Após se formar em Técnico em Informática, o 3S SIN Pires, admirador da carreira militar, percebeu que havia a oportunidade de unir suas duas paixões: a Informática e a carreira militar. Em janeiro de 2011, ele foi aprovado no concorrido concurso da Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), em Guaratinguetá (SP), para cursar o Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento, seguindo sua especialidade. No curso com duração de seis meses, ele teve aulas de doutrina militar, regulamentos da carreira, atividades de campo, além de disciplinas voltadas para Informática. Na última semana do curso, o aluno escolhe a vaga para qual pretende ir e, como sua nota foi a mais alta entre seus concorrentes, ele pode selecionar a Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga/SP, local para onde ele desejava ir por ser sua terra natal.
Após trabalhar um ano na Seção de Manutenção de Informática da AFA, a Esquadrilha da Fumaça, pela primeira vez, abriu uma vaga para Sargento Especialista em Sistemas de Informação. Pires apresentou o currículo e foi aprovado pelo Conselho Operacional, em setembro de 2012, realizando o sonho de ingressar em um Esquadrão que, desde criança, acompanhou “as manobras emocionantes no céu da cidade”, destacou.
“No Esquadrão, tenho a oportunidade de trabalhar com atividades da Tecnologia da Informação (TI), como gerência de rede local; sou responsável pelas partes física e lógica dos equipamentos, por algumas contribuições para a programação de páginas da Web, além de enriquecer meus conhecimentos em cursos e palestras da área”, acrescentou Pires.
Três foram os momentos marcantes que ele já passou durante seu primeiro ano de trabalho na Esquadrilha: voo de missão na aeronave T-27 Tucano, pilotada pelo Capitão Aviador Murillo Nagib de Oliveira Boery; voo de missão na aeronave A-29, pilotada pelo saudoso Capitão Aviador Fabrício Carvalho; e participação do importante dia da chegada do primeiro avião Super Tucano ao Esquadrão. “Foram momentos únicos poder voar com a Esquadrilha da Fumaça nessas duas aeronaves. E me senti fazendo parte da história da Fumaça quando presenciei o primeiro A-29 chegando ao nosso hangar”. 
Para outras informações sobre os concursos da Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), acesse o site: www.eear.aer.mil.br.
3S SIN Pires em seu primeiro voo na Esquadrilha da Fumaça

Mecânicos da Esquadrilha da Fumaça assistem à apresentação sobre manutenção de pneus de aeronaves

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com 
Fotos: Ten Cocate e Sgt Washington
Com o objetivo de aperfeiçoamento, os mecânicos do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) assistiram à apresentação sobre cuidados e manutenção de pneus de aeronaves na manhã do dia 11 de setembro no auditório do EDA.
A palestra foi ministrada por representantes da empresa Goodyear Aviation na América Latina, o Gerente Geral de Aviação, Vanderlei Nazareth, e o Responsável por Vendas e Suporte ao Produto, Luís Fernando Miranda. A visita de ambos aconteceu a convite do representante da Empresa Brasileira de Aeronáutica – EMBRAER, José Roberto Kelly, que trabalha, atualmente, no hangar do EDA, concedendo suporte técnico ao grupo de graduados especialistas em manutenção de aeronaves da Fumaça.
Nazareth explica que a palestra apresentou caráter introdutório, pois, em outubro próximo, ambos deverão retornar ao Esquadrão para oferecer um curso de treinamento sobre o tema para aumentar, ainda mais, os cuidados que se deve ter com os pneus, podendo elevar, dessa maneira, a vida útil dos mesmos e garantir o fator segurança de voo. “O pneu de uma aeronave sofre altas cargas de peso e de velocidade, o que pode diminuir seu tempo de uso, caso não saibamos tomar os cuidados necessários de sua manutenção. O curso visa mostrar a forma como é construído um pneu de avião, as forças atuantes sobre ele durante as operações, a identificação dos possíveis problemas do dia a dia e como fazer uma correta manutenção”, ressaltou Nazareth.
Mecânicos assistem à apresentação no auditório do EDA
Gerente Geral de Aviação, Vanderlei Nazareth, faz apresentação para mecânicos da Esquadrilha da Fumaça
Responsável por Vendas, Luís Fernando Miranda, apresenta características dos pneus de aeronaves
O uso dos pneus nas aeronaves


sexta-feira, 20 de setembro de 2013

F-X2: Boeing continua favorita em licitação no Brasil apesar de tensão com EUA

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

A decisão da presidente Dilma de adiar sua viagem aos Estados Unidos, no dia 23 de outubro, não terá um impacto na licitação para a escolha dos 36 caças da FAB, a Força Aérea Brasileira. O F-18 da Boeing continua sendo um dos favoritos à concorrência, lançada em 2008, e está na disputa com o Gripen, da sueca Saab.

F-18 Super Hornet

De acordo com o professor de Relações Internacionais da Universidade de Brasília, Antonio Jorge, a Boeing perde prestígio junto à opinião pública depois da descoberta de que o governo americano espionava a presidente, seus assessores, e até mesmo a Petrobrás, mas esse fator não será determinante na escolha.

Submarino “Tapajó” é recepcionado com honras de passagem ao regresso de comissão nos EUA

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Submarino “Tapajó”

Após sete meses em comissão, na Costa Leste dos Estados Unidos da América (EUA), onde participou de operação militar conjunta com a marinha norte-americana, a VI Deployment 2013, o Submarino “Tapajó” (S-33) foi recepcionado com honras de passagem, na manhã do dia 18 de setembro, pelos Submarinos “Timbira” e “Tikuna” e um helicóptero HI-6B “Bell Jet Ranger III”. O evento ocorreu nas proximidades da Ilha Rasa, ao largo da Praia de Copacabana.
Os submarinos, então, demandaram em formatura a entrada da Baía de Guanabara, atracando, na Base de Submarinos, em Niterói. A operação foi acompanhada de perto pelo helicóptero da Marinha e por jornalistas dos principais veículos de comunicação, a bordo do Aviso de Instrução “ALMIRANTE JÚLIO HESS”.


Submarinos "Tikuna", "Tapajó" e "Timbira" navegam em formatura pela Baía
de Guanabara rumo à Base de Submarinos

Após a atracação, o Comandante do Submarino “Tapajó”, Capitão-de-Fragata Horácio Cartier, recebeu os cumprimentos do Comandante-em-Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Sergio Roberto Fernandes dos Santos, que entregou ao navio uma placa em reconhecimento à missão bem cumprida. Em seguida, a tripulação foi recepcionada com emoção por seus familiares.


Submarino "Tapajó" é recepcionado na Base de Submarinos

Em sua primeira participação na Comissão “Deployment”, que envolveu o emprego de meios navais e aeronavais da marinha norte-americana,o “Tapajó” realizou 135 dias de mar e concluiu com êxito uma gama de exercícios de variados níveis de complexidade. Adestramentos que contribuíram significativamente para elevar o grau de aprestamento da tripulação. Destacam-se o lançamento instrumentado de dois torpedos MK 48, na raia da Atlantic Undersea Test and Evaluation Center, nas Bahamas, para cumprir uma das etapas do processo de conclusão da modernização do novo sistema de combate integrado do navio (um conjunto de equipamentos que integra a direção de tiro com os sensores de bordo e seus periféricos de auxílio à navegação, permitindo uma acurada compilação do quadro tático) e os adestramentos de guerra antissubmarina, quando o S-33 compôs, juntamente com o Submarino USS “ALBANY” (Classe Los Angeles) um grupo de batalha nucleado no Porta-Aviões USS “HARRY S. TRUMAN” (Classe Nimitz).





Marinha do Brasil participa intensamente da Operação “Laçador 2013”

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com



Abordagem simulada de um navio
pesqueiro com armamento irregular
Em 18 de setembro, os Navios-Patrulha “Benevente” e “Babitonga” desatracaram do Comando de Grupamento de Patrulha Naval do Sul para a realização do controle de área marítima. Na ocasião, o “Benevente” fez uma abordagem a “um navio pesqueiro”, simulado pelo Navio-Patrulha “Babitonga”, “suspeito de portar armamento de origem desconhecida”.

A participação da Marinha do Brasil na Operação “Laçador” tem sido intensa. Na região do Comando do 5º Distrito Naval (Com5ºDN), em Rio Grande (RS), as principais manobras tem como foco a Estação Naval do Rio Grande, que simula o porto da cidade. Cerca de 100 fuzileiros navais do grupamento da cidade estão prontos para qualquer tipo de ameaça. Mesmo em situações simuladas, a atenção é necessária, pois a qualquer momento os Mergulhadores de Combate da Marinha (MEC) podem tentar uma infiltração na Estação Naval.

Estão sendo empregados na “Laçador” os seguintes meios do Com5ºDN: os Navios-Patrulha “Benevente” e “Babitonga”, a Corveta “Imperial Marinheiro” e o Rebocador de Alto-Mar “Tritão”, bem como quatro lanchas-patrulha e seis flex boats da Capitania dos Portos.

A Operação “Laçador” é o 35º exercício desse porte, realizado pelo Ministério da Defesa desde 2002, com o objetivo de aprimorar o adestramento das três Forças para atuar, de forma coordenada e eficaz, em conflitos convencionais.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Rock in Rio tem esquema especial para movimentos aéreos

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Haverá coordenação de pousos e decolagens  SRPV/SPA Aeronáutica montou um esquema especial para garantir a segurança do tráfego aéreo na região da zona Oeste do Rio de Janeiro durante o Rock in Rio 2013, evento que começa hoje e vai até o próximo dia 22 de setembro. A expectativa é de 500 movimentos aéreos, um aumento de 52% frente frente aos 328 registrados na edição de 2011 do festival de música. Próxima à Cidade do Rock, o aeroporto de Jacarepaguá normalmente já tem um grande movimento de ultraleves, helicópteros e aviões de pequeno porte.
Haverá a coordenação de todos os pousos e decolagens de aeronaves de segurança pública, de transporte aeromédico, VIPs e de autoridades. Os pilotos serão informados sobre a existência de outras aeronaves, obstáculos e condições climáticas. O trabalho será realizado pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) por meio do Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV-SP), órgão responsável pelo Controle de Tráfego Aéreo na Terminal São Paulo e na Terminal Rio de Janeiro.
A Aeronáutica também montou no Riocentro, ao lado da Cidade do Rock, uma estação meteorológica e uma estação extra de rádio. “A estrutura de rádio é importante para garantir a segurança das operações, principalmente em uma área de intenso tráfego aéreo como a de Jacarepaguá. A ação atende não só os helicópteros que se dirigem ao heliponto, mas também a todas as aeronaves que circulam na área durante o período”, afirma o coordenador da operação, Major Aviador Chrystian Ciccacio.
Estação de controlo no Riocentro

Fonte: SRPV SP

Forças Armadas treinam missões de busca e resgate em Florianópolis

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Signatário de acordos internacionais de aviação, o Brasil é responsável por missões de busca e resgate em uma área de 22 milhões de Km², que envolve todo o território continental e tem a maior parte sobre o Atlântico Sul. Para realizar esta missão, dezenas de unidades da Marinha, do Exército e da Aeronáutica precisam atuar em conjunto, em uma integração que será treinada em Florianópolis (SC) entre os dias 16 e 27 setembro durante o exercício Carranca 2.
A Base Aérea de Florianópolis irá receber aviões P-3AM, C-130, SC-105 e P-95, além de helicópteros H-1H, para simular missões de busca e resgate. Mais que isso, a Carranca 2 inclui momentos para discussão sobre doutrinas, troca de experiências e coordenação entre os envolvidos.
A Marinha, por exemplo, é responsável pelo Salvamar, que atende aos casos envolvendo embarcações. Já o Exército possui tropas capazes de buscas por terra, além de seus próprios helicópteros. Já a Aeronáutica têm na sua estrutura os Salvaeros, que coordenam as buscas em caso de aeronaves desaparecidas, e também auxilia em busca por embarcações.
A Carranca 2 é organizada pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA).
Fonte: DECEA

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Morre o último piloto veterano da Segunda Guerra, Major-Brigadeiro Miranda Corrêa

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com

Foto: Agencia Força Aerea 
Major-Brigadeiro José Carlos de Miranda Corrêa faleceu 93 anosMorreu no último domingo (15/09), no Rio de Janeiro, o Major-Brigadeiro José Carlos de Miranda Corrêa. Ele faleceu às 13h13min, aos 93 anos, no Hospital Central da Aeronáutica (HCA), onde estava internado. 

O Major-Brigadeiro Miranda Corrêa integrou o 1º Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA) durante a Segunda Guerra Mundial, na Itália, como Piloto de Combate e Oficial de Informações. Entre 13 de novembro de 1944 e 03 de janeiro de 1945, ele cumpriu 8 missões de guerra. Atualmente, ele era o último dos pilotos veteranos da Segundo Guerra vivo. Antes de combater na Itália, o então Tenente Aviador Miranda Corrêa realizou seu treinamento como Piloto de Combate nos Estados Unidos e no Panamá. 

Após regressar ao Brasil, permaneceu no 1º GAVCA, sediado na Base Aérea de Santa Cruz (BASC). Posteriormente, realizou o curso de Engenheiro Aeronáutico e atuou como Diretor de Engenharia na Diretoria do Material e na Diretoria de Rotas. Morando no Canadá, atuou na Internacional Civil Aviation Organization (ICAO), na cidade de Montreal. 

Entre as condecorações com as quais foi agraciado ao longo de sua carreira, destacam-se: Cruz de Aviação - Fita A, Campanha da Itália, Campanha Atlântico Sul, Ordem do Mérito Aeronáutico, Medalha Mérito Santos Dumont, Distinguished Flying Cross (por ter afundado um submarino Alemão na costas do Rio de Janeiro), Presidential Unit Citation e Bronze Star, sendo as três últimas concedidas pelo Governo Americano. 

O Major-Brigadeiro Miranda Corrêa deixa a viúva Maria Eliane Pires Chaves e dois filhos. O velório está sendo realizado na Capela do HCA, e o sepultamento será no cemitério São João Batista, às 14 horas.

Fonte: III COMAR

Homem morre em Tanabi apos ser atingido por raio.

Renan Contrera 
renancontrera@hotmail.com

Foto: Policia Militar de Tanabi
Em nossa região o tempo teve uma mudança brusca e com isto ocorrendo ventanias, chuvas e raios que cairam em varias partes em torres, sítios e causando uma morte na zona rural de Tanabi, onde a vitima estava colhendo laranja. A vitima morada de São Jose do Rio Preto mas trabalha em Tanabi.

Segundo informações da Policia Militar de Tanabi, por volta das 16h00 o encarregado da turma que colhia laranja no Sítio Santa Inês, que ao ver o tempo e trovejar então chamou os funcionários para o ônibus, foi quando ouviu um barulho de raio muito forte e como o Silvio Carlos Siqueira de  52 anos, não chegava ao ônibus resolveu ir ate onde o Silvio estava e quando chegou deparou com ele caído no chão.

O Corpo de Bombeiros de Tanabi foi acionado para ir ate o local mas a vitima já estava sem vida.

A Policia Civil compareceu no local para preservaram o local e solicitaram a Policia Cientifica, para investigação.